Quando Nos Conhecemos Você Não Era Assim

Meditação do tantra arcano 8 de Espadas sob a influência de Mercúrio

Relacionamento que se preze não pode estar enquadrado num modelo ditado pela cultura, pela tradição, pela religião, pela moral vigente, pela sociedade enfim… Todo relacionamento enquadrado é um relacionamento morto. Se relacionar de verdade é se mover por uma região totalmente desconhecida. A cada dia você é novo, e o relacionamento também. A mutação é constante. Não importa o tempo de duração do seu relacionamento. É de 1 ano, 5 anos, 10 anos, 25 ou mais? Não importa. É sempre novo. Mas a mente velha, o ego velho (o ego sempre é velho) mantém o que é vivo e inseguro dentro de uma caixa, de uma garrafa, ou algo que o valha. O ego quer segurança, quer ter a certeza de que a pessoa que ele conheceu, um dia, será sempre a mesma. Ora, uma pessoa para ser sempre a mesma, só pode ser uma pessoa que abdicou do seu crescimento. Todo crescimento implica em mudança. Uma árvore em crescimento, a cada dia, a cada semana, se apresenta de uma forma diferente.

Quando nos conhecemos você não era assim

E aqui eu falo de um crescimento muito maior do que crescimento apenas profissional, financeiro, cultural, social… Eu falo de crescimento consciencial, ou pessoal, no seu último grau. Esse crescimento não pode ser medido com as ferramentas da racionalidade nem com os impulsos dos sentimentos. Somente com a percepção mais ampla e profunda, que se encontra além dos pensamentos e dos sentimentos, é que podemos perceber e sentir de fato esse crescimento acontecendo, tanto em nós mesmos quanto em nossos (as) parceiros (as). E como se processa o crescimento consciencial ou espiritual? Vamos tomar como parâmetro o crescimento profissional. Para crescermos profissionalmente, precisamos adquirir conhecimentos e informações especializados, e os exercitarmos com inteligência e persistência no nosso dia a dia profissional. No crescimento consciencial ou espiritual o processo é inverso. Não é através da aquisição nem da conquista, e sim através do desapego e da entrega que esse crescimento pode acontecer.

Quando nos conhecemos você não era assim

Imagine uma cebola. A cada dia você tira uma camada da cebola. Ela vai revelando outras camadas que antes não eram conhecidas. Assim é individualmente e também num relacionamento. Tem gente que reclama dos (as) seus (as) parceiros (as): “Você mudou, quando eu te conheci você não era assim.” É claro, as camadas da cebola (inconsciente) do outro certamente estão sendo retiradas ou caindo. Alguém já falou, não lembro agora, que as pessoas não mudam, elas apenas se revelam. De fato, e se a pessoa permite mais desapego, mais libertação do ego condicionado, cada vez mais camadas do inconsciente vão sendo retiradas e reveladas à claridade da consciência. Assim, se o seu parceiro ou parceira estiver revelando comportamentos ou atitudes diferentes daqueles que tinha quando vocês se conheceram, lembre-se de que isso é perfeitamente natural. Ele ou ela sempre foram assim, apenas estão se revelando…

Quando nos conhecemos você não era assim


Vejamos o que diz o tantra arcano 8 DE ESPADAS! Geralmente, no início do relacionamento, o casal mostra, um para o outro, somente coisas boas e encantadoras; mas, passado o período inicial – que varia de casal para casal, começam a surgir as atitudes feias e broxantes em todos os sentidos. Essa é a segunda camada da cebola (inconsciente). A maioria dos indivíduos num relacionamento estaciona aí. E os relacionamentos também estacionam aí, pois se habituam e se apegam a esse comportamento neurótico um do outro. O 8 DE ESPADAS valoriza a segurança e o equilíbrio, geralmente à custa da liberdade e da expansão da consciência. Mas, se você se tornar ciente de que a sua segurança e o seu equilíbrio não passam de fachada e de prisão, você estará pronto para deixar a segunda camada cair, ir embora, e aí ninguém mais lhe segura, minha irmã e meu irmão.

Quando nos conhecemos você não era assim


E qual é a influência de MERCÚRIO nisto tudo? No sentido negativo é o autoengano das aparências. Faz de conta que está tudo bem, as pessoas se apegam à segunda camada com medo da autodescoberta, do autoconhecimento, e do que o outro ainda pode revelar de estranho e desconhecido. No sentido positivo é a sensação de que, quanto mais camadas você deixar cair, mais leve, livre e em paz você se sentirá. Quanto mais camadas você avançar em direção ao seu centro, mais próximo você estará do seu deus interior que, em última instância, é você em essência. Assim, aceite o risco do crescimento, avance para a terceira, para a quarta, para a quinta, enfim, para todas as camadas do inconsciente rumo ao centro onde não existe mais nenhuma camada, onde só resta o vazio pleno de novas possibilidades. MERCÚRIO, o mensageiro dos deuses, assim falou e revelou.

