A Lua Nos Ajuda A Enxergarmos No Escuro

Quem tem medo da escuridão aí? Quanto mais agarrados aos condicionamentos, às opiniões, às crenças, aos deves e não deves (ao ego), mais medo temos da escuridão. Por que? Porque a escuridão é o desconhecido. Entrar na escuridão é entrar no desconhecido e só pode entrar no desconhecido quem conheceu a si mesmo, pelo menos a algum grau. A mente quer controlar tudo… pobre mente! Não consegue perceber que, por mais brilhante que seja, é apenas um grão de areia na existência. A Vida é muito mais sábia do que todas as mentes. O tantra arcano 18 A LUA é a noite negra da alma, o derradeiro portal de iniciação… sim, porque depois surge o sol.

A lua nos ajuda a enxergarmos no escuro

Momentos de muita confusão são vivenciados nesta dimensão da Lua. Se tentarmos sair dela, ficaremos ainda mais confusos e, para não enlouquecermos nem entrarmos em pânico, nos agarraremos à primeira tábua de salvação que passar por nós. Se assim procedermos estaremos abortando um magnífico aprendizado, estaremos desperdiçando uma oportunidade de deixarmos o passado para trás. É um momento muito rico para nos livrarmos do velho ego, se não totalmente, pelo menos um pouco mais… Assim, aproveita a escuridão e te joga nela. Vai devagarinho, se acostumando aos poucos… Faz da confusão a tua aliada que ela te mostrará os seus mistérios.

A lua nos ajuda a enxergarmos no escuro
Tantra arcano 18 A Lua, a visão interior

A confusão tem o poder de desmontar os nossos condicionamentos. Que maravilha, né… se livrar dos condicionamentos, respirar livremente o ar puro da vida pura… A confusão tem o seu próprio tempo. Te permite ficar confuso (a) o tempo que for necessário! Tu sairás naturalmente da confusão no momento em que ela terminar o seu trabalho de te tornar mais puro (a). Ao passarmos pela noite negra da alma da confusão, podemos ampliar nossa consciência cósmica – o que somos de verdade – e a nossa percepção extra sensorial. Mergulhando no escuro somos obrigados a abrir o olho de Shiva, a terceira visão, e ressuscitar os nossos dons adormecidos. Afinal, é no ventre escuro da mãe Natureza que podemos nos recriar e virmos à luz de uma maneira totalmente renovada.

Joel Munhoz (Olói)

O Caminho Do Louco Tântrico Encerra Em Si Todos Os Paradoxos

Tarô tântrico caminho do Louco. O Louco? É… O Tarô Tântrico é o caminho do Louco. Você já começa vivenciando O Louco. O Louco se encontra no início, no meio e no fim. Você não tem uma meta no Tarô Tântrico. O caminho é a meta, o aqui e agora é a meta. Falei no vídeo anterior que O Louco é a consciência cósmica presente em todos os 77 tantras arcanos. Assim, qualquer arcano que você tirar, o arcano 0 O Louco estará lá olhando para você através da máscara de um ou de outro personagem.

Tarô tântrico caminho do Louco todos os paradoxos

Osho diz que precisamos ficar loucos de vez em quando para não enlouquecermos de verdade. O Louco encerra em si todos os paradoxos. Ele subverte a ordem estabelecida, não porque ele prefere a desordem. Acontece que essa ordem que a sociedade criou e cria é uma ordem falsa. É uma ordem que vai contra a ordem natural. A sociedade, a cultura, estão sempre contra o fluxo da natureza. Basta ver o caos em que está se tornando o planeta. Produzimos tecnologia, mas somos ineficientes para produzirmos consciência.

Tarô tântrico caminho do Louco bobo da corte que faz troça

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosProduzimos miséria, pobreza, injustiça social e lixo, muito lixo. Isso é ordem? Não, em absoluto. O Louco está aqui para nos lembrar da nossa loucura em nos acharmos superiores à natureza. Esquecemos, no nosso orgulho, que também somos parte da natureza. O Louco ri da loucura dos homens. Ele faz troça. É o bobo da corte que expõe os ridículos do rei. O rei é o ego com todos os seus artifícios e artimanhas. O ego só é rei porque a consciência está dormindo. Aliás, a consciência nunca dorme, ela apenas está sufocada por toneladas de lixo produzido pela civilização que se distancia cada vez mais do divino e do natural.

