O Mago Fazendo A Magia Da Morte

Que tal O Mago e A Morte?! Que dupla maravilhosa! Um não vive sem o outro… A própria magia da vida não pode excluir a morte, pois… a morte não é a serva da vida? Tu já imaginaste a vida sem a morte? Seria uma confusão dos diabos. A morte produz a transformação dos corpos em outros corpos, das formas em outras formas… Enquanto isso a Vida troca de roupa para se renovar sempre. Quanto maior for a nossa consciência da morte, ou seja, da nossa finitude terrena, maior será a nossa consciência da vida, e só então poderemos apreciar com mais intensidade e totalidade o milagre da vida, a magia da vida. O tantra arcano 1 O MAGO está presente no número 13 – o número do tantra arcano 13 A MORTE. Vejamos um pouco da sua numerologia:

O mago fazendo a magia da morte

1 O Mago, 3 A Imperatriz: 1, o início de todas as coisas, o nascimento, a magia da vida acontecendo aqui e agora; cada um de nós tem o potencial de realizar a magia com aquilo que temos à mão no momento. 3, a neutralização dos opostos, o equilíbrio, a perfeição, o caminho do meio, a concretização, a manifestação, o retorno à unidade, e também o nascimento, assim como o 1. O Mago fecundando a Imperatriz. Com o 1 e o 3 um ciclo de vida se completa – morte e renascimento. O Mago deve ter a consciência da Mãe universal. Isso quer dizer que, ao realizar a sua magia, ele não deve desejar a alegria, o prazer, a realização, o bem-estar, a felicidade… somente para ele. Ele deve desejar que todos, que toda a humanidade – não somente os seus familiares e amigos – também recebam as riquezas materiais e espirituais. Magia negra é desejar as coisas boas somente para si e para a sua bolha; alta magia é desejar que toda a humanidade seja saudável e feliz.

O mago fazendo a magia da morte

Essa atitude – 1 O Mago – está em harmonia com a Grande Mãe (tantra arcano 3 A Imperatriz), pois qual é a mãe, realmente digna desse nome, que faz distinção entre um filho e outro? Se alguma ou outra mãe humana faz, é certo que a Grande Mãe Existência (Sagrado Feminino) não faz, pois todos nós – santos ou pecadores, justos ou injustos – somos seus filhos. Ela se aperfeiçoa e se realiza através de nós. Cada um de nós é um mago, uma maga… Nossa missão é canalizar a energia divina, a luz divina, presente em tudo. Tu podes fazer isso em qualquer momento, em qualquer atividade que estejas realizando. Basta se conscientizar de que tu és um canal da energia da Grande Mãe e do Grande Pai. Deixa o teu ego de lado e foca na tua consciência! Permite que a Luz Maior passe através de ti e se espalhe por todo o globo terrestre, estimulando a luz de cada pessoa a acordar!

O mago fazendo a magia da morte

Procedendo dessa forma tu estarás morrendo para o passado. Essa é a morte a serviço da vida. Somente vivemos de verdade quando vivemos no presente. Assim, nos perdoamos por todas as nossas falhas passadas, e perdoamos também os outros. Tudo o que vem para nós, aqui e agora, é lucro, mesmo se for algo desagradável, pois temos a certeza de que passamos somente por aquilo que temos que passar, seja por carma, seja por aprendizado… Gratidão é a nossa melhor oração. E isso não tem nada a ver com acomodação. Na verdade é a maior rebelião. Acomodação é viver de maneira automática, sempre reagindo a tudo. Rebelião é viver com consciência de que tudo o que acontece é necessário. Assim, poderemos responder à altura do momento. Afinal, não será eu nem tu quem estará fazendo – o ego. Será o Divino tocando a sua eterna melodia através de nós.