Felicidade É Ser, Permanece Firme No Ser E Segue A Estrela

O que fazer para ser feliz? Essa é uma pergunta frequente em nossas vidas humanas… ou nem tão humanas assim… Mas, será que é uma questão de fazer ou de apenas ser? Aqui é que se encontra o xis da questão, meu caro Watson! A merda é que fomos educados para ter, possuir, conquistar, menos que isso não é aceito pela nossa sociedade civilizada, tão civilizada que esqueceu de ser feliz; sim, porque a felicidade é simples, é o óbvio ululante bem à frente do nosso nariz, ou de alguma outra parte do corpo que tu prefiras. Porém, a mente demente, que mente pro crente e pro descrente, imagina sempre a felicidade como algo bem distante do pobre sujeito. Aí o pobre sujeito – eu e tu – se esbagaça todo correndo a vida inteira atrás da tal da felicidade.

Felicidade é ser, permanece firme no ser e segue a estrela

Mas, se a felicidade se encontra sempre no aqui e agora, por que cargas d’água não somos capazes de dar de cara com ela? Porque a mente, que deveria ser nossa serva, sempre nos arrasta pra longe dela – da felicidade. Sim, o papel da mente é ser nossa serva, mas fizemos dela a nossa senhora toda poderosa. Até inventamos um Deus todo poderoso que é a cara da nossa mente. Só para nos torturar… É mole? Para ficarmos no presente precisamos dar uma rasteira na mente. Sim, precisamos nos antecipar a ela, ou seja, sermos mais rápidos do que o pensamento. Pronto, estamos no momento presente, onde tudo permanece um eterno vazio. Os pensamentos? Não luta contra eles, não é necessário gastar energia com eles, afinal são só pensamentos, não são reais. Eles só se concretizam se dermos a eles atenção.

Felicidade é ser, permanece firme no ser e segue a estrela

Quando tiveres essa sacada, será fácil permanecer no presente, tu começarás a curtir o aqui e agora. O presente, ou eterno presente, é o espaço vazio, como o espaço profundo, onde os corpos celestes se deslocam nas suas órbitas. O mesmo espaço que há lá fora, existe dentro de cada um de nós. Afinal, como dizem os sábios, somos um microcosmos…! Que maravilha curtir o espaço, não é mesmo? Que paz, tranquilidade e bem-aventurança! Pois então, essa é a felicidade, ou seja, curtir o espaço vazio que somos de fato. Assim, a felicidade é SER, e não TER. De repente, neste espaço vazio e profundo, começam surgir estrelas. Opa, que maravilha! Uma estrela aqui, outra ali, bilhões delas… Mas como!? Eu sou rico e não sabia disso?!

Felicidade é ser, permanece firme no ser e segue a estrela

Sim, tu és muito rico. A riqueza é o nosso dom natural e divino. Estrelas e mais estrelas… luzes e mais luzes… Escolhe apenas uma delas… dá a ela a tua atenção. Foca nela! Não desgruda dela! Deixa ela te levar… Flui com a sua luz e sabedoria… A partir desse momento o TER começa a se concretizar. Um detalhe importante: Esse TER é pleno de bênçãos porque está surgindo do teu SER, do teu vazio, do teu ventre. O nosso ventre é o ventre da mãe Existência. Segue a luz, segue a estrela, e ideias originais começarão a surgir… Mas fica atento, pois a velha mente condicionada fará de tudo para colocar empecilhos, para te chamar de louco e te alfinetar com julgamentos. Permanece firme no SER, e segue a estrela que é a tua luz verdadeira, que é a tua essência louca para se manifestar.

  • Joel Munhoz (Olói)

Todos Os Rituais Da Vida: Vida, Morte E Sexo

A Vida se manifesta num ritual constante e espontâneo. Tudo tem uma causa e nada acontece por acaso. Somos pequenas vidas inseridas no Todo da Grande Vida. Não tem nenhuma lógica as pequenas vidas terem objetivos diferentes da Grande Vida da qual são partes integrantes. Mas é isso o que realmente acontece quando estamos prisioneiros da tirania da mente/ego. O tantra arcano 12 O PENDURADO nos ensina a nos entregarmos totalmente para a Grande Vida, a Mãe Existência. Para isso acontecer é claro que precisamos rejeitar a “vida” artificial (fake) criada pela sociedade oriunda de um sistema matrix que mantém os seres humanos adormecidos para as verdadeiras realidades da Vida.

Todos os rituais da vida: vida, morte e sexo
Saiu na jogada mais os tantras arcanos:
– 6 de Copas: ritual da vida
– 7 de Copas: ritual da morte
– Rei de Copas: ritual do sexo

É interessante lembrar que a rendição total ao Universo não é coisa de gente fraca que não vendo mais nenhuma saída para as suas pequenas vidas resolve se render, se entregar. A rendição, a entrega, o deixar-se levar pela Vida verdadeira requer uma força e uma coragem descomunais. Lembremos que antes do tantra arcano 12 temos o tantra arcano 11 A Força. É isso mesmo, a Entrega vem depois da Força, ela somente é possível quando descobrimos que a nossa própria Força é a Força do Universo, do Divino, da Deusa, do Deus… Assim, quando estamos nos rendendo para o Divino estamos nos rendendo àquilo que somos de verdade. É quando eu me entrego para mim mesmo, é quando tu te entregas para ti mesmo.

