A Foda Deveria Correr Solta, O Mundo Seria Melhor

Meditação do tantra arcano Ás de Paus na casa 6 (Virgem)

Ás de Paus é foda, ou melhor, é fodão. É um pauzão pegando fogo. Símbolo fálico, claro. O lingam de Shiva procurando a yoni de Shakti. O sexo é a coisa mais bonita que existe; a sociedade hipócrita o transformou numa coisa feia. A foda deveria correr solta… o mundo seria bem melhor, as pessoas seriam mais felizes e amorosas. Alguém poderia dizer: mas a foda já corre solta. Não, perdão, não corre solta não… As pessoas se despiram mais fisicamente, mas psicologicamente ainda estão presas dos seus tabus e preconceitos. Os homens ainda têm mais liberdade do que as mulheres… As mulheres conquistaram mais espaço, é claro, mas ainda falta muito para se equipararem aos homens no seu direito ao prazer.

A foda deveria correr solta, o mundo seria melhorNo Brasil, com a ascensão da extrema direita ao poder, estamos vivenciando isso de perto. Nunca o moralismo esteve tão em alta como agora. Mentes cheias de preconceito e de moralismo de cueca estão botando as manguinhas de fora, só porque uma autoridade, um líder político está dando o aval. Na figura do líder carismático de ideias medievais eles projetam os seus tabus, os seus medos, as suas taras, os seus ódios, as suas retaliações aos diferentes… A velha mente/ego forjada no patriarcalismo está com os dias contados… Pressentindo a morte ela ressurge com toda a força, pois não quer morrer. Os representantes dessa velha mente estão em evidência, em todas as mídias. Saíram todos do armário. Vociferam aos quatro cantos as suas palavras de ordem: Fora os comunistas! Sim, porque na sua ótica simplista e reducionista todos os que não pensam como eles são comunistas.

A foda deveria correr solta, o mundo seria melhorSomos muito mais do que cabeças, do que mentes cheias de ideologias, de idiossincrasias, de preconceitos, de cercas e mais cercas… Saia da cerca, rompa com as cercas e você se verá livre na pradaria, nos campos sem fim, nos oceanos cósmicos. Dá medo, não é? É amedrontador ser livre? Você se sentirá muito inseguro? Em que se apoiar? Quem lhe dará segurança? É por isso que o caminho da felicidade é o caminho do coração. Se você trilhar o caminho da mente jamais será feliz. Viverá se cuidando e condenando a si mesmo e aos outros… Deixe que o coração seja os olhos da sua mente. A amorosidade, a afetividade, ficaram presas na repressão ao sexo, principalmente se o sexo praticado ou que quer se praticar não é aceito e visto como normal pela sociedade ou cultura vigente.

A foda deveria correr solta, o mundo seria melhorNo dia em que a foda correr solta a sociedade será realmente civilizada. Enquanto a foda for restrita e cheia de deves e não deves o mundo será isto que temos hoje em dia: cheio de tecnologia e vazio de amor, de afeto, de solidariedade, de paz… Quer um exemplo? A monogamia foi instituída como uma forma de melhor dominar e manipular as pessoas. É bom para o sistema, para os dirigentes da sociedade, para as elites econômicas, que as pessoas, os casais, sejam monogâmicos. Isso incentiva a posse de uns sobre os outros. Assim, um governo que possui um povo, passa a ser algo natural. As pessoas se deixam dominar e possuir com facilidade porque isso passa a ser um comportamento normal.

A foda deveria correr solta, o mundo seria melhorSomos, naturalmente, seres poligâmicos. A poligamia (para homens e mulheres) deveria retornar para salvar o mundo da auto destruição porque a cultura monogâmica adotada na maior parte do planeta não está dando certo. Existem pessoas poligâmicas? Sim, mas são minoria e geralmente são homens, homens ricos. Quando não são poligâmicos ao mesmo tempo, pelo menos se tornam poligâmicos sequenciais… Saem de um relacionamento para outro com a facilidade que o dinheiro pode proporcionar. O freio moral sobre a sexualidade humana tem produzido todas as taras e perversões. Os crimes sexuais são o resultado de uma sociedade reprimida e repressora. Quanto mais se reprime a energia básica da vida mais forte ela ressurge. Retorna como um vulcão destruindo tudo à sua volta.