Joel Munhoz (Olói)

A Mente É Especialista Em Transformar Desafios Em Problemas

O 5 de Ouros quer falar. Deixai-o falar! Ele está visitando a casa 7 (Libra). É um (a) cara que está em dificuldades, muitas dificuldades materiais… financeiras, de saúde… Tenta sair delas de tudo que é jeito, mas quanto mais tenta mais enredado (a) fica. É mole? Claro que não… O que fazer ou não fazer nesta situação? Vejamos! Casa 7 é preocupação com os outros. Dívidas com os outros? Também. Um grande aprendizado. Diz o mestre que a solução do problema se encontra no próprio problema. Entre fundo no problema, pare de fugir dele! Não tente tapar o sol com a peneira. Não fique tentando esconder o problema. Quanto mais você esconde o problema mais você se preocupa com quem possa descobri-lo em um momento de descuido.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Tantra arcano 5 de ouros

Não precisa também sair apregoando aos quatro cantos que você tem um problema ou vários deles. Apenas esteja disposto (a) a repartir os seus problemas com quem você sente que pode fazê-lo. Exercite mais o despojamento, o desapego, a espontaneidade… De repente você está com uma pessoa, a situação se apresenta, e você pode se expor, ou expor o seu problema. Quem sabe a outra pessoa também esteja passando ou já passou por um problema semelhante!!! Ela poderá lhe dar um conselho, lhe oferecer ajuda, ou simplesmente lhe ouvir, o que já será uma grande coisa. Você se sentirá mais aliviado (a) do peso, e poderá ter novas ideias.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Casa 7, preocupação com os outros, inimigos declarados, cooperação, parcerias, casamento, contratos.

Uma coisa muito importante: não se compare aos outros. A comparação é a raíz de muitos males. Não compare os seus problemas com os problemas dos outros, aí você estará arrumando mais um problema. Cada pessoa é única e tem um carma individual. Uma pessoa tem mais rosas, outra tem mais espinhos, mas enfim, cada uma está de braços dados com uma cruz. Uma pessoa “feliz” e “alto astral” muitas vezes está passando por problemas terríveis. Não veja os outros apenas pelo que aparentam. Tente ver além das máscaras. Quanto mais fundo olhamos para alguém mais percebemos que aquela pessoa “poderosa”, aos nossos olhos, não é tão poderosa assim. Enfim, todos nós temos problemas, uns numa área, outros noutra, mas o fato é que todos precisamos aprender a sermos felizes apesar dos problemas.

E, finalmente, se você for a fundo no problema – se for fundo mesmo – você verá que não existem problemas. Existem apenas desafios que a Vida coloca no nosso colo de tempos em tempos. Podemos aceitá-los ou não. Se aceitamos, fluímos com a energia do desafio e ele nos levará, como uma onda, a descobrirmos novos mares e novos ares. Porém, se não aceitamos, se reclamamos, tipo: isso não deveria acontecer comigo, não mereço, sou uma pessoa tão boa! Se não aceitamos, se lutamos contra, estamos transformando o desafio num problema. A nossa mente/ego é especialista em transformar desafios em problemas. Lutar para resolver um problema dá um ar de respeitabilidade e importância ao ego.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Relaxando, aceitando, fluindo e despertando as potencialidades latentes.

Você até pode reclamar e vociferar perante um “problema”. Afinal, é mais honesto e saudável expressar um sentimento de revolta ou raiva do que reprimi-lo. Que merda! Puta que pariu! São expressões corriqueiras e automáticas. Após isso, porém, respire fundo, feche os olhos e vá fundo dentro de você mesmo, sem se julgar, sem se condenar, sem querer também se dominar. Apenas sinta e observe toda a sua energia, seja ela de raiva, de revolta, de impotência. Apenas sinta e observe a si mesmo em toda a sua complexidade. Você perceberá que junto com os sentimentos negativos se encontram também os positivos; um não está separado do outro. Junto à raiva se encontra a agressividade que te impulsiona a novas descobertas. Junto à revolta se encontra a justiça para se fazer a coisa correta. E junto à impotência se encontra a entrega do ego à vontade superior e divina. Quando temos disso consciência uma profunda gratidão brota do nosso coração e, com isso, uma energia renovada plena de novas possibilidades.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)