Todos os rituais da vida: vida, morte e sexo

Aí não precisamos mais forçar nenhuma barra, podemos apenas nos deixar levar pelo ritual da Vida, da Morte e do Sexo que ocorrem naturalmente. Sim, Vida, Morte e Sexo têm tudo a ver, são interdependentes, se comem, se devoram, se retroalimentam… Quando tu entras profundamente na Vida, tu entras também na Morte e no Sexo. Viver de verdade é se arriscar a morrer. Quem não morre para o passado não pode viver no presente que é o único momento que temos. O Sexo é o motor da Vida. Negando-o tu estás também negando a Vida. Quando entramos profundamento no Sexo podemos conhecer a Vida e a Morte. Curtir o “durante” do Sexo, e não apenas o final, é curtir a Vida. O orgasmo, e não a ejaculação, é curtir a Morte. No orgasmo fluímos para fora da tirania da mente. Nesse momento somos um com o (a) parceiro (a) e com todo o Universo.

Quem Somos Nós De Verdade?

Quem somos nós? Boa pergunta!… Somos o nosso corpo, os nossos pensamentos, os nossos sentimentos, as nossas posses, os nossos títulos, a nossa posição na sociedade? Basta uma reflexão mais profunda para constatarmos que não somos nada disso. Afinal, tudo isso é externo. Tudo isso irá passar. A meditação é a ferramenta que nos permite descobrir que há um Eu interno, além do eu externo ou ego. Pois esse eu externo ou ego (mente/ego) nada mais é do que um produto social, um sonho da sociedade para cada um de nós. Observa a sociedade! Tu achas ela saudável? Bueno, eu não acho, nem um pouco. A sociedade nos faz crer que somos partes à parte do Todo, da Vida, da Existência, do Divino… e essa é a maior doença.

quem somos nós de verdade?

O tantra arcano 12 O PENDURADO é o cara que pode nos auxiliar a compreender esse tema. Olha aí o sujeito pendurado pelo pé. Posição complicadíssima. Quanto mais ele se esforça pra se soltar mais preso fica. Não há outro jeito a não ser aceitar a situação e olhar para o céu infinito. Quem sabe de lá poderá vir o socorro? Com certeza, o socorro só pode vir de dentro, do teu céu interior. Relaxa, te solta para a dificuldade, pois ela carrega em si a resposta. Não tenha pressa, não dá atenção para a mente, pois ela é ansiosa, e só mete os pés pelas mãos. Situações difíceis requerem uma atenção mais plena no momento presente e é aí – no aqui e agora – que podemos conhecer quem, de fato, somos. Relaxa e goza, como diz o ditado. Goza do momento presente, pois ele é o único que temos na vida. O passado já se foi e o futuro ainda não chegou.

quem somos nós de verdade
Aceitar a si mesmo requer que rejeitemos a sociedade.

Dá uma espiada no vídeo, pois ele está fluindo na Vida… Gratidão!

Joel Munhoz (Olói)

Onde Está A Proteção Contra O Coronavírus

E que tal o coronavírus, hein… Revolucionando a tudo e a todos! Chegou pra ficar? Certamente que sim, é mais um vírus com quem conviveremos, juntamente com tantos e tantos vírus ao longo da nossa história humana. Este é o tal de Covid-19, um novo coronavírus. E aí, como vai você, com tantas informações de tudo que é lado?! Fica em casa, não fica em casa, confinamento vertical, confinamento horizontal… Olha, por via das dúvidas, vou ficando em casa, afinal sou do grupo de risco, já no grupo dos idosos hehe. Tenho 61 anos na cronologia, apesar de me sentir com 40 anos na biologia. Mas, se o que vale é a cronologia, vamos lá…

O fato é que este vírus está botando fogo na cola de muita gente boa, está nos fazendo ver que não somos porra nenhuma. As pessoas andam com o organismo muito frágil, imunidade lá embaixo. A população mais carente não só é desnutrida como vive em condições péssimas de higiene, sem saneamento, sem esgoto, aglomerados em pequenos espaços. A população classe média e alta, que tem acesso a maior variedade de alimentos, também não se alimenta bem. Ingerem muitos alimentos processados, industrializados, cheios de conservantes, glutamato monossódico, xarope de milho, e por aí vai… São alimentos de mentirinha que, além de não terem os nutrientes necessários ao organismo, vão empanturrando o infeliz de metais pesados e outras substâncias que promovem muito mais a doença do que a saúde.

Onde está a proteção contra o coronavírus
Tantras arcanos 11 A FORÇA e 6 OS AMANTES

Acrescente-se a isso a pouca ingestão de água de boa qualidade, as horas de sono reparador deficientes e a pouca exposição ao sol cujos raios UVB são vitais para a produção de vitamina D3, um hormônio, responsável por cerca de 10% do genoma humano. Além das doenças físicas também as doenças psíquicas geradas pelo estresse excessivo, pela ansiedade, pela depressão, etc., todas elas colaborando consideravelmente para que o sistema imunológico se torne cada vez mais debilitado. Aí vem qualquer vírus e faz a festa, encontrando o terreno fértil para que possa vingar e detonar o seu potencial destruidor.