A foda deveria correr solta, o mundo seria melhor
A força do lingam separado da yoni é a força da destruição, da separação, do ego… Quando o lingam está em harmonia com a yoni a sua força é construtiva, criativa, constrói mundos mais harmônicos e prósperos. Casa 6 é a saúde. É a construção no dia a dia de uma sociedade mais justa, mais igualitária, mais humana, onde o sexo não é doença e sim saúde.

Sobre as sociedades matriarcais e liberdade sexual vale a pena dar uma conferida neste ótimo artigo do site Protopia escrito por Fábio Veronesi. Ele fala sobre a retomada da humanização, o resgate da capacidade de amar do ser humano onde as trocas amorosas serão mais espontâneas em todos os relacionamentos. Uma revolução sexual é imprescindível para que a revolução do amor também aconteça. O amor está preso no sexo. Precisamos realizar a nobre tarefa de libertá-lo.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Quanto Mais Sentimental Uma Pessoa Mais Prisioneira Do Ego

Tarô tântrico emoções e sentimentos. Uma vez assisti num programa de TV um cidadão – me parece que era professor de filosofia – explicando tim tim por tim tim como aconteciam os sentimentos no cérebro, ou melhor, as partes do cérebro responsáveis pelos sentimentos e emoções, e todas as suas reações bioquímicas… Era uma explicação muito inteligente. Ele afirmava que os sentimentos podem ser explicados e entendidos racionalmente. Sim, os sentimentos e emoções podem ser explicados racionalmente, como este cidadão tão bem explicou. Porém, fiquei me perguntando: será que ele, que explica tão bem os sentimentos e emoções, consegue também vivenciar tão bem os mesmos? Sim, porque da explicação à vivência já são outros quinhentos.

Tarô tântrico emoções e sentimentos diferenças corpo e mente

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémQuais são as diferenças entre emoções e sentimentos? No meu parecer, emoções dizem mais respeito ao corpo, e sentimentos dizem mais respeito à mente. As emoções são despertadas pelos estímulos externos do ambiente. Alguém lhe ameaça e isso pode despertar as emoções do medo e da raiva. É imediato. Você poderá discutir, proferir ofensas, lutar, fugir ou ficar quieto. A sua reação à emoção é o que se denomina sentimento. A sua cultura, a sua educação, a sua religião, a sua moral, os seus traumas, os seus recalques, enfim, toda a memória psicológica que se situa no seu inconsciente é que vai dar o tom da sua reação à emoção. Assim, as emoções são mais instintivas e os sentimentos são mais programados.

Tarô tântrico emoções e sentimentos racionalizados

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémPorém, podemos ir mais adiante na compreensão dos sentimentos e emoções. Eles acontecem em duas regiões do corpo: no coração e na cabeça. O coração, segundo pesquisadores, possui cerca de 40.000 neurônios. Ele é o centro da inteligência emocional e dos sentimentos puros que aqui se confundem com emoções. Por puros quero dizer que não foram contaminados pela mente. Não foram racionalizados ou interpretados segundo o programa mental que cada um carrega (ego). Aliás, programa mental que a pessoa confunde ser ela mesma, que julga ser a sua verdadeira identidade. A raiva brota do coração. Ao ser interpretada ou racionalizada pela mente se transforma em ódio. Observe uma criança com raiva. A raiva nela é pura. A criança ainda é só coração, o seu ego ainda não foi desenvolvido. A raiva, nela, não se transforma em ódio porque não é racionalizada. Assim como veio, logo a raiva passa, e a criança já está sorrindo e brincando novamente.

Tarô tântrico emoções e sentimentos tesão natural e tesão mental

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémE com o desejo sexual, como acontece? De repente você fica com um tesão danado por alguém. Bem, há um tesão que é próprio do corpo, do instinto, da biologia, e do coração (emoção); bem como há um tesão que é próprio da mente, do condicionamento social, das fantasias, dos desejos (sentimento). Se você é uma pessoa mais espontânea, o tesão natural, biológico (emoção) falará mais alto. Se você é uma pessoa mais condicionada, mais controlada, o tesão mental (sentimento) falará mais alto. O tesão biológico, natural, acontece e passa. Se a outra pessoa corresponde, tudo bem, a relação rola numa boa. Mas se a pessoa não corresponde, tudo bem também. O tesão, assim como veio, passa. É como o exemplo anterior da criança com raiva. A raiva passa logo sem se transformar em ódio.