Tarô tântrico caminho do Louco desvencilhando de tudo o que é excesso

Recordemos que somos muito mais SER do que ter ou fazer. A auto recordação de que somos divinos é fundamental. Mas, para isso, é necessário já irmos nos desvencilhando de tudo o que é excesso nas nossas vidas. Observe a bagagem do Louco. É ínfima, apenas uma trouxa onde vão os seus pertences mínimos de que ele necessita para empreender a sua viagem, a sua aventura, pelo plano terrestre. O Louco é um minimalista. O que interessa a ele é o divertimento da viagem e não o acúmulo de bens ao longo da viagem. Os afetos, as trocas emocionais e afetivas são muito mais importantes do que os julgamentos e a ansiedade competitiva para ser melhor do que os outros.

Tarô tântrico caminho do Louco aprender a desaprender

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosO Louco é você na sua mais pura essência. Precisamos aprender a desaprender para reencontrá-lo no mais íntimo do nosso SER. Desaprender tudo o que a sociedade nos empurrou goela abaixo, e assimilamos como verdade. É necessário nos tornarmos como crianças novamente, nas palavras do mestre Jesus. Olhar para o mundo com olhos inocentes, com olhos puros. Uma boa técnica de meditação é começar por libertar o olhar de todas as imagens ilusórias induzidas pela cultura desumana e contrária ao natural e ao divino.

Tarô tântrico caminho do Louco técnica de meditação

Uma das 112 técnicas de meditação do Vigyan Bhairav Tantra, de Shiva (O Livro dos Segredos, comentado por Osho), consiste na prática do olhar do Louco. O olhar, a visão, é um sentido yang, masculino, agressivo. Você não pode olhar mais do que alguns segundos para um estranho. Se isso acontece a pessoa já se sente incomodada, invadida. Olhando como um louco o seu olhar se torna feminino. E é necessário uma energia feminina para que o Divino venha até você. Esta técnica de meditação possibilita que você limpe o seu olhar do filtro da mente condicionada por uma ampla gama de conceitos e preconceitos.

Tarô tântrico caminho do Louco olhos condicionados pela sociedade

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosVocê passará a projetar menos e cada vez mais verá a vida como ela é. Sim, porque os seus olhos estão condicionados pela sociedade. Assim, você olha para as coisas, para as pessoas, para a vida, projetando o mundo que você carrega na sua cabeça, na sua mente. Você, então, vê o mundo que você quer ver, e não o mundo que é de verdade. Com a técnica da meditação do Louco você poderá limpar o seu olhar, a sua visão do mundo, da vida… Assim, olhe para os objetos,  as plantas, os animais, as pessoas… com o olhar desfocado, olhando sem olhar diretamente. Olhe ao longe, com olhar vazio… Olhe também para dentro de você mesmo com esse olhar vazio. Olhe para os seus pensamentos e sentimentos com um olhar interior que não se detém neles, mas que os atravessa por completo.

Tarô tântrico caminho do Louco olhar vazio de julgamentos

Antes de dormir, à noite, olhe para os acontecimentos e pessoas que fizeram parte do seu dia, seja de forma positiva ou negativa, também com um olhar de louco, vazio de julgamentos e interpretações. Você poderá praticar esta técnica em qualquer momento, em qualquer lugar. Procure lembrar ao longo do dia. Sempre que você lembrar pratique o olhar do Louco.  Quanto mais praticar, mais o seu olhar se tornará fluido, líquido… O seu terceiro olho (chakra ajna) estará se abrindo, pois esta técnica de olhar estimula a abertura do terceiro olho.

Tarô tântrico caminho do Louco a técnica não é a meditação

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosLembre-se: a técnica não é a meditação propriamente dita. A técnica é uma ferramenta, um artifício para se enganar a mente. A meditação é o estado de bem-aventurança que se encontra além da mente. Toda técnica de meditação busca, é claro, o estado de meditação; busca o libertar-se da mente. É um estímulo para que isto aconteça. Porém, aqui está o paradoxo: não faça da técnica uma busca, um esforço ansioso. Apenas brinque com a técnica, sem nenhum objetivo. O objetivo se encontra no futuro e acaba frustrando a meditação. Aqui está O Louco para lembrar: A vida é uma brincadeira. A técnica de meditação também é uma brincadeira. Só assim o relaxamento e a meditação serão possíveis. Não trate a meditação como uma coisa muito séria. Se você não puder brincar com a técnica, então é melhor nem fazê-la.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)