Entretanto, como tudo tem o seu lado bom, o Covid-19 não foge à regra. Com o seu lado ruim de mortos e feridos, vem também muitos aprendizados tanto a nível individual como coletivo. Um deles é o fato de fazermos as pazes com a mãe Natureza. Nos distanciamos muito dela no nosso processo civilizatório. O nosso ego cresceu muito, está se achando o rei da cocada preta. Parece que estamos à parte da Natureza e podemos fazer com ela o que bem entendermos. Mas não é bem assim, o furo é mais embaixo… Somos a própria Natureza no que ela tem de mais complexo. Todo mal que fazemos a ela estamos fazendo a nós próprios, pois nós e a Natureza somos Um. O vídeo abaixo trata sobre isso. A proteção contra o coronavírus e todos os outros vírus se encontra no nosso pulsar com a Natureza num só coração.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Ano Novo Astrológico – 2020, Mãos À Obra!

Beleza, o ano novo astrológico começando, 20 de março, equinócio de outono! Novo ano, sol entrando no signo de Áries… Algo está nascendo em meio a esta pandemia de coronavírus. A humanidade passando por um desafio terrível para se tornar mais humana. Afinal, estamos funcionando mais como máquinas do que como seres humanos. Nossa sociedade está doente, estimulando os seus indivíduos a competir, competir e competir. E agora, o vírus está aí, solto, em busca de carne humana. Continuaremos nessa competição feroz, de ser humano contra ser humano? Não, agora a vida de todos está em jogo, precisamos, pelo menos agora, ser mais cooperativos e solidários. Afinal, estamos no mesmo barco, não é mesmo?

Vamos a um cálculo numerológico do caramba! Primeiro dia do ano novo: 20/03/2020. 20+03+2020 = 2043 = 2+0+4+3 = 9. Aqui temos o número 9 soberano sobre todos os outros. Um ano regido pelo tantra arcano 9 O EREMITA. Ora, o 9, na Antiguidade, representava o círculo. É um universo completo. As coisas chegaram ao seu auge, a plantação está pronta para a colheita. Se você adiciona o 9 a qualquer outro número, o 9 irá fortalecer a energia do número. Tomemos como exemplo o número 5, já que o 5 é O HIEROFANTE, o tantra arcano correspondente ao signo de Áries, quando o ano novo começa. 9+5 = 14 = 1+4 = 5; voltou, portanto, ao 5, fortalecendo a energia do número 5.

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Tantra arcano 5 O Hierofante (letra he) uma nova inspiração, signo de Áries, nascimento de uma nova era

O 5 (letra he do alfabeto hebraico) é uma nova respiração ou inspiração. É quando inspiramos de novo, é quando o mundo inspira de novo, é quando a Vida inspira de novo. O ar tóxico dos pulmões é jogado fora e uma nova vida carregada de prana é insuflada novamente nos pulmões e em todo o organismo através do sangue vitalizado. Temos aí um vírus que também ataca o aparelho respiratório para que a humanidade se livre do ar tóxico (velhos paradigmas) e deixe entrar o novo ar da nova vida, da nova era. O pentagrama mágico, o símbolo mais potente da magia, está ao nosso dispor. Podemos usá-lo com a cabeça pra cima ou com a cabeça pra baixo. Tudo depende do nosso grau de consciência.

O HIEROFANTE é o cara que domina sobre as mentes ou consciências através do poder político e religioso. Estamos sufocados, como humanidade, atrelados a líderes mesquinhos, egoístas, individualistas e retrógrados. Esquecemos o nosso próprio poder, não o poder do ego, mas o poder real que surge de uma consciência desperta. Quando despertamos não precisamos de nenhum líder, de nenhuma autoridade. Os especialistas continuam tendo o seu valor, mas para a nossa orientação e não para a nossa escravidão. Somente precisamos de autoridades (pais e mães) quando somos infantis, imaturos. Após o despertar nos tornamos seres maduros, emocial e espiritualmente falando; assim, quem precisa de autoridade para lhe dizer o que é certo e errado?

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Elite financeira global mancomunada com as elites locais tirando o couro da população

No momento atual as autoridades políticas estão nos explorando ao máximo, engolindo o nosso fígado, destruindo a nossa dignidade humana. Estamos esfarrapados, vivemos para alimentar a ganância de uma uma elite econômica, uma minoria que se julga melhor do que os outros, que quer continuar mantendo os seus privilégios imorais e desumanos. Basta! Aqui surge o lado positivo do HIEROFANTE: a libertação de todo jugo, a consciência finalmente respirando livre. É hora de nascermos de novo como diz o mestre Jesus. Para que sejamos livres no sentido físico, econômico, psicológico e espiritual, é necessário, antes de mais nada, sermos uma consciência, uma alma, livre.

Desigualdade social

Para que o texto não se torne um textão, vamos logo ao 14, a soma do 9 e do 5! O tantra arcano 14 A TEMPERANÇA é a união de todos os contrários, de todos os opostos. Os opostos, as diferenças, não são inimigos, são apenas aspectos que se complementam. É hora de darmos as mãos, de nos unirmos como humanidade que somos, e não apenas como números ou máquinas como esse sistema desumano quer nos fazer crer. Além de corpos e mentes somos consciências divinas. A alquimia é possível, a transformação é possível, um novo mundo mais fraterno é possível.

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Tantra arcano 14 A Temperança

Todos os saberes são necessários. Não somente o saber acadêmico, científico, que muitas vezes se arvora como a autoridade máxima acima de todas as outras, mas também os saberes mais empíricos, observacionais, dos povos originários, da ancestralidade, do povo, da natureza. Uma ciência que não está em profunda comunhão com a natureza não é ciência. Não há ciência maior do que a mãe natureza em todos os seus reinos. A ciência nada mais faz do que revelar os segredos da natureza às nossas mentes.