Tarô tântrico emoções e sentimentos desejo obcecado pelo outro

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémNo caso do tesão mental é diferente. Se a outra pessoa objeto do desejo corresponde, os dois parceiros se tornam viciados um no outro, super dependentes um do outro para obterem prazer… Até que o poço do desejo seca e os dois se vêm maltrapilhos, esfarrapados e miseráveis um perante o outro. Se a pessoa objeto do desejo não corresponde, o sujeito pode se frustrar muito, se desapontar, se sentir diminuído na sua autoestima, se sentir menos homem, menos mulher… Ou pode se tornar cada vez mais obcecado pelo outro (objeto do seu desejo), e fazer de tudo para conquistar a pessoa desejada. Poderá, inclusive, lançar mão de métodos patológicos e violentos para conseguir o seu intento.

Tarô tântrico emoções e sentimentos não somos nem corpo nem mente

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémEmoção, portanto, é algo natural, faz parte da vida, da biologia e do centro do coração. Sentimento é algo mental, programado, é a educação que nos foi dada para reagirmos às mais diferentes emoções. E quando o sentimento se torna muito racionalizado – muito ruminado pela mente – ele vira sentimentalismo, que é uma hiper valorização dos sentimentos, sejam eles bons ou ruins… Quanto mais sentimental é uma pessoa mais prisioneira ela é do seu ego. O tantra nos ensina a ir além. Ir além do corpo e ir além da mente. Afinal, como consciência divina que somos, temos um corpo e uma mente, mas não somos nem o corpo nem a mente. No entanto, nem por isso lutamos contra a mente e contra o corpo, nem reprimimos o corpo nem a mente. Apenas cuidamos deles para que permaneçam em boas condições a fim de serem um veículo apropriado à nossa consciência espiritual, à nossa alma.

Tarô tântrico emoções e sentimentos uma pausa na mente

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémO tantra arcano que serve de inspiração ao presente texto é o 4 de Espadas. Esta carta saiu na mandala astro cabalística tarotântrica na casa 6 (energia de Virgem). 4 de Espadas é uma carta do Imperador (arcano 4) no naipe de Espadas (ar, intelecto, mente, pensamentos). É o desejo do ego de manter as coisas como estão. Mas, por outro lado, num sentido mais positivo e libertador, o 4 de Espadas é um “para-ti quieto”, uma pausa na mente que não para de pensar, de elucubrar, de analisar, de julgar, de interpretar… Chega! Basta! Desliga a mente da tomada! Ah, como é bom ficar vazio de pensamentos engendrados pelas emoções e pelos sentimentos. A casa 6 diz respeito – entre outras coisas – à rotina diária, aos trabalhos domésticos, aos serviços mais simples, à saúde física…

Tarô tântrico emoções e sentimentos viva o sonho da forma mais acordada

Tarô tântrico emoções e sentimentos o tantra nos ensina a ir alémAssim, fica leve novamente, muda a rotina da repetição de comportamento! Como? Nada de esforço… O esforço para mudar apenas reforça o ego. O que impede que você mude ou seja transformado é justamente a vontade de mudar. Abandone todo o esforço de mudar e relaxe no momento presente. Não perca mais tempo tentando mudar a mente/ego (personalidade). O ego é assim mesmo, a sua natureza é a doença. Deixe-o de lado. Pare de focar a atenção nele o tempo todo. Pare de lhe dar combustível. Apenas mantenha-se atento (a) recordando o mais que puder que você não é a mente nem o corpo. Você é pura consciência cósmica divina que se manifesta no plano terreno como corpo/mente. Apenas isso. O corpo/mente é apenas a manifestação física da sua essência divina que é o seu verdadeiro ser. Aceite o seu corpo, aceite a sua mente, aceite os seus defeitos e as suas qualidades. Viva o sonho, viva a ilusão (maya), mas da forma mais acordada possível, com uma grande consciência presente.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

 