Os egos não querem a união porque o que torna o ego forte é a divisão, a desunião. Mas está mais do que na hora de substituirmos os egos pelas consciências. Não é fácil, mas é possível. Não precisamos ser “nenhuns iluminados” para isso. Basta observarmos mais, ficarmos mais atentos, fazendo-nos sempre a pergunta: este comportamento que estou tendo vem do meu ego (o eu impostor) ou vem da consciência cósmica (o meu verdadeiro eu)? Meditar é observar o ego à distância. A Vida nos colocou um grande aprendizado com o covid-19. Não importa quem detonou esta bomba, o que importa é o que faremos com as suas manifestações.

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Despertemos para o que somos de verdade: uma consciência divina

Temos uma grande oportunidade de nos tornarmos mais despertos e mais felizes. Temos uma grande oportunidade de fazermos da Terra um paraíso, aquilo que ela verdadeiramente é. Em primeiro lugar, por mais doloroso que seja, aceitemos o desafio com gratidão. E mãos à obra, que cada um faça o que manda o seu coração, a sua intuição, e não a sua mente condicionada por velhos padrões que já estão ultrapassados. Cada um de nós é necessário, cada um de nós é importante na construção de uma nova era. Atenda ao chamado cósmico, divino, dentro de você, e não ao chamado da velha mente (ego) que já está mais do que na hora de morrer! Se você ficar em silêncio, se a sua mente ficar em silêncio, você saberá o que deve ser feito neste momento fantástico para a Terra e para todo o universo.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Precisamos De Um Bom Banho No Sentido Psicoemocional

A água flui, a água rola, a água voa… Opa, a água voa?? Às vezes sim… Quando ela salta como um chafariz do centro da terra, no fenômeno conhecido como gêiser… Ela também voa quando é aquecida pelos raios ou calor do sol. Se torna vapor e sobe, sobe… até formar as nuvens que caem sobre a terra numa benfazeja chuva; ou também numa malfazeja chuva, numa chuvarada, com trovoadas, raios, ventos terríveis, inundações, que levam tudo por diante, porém lavando a alma da Terra. Assim como a mãe Terra precisa ser lavada pela chuva, nós também precisamos de um bom banho, não somente no sentido físico, mas também no sentido psicoemocional.

Precisamos de um bom banho no sentido psicoemocional

A água flui, para a frente e para baixo. A ambição da água não é subir, e sim descer… Ela vai preenchendo todos os furos, buracos, valetas, canais, etc. Nos oceanos atinge quilômetros de profundidade. É um elemento denso e feminino. Se adapta a todas as formas e recipientes sem nunca perder a sua essência. A água contorna os obstáculos e vai levando tudo por diante. Quem pode com a sua força? O nosso corpo é constituído de aproximadamente 70% de água. A superfície da Terra também é composta de cerca de 70% de água. Somos água na nossa maior parte física. Então por que não sermos também majoritariamente água na nossa parte psicológica? Emoções são água fluindo. Sensibilidade é água fluindo. Intuição é água fluindo.

No naipe de Copas do Tarô temos todos os conhecimentos, ensinamentos e técnicas de meditação que nos possibilitam um bom banho de emoções. As emoções precisam ser renovadas. Não podemos ficar sempre no mesmo círculo de emoções a vida inteira. Tem pessoas que se cuidam, se controlam, não deixam as emoções aflorarem nas suas vidas. Viver dessa forma é viver sujo. É fugir do banho das emoções. Se não tomamos banho físico, com água física, nosso corpo se torna sujo e anti-higiênico. Da mesma forma, se não tomamos banho emocional, nosso corpo emocional se torna sujo e exala um mau cheiro que pode ser captado pelo nosso olfato psíquico. Isso faz mal para nós mesmos e para as outras pessoas que convivem conosco.

A sociedade (sistema, matrix) não quer que a água flua nas nossas vidas. É por isso que somos recomendados a dominar ou controlar as nossas emoções. Aqui precisamos fazer uma diferenciação entre emoções e sentimentos. Emoções são algo natural à vida, e da vida. Sentimentos são emoções racionalizadas, ou seja, dominadas ou controladas para se adaptarem ao modelo ou normas de conduta de uma determinada cultura ou grupo social. Exemplo: ficamos tristes com alguém ou com algo desagradável que nos aconteceu. Mas não nos permitimos experienciar a tristeza porque fomos educados a estarmos sempre pra cima, alto astral, a cultivarmos somente pensamentos e sentimentos positivos e tal… Assim, sufocamos a nossa tristeza e nos forçamos a uma alegria forçada e, principalmente para os outros, temos que manter a nossa autoimagem de pessoas positivas.

Quando reprimimos uma emoção negativa porque ela não é política ou socialmente correta, a estamos racionalizando, isto é, colocando-a dentro dos estreitos limites da nossa mente/ego condicionada. Daí surgem os sentimentos que podem descambar para o sentimentalismo quando são potencializados. Normalmente as pessoas que racionalizam as sua emoções são elogiadas por serem equilibradas. Como não temos espaço na sociedade para expressarmos as nossas emoções livremente é importantíssimo que façamos meditações dinâmicas ou ativas que visam justamente a autoexpressão de emoções e sentimentos. Assim, antes de sermos possuídos pelos sentimentos ou emoções racionalizadas, num espaço seguro onde estamos a sós, deixamos vir livremente as emoções e sentimentos que sufocamos dentro de nós.

É bom termos esse espaço e tempo para a catarse das emoções para não sairmos por aí agredindo e magoando os outros e, portanto, arrumando confusão. Sozinho (a) no teu quarto, com uma música adequada, solta a raiva, o ódio, o medo, o rancor, a mágoa, o ressentimento, a tristeza, etc. Deixa vir à tona, à consciência, todos os sentimentos e emoções trancados nas masmorras do inconsciente. O oculto que é trazido à luz deixa de ser oculto. O animal trancado a 7 chaves nas masmorras do inconsciente pode nos atacar a qualquer momento, no nosso menor descuido. O animal quando é trazido à superfície se torna nosso amigo e podemos contar com a sua força quando dela precisarmos.

A Maior Aventura É Ser Você Mesmo – 17 A Estrela

Sabe quem é que passou por aqui? A ESTRELA, brilhante como nunca. Tantra arcano 17 A ESTRELA é um brilho só. Diz Aleister Crowley que cada ser humano é uma estrela. Concordo plenamente. Todos nós temos luz própria. Acontece que somos condicionados desde a mais tenra idade a imitarmos os outros ou seguir a luz dos outros. Há pessoas que se destacam na sociedade, justamente porque colocam os seus dons a serviço daquilo que a própria sociedade espera delas. Estas pessoas se tornam formadoras de opinião, autoridades neste ou naquele assunto. Aí alguém poderá opinar: as pessoas estudam, se formam nas universidades, se tornam especialistas, justamente para serem autoridades nas áreas a que se dedicaram.

A maior aventura é ser você mesmo - 17 a estrela

Sim… porém, na minha visão, isto em parte está certo e em parte está errado. Somos seres humanos, e não máquinas nem robôs. Não é porque sou especialista ou autoridade em algum assunto que posso exigir que todas as pessoas sigam estritamente o que estou recomendando. Somos livres para aceitar ou não. Além da mente somos alma, consciência, divindade. A mente, por mais conhecimento que possua, é apenas um grão de areia no infinito oceano da consciência. Precisamos do auxílio de um especialista, de um doutor, de um terapeuta, etc., em vários momentos da nossa vida, porém, em última análise, quem deve decidir o que deve ser feito somos nós. O especialista ou autoridade é apenas um auxiliar, um técnico que disponibiliza o seu conhecimento e a sua formação para efeitos profissionais e legais; não é, absolutamente um ditador.

A maior aventura é ser você mesmo - 17 a estrela

Na nossa sociedade mercantilista, consumista e competitiva ao extremo, somos ensinados a relegar a intuição a último plano. Precisamos ser racionais a qualquer preço. Acontece que a razão quando não está a serviço da consciência se torna apenas um ego imitador num extremo e arrogante no outro. Neste mundo às avessas a razão (mente/ego) comanda o coração e a consciência. A mente somente é brilhante (A Estrela) quando está a serviço da consciência. A consciência é a alma, é o divino presente no âmago de cada ser. Faça sempre a si mesmo a seguinte pergunta quando estiver em dúvida sobre a sua verdadeira luz: Sou Eu (consciência) quem está usando a minha mente (razão), ou é a minha mente quem está me usando? Sim, porque neste mundo de imitadores a maioria das pessoas não usa a mente, muito pelo contrário, a maioria das pessoas é usada pela mente.

A maior aventura é ser você mesmo - 17 a estrela

Cada ser humano é único. Não há ninguém superior nem inferior a ninguém. Não há porque ficarmos nos comparando com os outros. A comparação é a fonte de todas as preocupações. Você perde muita energia vital quando fica se comparando com os outros. Quando mandamos a comparação para “o raio que o parta”, nos tornamos leves e inteiros. A comparação faz com que imitemos a luz dos outros que, por sua vez, estão imitando a luz de outros e, esses outros, a luz de mais outros… num círculo vicioso que não tem fim. Sabe qual é um dos segredos da felicidade? Ser você mesmo. E você se torna você mesmo, assim… de repente? Não, é claro que não. Muito tempo e energia foram investidos em ser outra pessoa que você não é, por isso levará um certo tempo para você voltar a ser você mesmo. Mas o importante é começar. Um passo hoje, um passo amanhã, retornando para você mesmo… Isso é sensacional, é a maior aventura sobre a face da Terra, você descobrir a sua verdadeira face em meio a tantas máscaras que a sociedade obrigou você a usar e a pensar que essas máscaras eram você.

Profano Sagrado Iluminação Relacionamentos Ás De Paus Casa 7

Acabou a farra… Como saber? Saber o que, afinal? Saber o momento de terminar a farra, ora! Que farra? Olha, farras existem muitas. Tem a farra do boi, a farra da propina, a farra da gandaia, a farra que vai à forra… Mas vamos falar aqui, bem de pertinho, no pé da orelha, da farra da foda, do sexo, da trepada…, ainda tão julgada e criticada. Tem gente que nem trepa só para evitar confusões e maledicências. Ou, pelo menos, faz de tudo para aparentar que não trepa. Estes, via de regra, são os que mais criticam ou sentam o pau nas trepadas dos outros. Claro, também pudera, não sentam no pau nem o pau recebe sentada, então precisam sentar o pau nos outros através da língua ferina… que também não é usada para motivos mais nobres como, por exemplo, lamber e chupar buceta ou lamber e chupar piroca.