O Corpo Humano Foi Na Atlântida A Base Para A Cultura

O artigo anterior foi o primeiro sobre o aspecto ÁS DE OUROS EM VIRGEM. Este, portanto, é o segundo. Há que se ler o primeiro para se compreender este. Ficou algo no ar sobre a Atlântida. Diz o Ás de Ouros que nasceu na Atlântida. Sim, neste continente perdido cuja última porção de terra submergiu sob forte cataclismo há aproximadamente 12.000 anos, existiu uma civilização super avançada, não só em termos materiais, tecnológicos, como também sob o ponto de vista espiritual. Minha intenção aqui não é provar que existiu essa civilização. Não vou, portanto, citar obras nem autores, apenas Platão, nos seus diálogos Timeu e Crítias onde descreve o continente da Atlântida situada, por ele, próxima às colunas de Hércules (estreito de Gibraltar). Para mim, a Atlântida realmente existiu. O tarô e o tantra surgiram pela primeira vez na Atlântida; criados ali ou trazidos de outro planeta. Os governantes de Atlântida e muitos dos seus habitantes eram extraterrestres. Havia, naquela época, muitos sábios iluminados (cientistas e místicos) que conheciam a fundo o universo exterior assim como o universo interior.

O tarô é um mapa do universo. O ser humano é um universo em miniatura. O tarô, portanto, é um mapa do macro universo e do micro universo (homem). Descreve em minúcias toda a sua multi diversidade de energias. Vivenciar o tarô é tantra. Os atlantes praticavam com muita proficiência a máxima hermética atribuída a Hermes Trismegistus: “assim como em cima é embaixo.” Em cima é o macro universo físico e metafísico. Embaixo é o micro universo (homem) físico e metafísico. O corpo humano, portanto, foi a base para qualquer cultura. Foi na Atlântida e posteriormente na civilização drávida de aproximadamente 5.000 anos atrás no vale do Indo no noroeste da Índia. Hoje em dia, a maioria das culturas existentes é contra o corpo. Dessa forma, o corpo sofre nas mãos da mente. O corpo está sempre a cabresto da mente. Ora, se o corpo físico do ser humano é um micro universo é claro que precisa ser respeitado nas suas necessidades básicas. Somos mais do que um corpo físico biológico? Sim, é claro que somos, mas o corpo é a nossa base animal sobre a qual nos apoiamos para levarmos a cabo a nossa missão terrena. Sem ele, nada seria possível. Sem ele não estaríamos encarnados ou reencarnados. Não estaria eu escrevendo aqui nem você lendo aí. Nenhum filósofo, cientista, artista ou místico seria possível se não tivesse um corpo físico.

A Atlântida realmente existiu Ás de Ouros momento de renascimento

A Atlântida realmente existiu o tarô e o tantra surgiram na Atlântida

Um Einstein precisou dum corpo. Um Jesus precisou dum corpo. Um Buda precisou dum corpo. Um Leonardo da Vinci precisou dum corpo. Uma Simone de Beuvoir precisou dum corpo. Todos nós precisamos dum corpo para levarmos a cabo a nossa missão terrena, para realizarmos os nossos sonhos, para realizarmos o nosso potencial. E, no entanto, a cultura sempre está contra o corpo; a sociedade sempre está contra o corpo. O corpo está sempre subordinado às regras morais e sociais. As religiões organizadas foram criadas para sufocarem o corpo. O corpo é natureza pura. É por isso que a natureza está sendo eliminada do planeta. Na base disso estão as religiões criadas pelo homem. O homem inventou um deus para dizer que foi ele quem inventou as religiões. Mas nenhum deus inventou religião alguma. Afora as religiões espontâneas ligadas aos ciclos da natureza, da Mãe Terra, todas as outras religiões organizadas são fruto da mente humana, justamente para dominar outras mentes humanas que, dominadas e subjugadas, acabam por subjugar os seus próprios corpos. ÁS DE OUROS é ouros, é terra, é físico, é corpo. Ah, e também é dinheiro. No signo de Virgem ele fica reforçado em todos esses aspectos.