Mas como? Um cara que se diz tântrico como pode usar um linguajar desses, tão chulo e beirando o pornográfico? Sexo tântrico não é sexo sagrado? Pois é, meu amigo e minha amiga que pensam assim… Acontece que eu não sou nem um pouco sagrado. Sou profano pra caralho. Sou totalmente profano. Ainda tenho desejos, fantasias e fetiches. Mas quem não os tem? Afinal, ainda não me iluminei totalmente. Algumas áreas do meu inconsciente já se tornaram conscientes, mas tem outras que ainda jazem na escuridão. Enquanto isso eu preciso viver; não vou me tornar padre ou me reprimir de outra forma só porque não me tornei totalmente iluminado. Lembremos que a iluminação é todo o caminho para a iluminação.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Vamos aprofundar no sentido desta frase: a iluminação é todo o caminho para a iluminação. Isso quer dizer que devemos ser iluminados mesmo ainda não sendo ou forçar uma iluminação que ainda não alcançamos ou que ainda não despertou em nós? Certamente que não, pois que raios de iluminação seria esta? Não passaria de uma enorme falsidade; antes de mais nada estaríamos mentindo para nós mesmos. De acordo com a minha compreensão é valorizarmos o tanto de iluminação que já aconteceu conosco. Pode ser uma iluminação pequenininha kkkkkkk, uma pequena luzinha… porém, deve ser valorizada. Por outro lado não devemos valorizar a escuridão que ainda não foi iluminada. Veja bem, não devemos valorizar nem negar.

Negar a escuridão faz com que a escuridão seja valorizada e, por conseguinte, se fortaleça. Aceite a escuridão, o profano, a pornografia, o erótico, as fantasias… não os negue, pelo amor da deusa hehehe… Não fuja da batalha, escolha viver os teus desejos, as tuas fantasias porque se você não escolher você será escolhido por eles. Escolha com todo o teu ser. Diga para você mesmo (a): escolho viver os meus desejos e fantasias sexuais intensa e totalmente, escolho ir fundo neles, com todos os sentidos bem abertos. Isso é estar consciente. Isso é vivenciar com consciência. O tantra arcano ÁS DE PAUS na casa 7 (Libra) irá nos auxiliar nesta compreensão.

Profano sagrado iluminação relacionamaentos ás de paus casa 7ÁS DE PAUS é força total. Toda a força que se tem dirigida para um só ponto. É força física, psicológica, emocional e espiritual. Lembremos que o naipe de PAUS reúne em si a energia de todos os naipes. A casa 7 é onde acontece o relacionamento com o outro, os outros… Antes de se preocupar com a opinião dos outros, ocupe-se com você mesmo (a). Quais são as tuas necessidades, quais são os teus desejos? Viu? Tem bastante, não tem? E quem não os tem? Sossegue, portanto. Você não é o (a) único (a). Todas as criaturas têm lá os seus desejos, as suas necessidades e as suas fantasias. E ninguém é alguém para atirar a primeira pedra. Diz o ditado que de perto ninguém é normal.

Nossa sexualidade é muito complexa porque a nossa sociedade ainda é muito castradora, repressora… Ainda somos estimulados e condicionados a termos um comportamento sexual dentro da média, do normal, dentro de padrões que datam de milênios, sempre nos cânones do patriarcado, do machismo… Externamente podemos ser muito civilizados, mas por dentro somos trogloditas. Tenho minhas dúvidas se os trogloditas não eram mais espontâneos… Se a nossa sociedade fosse mais natural em relação ao sexo certamente que a nossa sexualidade não seria tão complexa assim. Mas, infelizmente não é assim.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Na casa 7 acontecem os relacionamentos baseados no compromisso e não no amor. Os casamentos são um exemplo disso. Em quantos casamentos o amor é o que realmente une o casal? O que mantém a maioria dos casamentos é o apego, o comodismo, o conformismo, os interesses, etc.; menos o amor. E o interesse sexual? Também já foi pro saco. E ninguém libera o outro para se relacionar sexualmente com outra pessoa… Quem é que inventou a regra que o sexo só pode ser praticado por duas pessoas até que a morte os separe? Os sacanas e hipócritas dos patriarcas que hoje posam de bons moços para que as suas esposas sejam só deles enquanto que eles se refestelam com outras moçoilas e moçoilos às escondidas… O sexo é uma brincadeira biológica e pode ser praticado com quantas pessoas se queira ou se tenha desejo em praticar. Ou também somente entre duas pessoas enquanto o desejo durar.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Não estou aqui pregando a promiscuidade. Ser promíscuo é compulsão. O (a) promíscuo (a) pratica o sexo pelo sexo, não tem nenhum comprometimento com afetividade e humanidade. O negócio dele (a) é a quantidade de parceiros. A cultura machista é pródiga em promiscuidade. E muitas mulheres, para se igualarem aos homens, se tornaram também machistas. Relacionamento é momento. Depende do seu momento de consciência ou inconsciência, de crescimento ou de estagnação. Se você se torna mais consciente o seu relacionamento também ganhará mais luz. Se você cresce o seu relacionamento também crescerá em consciência, em maturidade, em felicidade… Não há fórmula para nenhum relacionamento. O ÁS DE PAUS na casa 7 diz que tudo está aberto, não só os relacionamentos abertos, mas também os fechados na fidelidade muitas vezes de fachada, forçada e hipócrita.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Cada relacionamento é único. O que se contratou no altar, nos templos, não serve para o resto da vida. Se prender a juramentos é abdicar de crescer e de ser feliz. E, principalmente, de amar porque o amor é um movimento e não uma instituição. O amor não está preso a nenhuma cultura, ele é um fenômeno do coração e não da cabeça. Ouse, faça diferente, discuta com o (a) teu (a) parceiro (a) uma forma cada vez melhor, mais sincera e honesta de se relacionar. Nunca se acomode. O amor é um rio e não uma poça d’água estagnada. Se jogue nas experiências… Fantasias? Fetiches? Novos parceiros sexuais? Swing? Relacionamento aberto? Poligamia? Seja o que for, tudo é bom desde que seja consensual. Jamais force o (a) parceiro (a) a fazer algo que ele (a) não gosta. A felicidade implica numa desconstrução do antigo para que o novo esteja sempre surgindo aqui e agora.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Tudo Na Vida Social Se Resume A Um Roçar De Pênis

Quando o DOIS DE PAUS se encontra com A TORRE o que acontece? Já que A TORRE é queda, seriam DOIS PAUS caindo? Bom, tudo o que cai subentende-se que estava em pé, pois algo que está no chão, caído, não pode mais cair. Um morto não pode mais morrer. Então, esses dois paus estavam em pé, duros, eretos, potentes. Quando dois paus se roçam eles podem ficar duros, ou podem ficar duros à simples imaginação de um roça roça entre eles. Tudo é possível, e o Tantra abrange a vida na sua totalidade; nada fica de fora. Tudo é Tantra, e Tantra é tudo. Assim, a vida não é só pênis com vagina e vice-versa, mas também é vagina com vagina e pênis com pênis. Bom, o presente artigo fala sobre pênis (lingam), ou melhor, sobre dois pênis – e tudo o que estiver relacionado com o simbolismo fálico; então vamos lá.

Tudo na vida social se resume a um roçar de pênisA TORRE é o preconceito e a imbecilização das pessoas fortalecidos pelas instituições sociais. A grande mídia tem um papel fundamental nesse processo alienante, é craque nas estratégias de manipulação das massas. O sistema é um ditador dissimulado que nos induz a nos comportarmos desta ou daquela maneira – sem que disso tenhamos ciência. O roçar dos paus (lingam) sempre foi inevitável ao longo da História humana. A homossexualidade é uma coisa tão antiga quanto mijar pra frente. Os homens sempre roçaram os pênis ao longo das eras; os que não fizeram isso literalmente, o fizeram simbolicamente. Assim, numa luta de espadas os homens estavam roçando os seus pênis. O pênis (espada) mais forte ou mais inteligente vencia. Num debate ideológico ou político, os homens (ou mulheres, porque o ego é uma extensão do aspecto negativo do falo/lingam) estão roçando os seus pênis. O ego (pênis) mais bem informado e mais esperto sempre vence. O mesmo também acontece nas lutas de MMA do UFC. Os lutadores roçam os seus pênis – não no sentido literal – mas no roçar dos seus corpos e dos seus egos. Neste roçar de corpos e de egos tem um montão de interesses e de dólares e euros envolvidos.

Tudo na vida social se resume a um roçar de pênisSe formos fundo nesta reflexão veremos que tudo na vida social se resume a um roçar de pênis porque sem atrito nada se realiza ou se concretiza. Portanto, se você sente desejo de roçar o seu pênis em outro pênis (literalmente), não se contenha nem se reprima. Coloque abaixo A TORRE do preconceito, do medo e da culpa, e bote pra quebrar. Quem sabe se fôssemos (homens e mulheres) mais livres para expressarmos a nossa sexualidade da forma como quisermos, com as pessoas com quem quisermos (com reciprocidade da outra parte, é claro) e no momento em que quisermos, seja da forma hetero, homo, bi, tri, penta, pan, sei lá… não seríamos mais felizes, mais amorosos, e não criaríamos mais saúde e mais consciência? Somente fique atento (a) aos roçar de pênis (egos) que só servem para fortalecer ainda mais os egos (pênis) envolvidos. Discussões e debates infinitos que não levam a nenhuma conclusão… Moral da história: roçar os pênis (literalmente) quando não há ego envolvido é saudável. Roçar os egos quando na real o desejo é de roçar os pênis é doentio. Pênis egoicos são o maior perigo para a humanidade. Pênis sem ego (lingam) são belos, sagrados e divinos.

Tudo na vida social se resume a um roçar de pênis
Tantra arcano 2 de Paus e tantra arcano 16 A Torre. Quando a torre egoica dos preconceitos e dogmas sociais cai por terra o roçar dos pênis (lingam) se torna uma bênção.

Se você gostou do post e quer ajudar na divulgação do Tarô Tântrico, compartilhe nas redes sociais usando os ícones abaixo. Se não gostou não conte pra ninguém (rsrs). Namastê!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)