Se possuímos uma limitação física por doença ou acidente a vida fica mais difícil. Se possuímos limitações financeiras a vida fica mais difícil. Porém, cada pessoa traz o seu karma e ele (o karma) marca o corpo a ferro e fogo. Isso não quer dizer que devamos ficar sujeitos ao karma e sim fazer dele um aliado para a nossa evolução espiritual. Temos vários exemplos de pessoas que são deficientes físicos de nascença ou que se tornaram devido a acidentes que, ao invés de agirem como derrotados em depressão, dão a volta por cima e fazem do limão uma limonada. É claro que devemos levar em conta o tempo particular de cada um para se vivenciar a dor, se elaborar a dor. Esse tempo de elaboração da dor é importantíssimo e cada um deve ser respeitado no seu ritmo particular. ÁS DE OUROS é Um, é nascimento, é recomeçar. Não importa o momento que você está vivendo, se mais penoso ou mais bem aventurado. O momento sempre é de recomeço, de nascimento e renascimento. Não importa a sua idade cronológica, o que importa é a sua consciência de que tudo é novo a cada inspiração. Expiremos a velha vida e inspiremos a nova vida. A cada inspiração visualizemos o ÁS DE OUROS entrando com o ar inspirado e indo até às profundezas do ventre. É aí no ventre que ele se tornará semente e poderá se transformar numa fonte inesgotável de criatividade. Falarei mais sobre o ventre e os intestinos no próximo post. Até lá!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Nosso Corpo Físico Materialidade Necessidades Básicas

Ás de Ouros em Virgem. O que podemos perceber – hoje – deste aspecto? Me coloco em estado psíquico receptivo a essa frequência energética do Teclado Cósmico para que ela fale, se expresse e viva através de mim e através de você caro (a) amigo (a) leitor (a).

– Eu venho de longe, de um reino distante. Há muito tempo atrás na lendária Atlântida eu nasci. Cresci olhando o mar, me deixando embalar pelo movimento das suas ondas. Respirei o ar puro das montanhas, cavalguei pelas planícies e desci às entranhas da terra para conhecer os seus tesouros ocultos. Sou terra. Participo de todos os outros elementos, mas a minha essência é a terra. A minha forma é o círculo. Sou uma moeda, lembra? ÁS DE OUROS é igual a uma moeda de ouro. Também sou representado por um pentagrama de ouro, mas com um círculo na volta. Bem, o fato é que aqui estou, como sempre aqui estive. Você me abandonou? Não importa, eu não abandonei você, e nunca abandonarei.

-Que papo é esse de que você nasceu na Atlântida? Você poderia me explicar? Pergunto ao ÁS DE OUROS.

-Sim, é claro. Antes da explicação e, como parte dela, ouço um barulho de moedas se chocando. Preste atenção, ouça com atenção! Diz o ÁS DE OUROS. O barulho de moedas se chocando e rolando no chão se faz ouvir novamente. Fico com o sentido da audição o mais alerta possível. São moedas se chocando, mas apenas uma moeda não se choca com mais nenhuma. Ás é um, uma. Então…

-Por que o barulho de várias moedas se o Ás é só uma? Pergunto ao ÁS DE OUROS.

-Ah, mas aí é que está o segredo. Ouça novamente!

Ás de ouros em Virgem fazemos coisas de maneira automática

 

Ás de ouros em Virgem mínimos detalhes materialidade corpo físicoMais moedas rolando. Mas… espera aí! Tem uma que se destacou das demais. Sim, não sei como percebi, mas o fato é que percebi. Em meio ao barulho geral um barulho, um som, aconteceu de forma diferente. Apenas uma moeda rolando no chão. Sim, foi isso o que o meu sentido da audição alerta aos mínimos detalhes percebeu. Já começou a aparecer a energia do signo de Virgem: mínimos detalhes; pra começar está bom. Se você ficar atento aos mínimos detalhes você começará a perceber coisas que não percebia antes. Sim, porque normalmente agimos e fazemos as coisas de maneira automática. Nossa ação está aqui, mas o nosso pensamento está lá. Quando trazemos a mente para junto da ação a nossa consciência está no presente e, consequentemente, muito mais ampliada.

ÁS é Um, a unidade, o foco da atenção. OUROS é terra, a materialidade, a sensualidade, o corpo físico. Virgem também é um signo de OUROS, de terra. Entre outras coisas é a rotina do dia a dia, é o pragmatismo, é a praticidade, a saúde física, a higiene, etc. Se não cuidamos do nosso corpo físico, ao menos nas suas necessidades básicas, como iremos cuidar da nossa vida espiritual? O tantra não nega a matéria; ao contrário, vai fundo nela, a destrincha nos seus mínimos detalhes e, então, acontece o milagre: de repente você transcendeu ao reino da meditação, não porque negou a matéria, mas porque a viveu total e intensamente.

É isso aí por enquanto. No próximo post tem mais ÁS DE OUROS no signo de VIRGEM. Ah, e a Atlântida? Bom, no próximo artigo falaremos mais sobre ela. Até lá!

Joel Munhoz Tarô Tântrico