Profano Sagrado Iluminação Relacionamentos Ás De Paus Casa 7

Acabou a farra… Como saber? Saber o que, afinal? Saber o momento de terminar a farra, ora! Que farra? Olha, farras existem muitas. Tem a farra do boi, a farra da propina, a farra da gandaia, a farra que vai à forra… Mas vamos falar aqui, bem de pertinho, no pé da orelha, da farra da foda, do sexo, da trepada…, ainda tão julgada e criticada. Tem gente que nem trepa só para evitar confusões e maledicências. Ou, pelo menos, faz de tudo para aparentar que não trepa. Estes, via de regra, são os que mais criticam ou sentam o pau nas trepadas dos outros. Claro, também pudera, não sentam no pau nem o pau recebe sentada, então precisam sentar o pau nos outros através da língua ferina… que também não é usada para motivos mais nobres como, por exemplo, lamber e chupar buceta ou lamber e chupar piroca.

Mas como? Um cara que se diz tântrico como pode usar um linguajar desses, tão chulo e beirando o pornográfico? Sexo tântrico não é sexo sagrado? Pois é, meu amigo e minha amiga que pensam assim… Acontece que eu não sou nem um pouco sagrado. Sou profano pra caralho. Sou totalmente profano. Ainda tenho desejos, fantasias e fetiches. Mas quem não os tem? Afinal, ainda não me iluminei totalmente. Algumas áreas do meu inconsciente já se tornaram conscientes, mas tem outras que ainda jazem na escuridão. Enquanto isso eu preciso viver; não vou me tornar padre ou me reprimir de outra forma só porque não me tornei totalmente iluminado. Lembremos que a iluminação é todo o caminho para a iluminação.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Vamos aprofundar no sentido desta frase: a iluminação é todo o caminho para a iluminação. Isso quer dizer que devemos ser iluminados mesmo ainda não sendo ou forçar uma iluminação que ainda não alcançamos ou que ainda não despertou em nós? Certamente que não, pois que raios de iluminação seria esta? Não passaria de uma enorme falsidade; antes de mais nada estaríamos mentindo para nós mesmos. De acordo com a minha compreensão é valorizarmos o tanto de iluminação que já aconteceu conosco. Pode ser uma iluminação pequenininha kkkkkkk, uma pequena luzinha… porém, deve ser valorizada. Por outro lado não devemos valorizar a escuridão que ainda não foi iluminada. Veja bem, não devemos valorizar nem negar.

Negar a escuridão faz com que a escuridão seja valorizada e, por conseguinte, se fortaleça. Aceite a escuridão, o profano, a pornografia, o erótico, as fantasias… não os negue, pelo amor da deusa hehehe… Não fuja da batalha, escolha viver os teus desejos, as tuas fantasias porque se você não escolher você será escolhido por eles. Escolha com todo o teu ser. Diga para você mesmo (a): escolho viver os meus desejos e fantasias sexuais intensa e totalmente, escolho ir fundo neles, com todos os sentidos bem abertos. Isso é estar consciente. Isso é vivenciar com consciência. O tantra arcano ÁS DE PAUS na casa 7 (Libra) irá nos auxiliar nesta compreensão.

Profano sagrado iluminação relacionamaentos ás de paus casa 7ÁS DE PAUS é força total. Toda a força que se tem dirigida para um só ponto. É força física, psicológica, emocional e espiritual. Lembremos que o naipe de PAUS reúne em si a energia de todos os naipes. A casa 7 é onde acontece o relacionamento com o outro, os outros… Antes de se preocupar com a opinião dos outros, ocupe-se com você mesmo (a). Quais são as tuas necessidades, quais são os teus desejos? Viu? Tem bastante, não tem? E quem não os tem? Sossegue, portanto. Você não é o (a) único (a). Todas as criaturas têm lá os seus desejos, as suas necessidades e as suas fantasias. E ninguém é alguém para atirar a primeira pedra. Diz o ditado que de perto ninguém é normal.

Nossa sexualidade é muito complexa porque a nossa sociedade ainda é muito castradora, repressora… Ainda somos estimulados e condicionados a termos um comportamento sexual dentro da média, do normal, dentro de padrões que datam de milênios, sempre nos cânones do patriarcado, do machismo… Externamente podemos ser muito civilizados, mas por dentro somos trogloditas. Tenho minhas dúvidas se os trogloditas não eram mais espontâneos… Se a nossa sociedade fosse mais natural em relação ao sexo certamente que a nossa sexualidade não seria tão complexa assim. Mas, infelizmente não é assim.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Na casa 7 acontecem os relacionamentos baseados no compromisso e não no amor. Os casamentos são um exemplo disso. Em quantos casamentos o amor é o que realmente une o casal? O que mantém a maioria dos casamentos é o apego, o comodismo, o conformismo, os interesses, etc.; menos o amor. E o interesse sexual? Também já foi pro saco. E ninguém libera o outro para se relacionar sexualmente com outra pessoa… Quem é que inventou a regra que o sexo só pode ser praticado por duas pessoas até que a morte os separe? Os sacanas e hipócritas dos patriarcas que hoje posam de bons moços para que as suas esposas sejam só deles enquanto que eles se refestelam com outras moçoilas e moçoilos às escondidas… O sexo é uma brincadeira biológica e pode ser praticado com quantas pessoas se queira ou se tenha desejo em praticar. Ou também somente entre duas pessoas enquanto o desejo durar.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Não estou aqui pregando a promiscuidade. Ser promíscuo é compulsão. O (a) promíscuo (a) pratica o sexo pelo sexo, não tem nenhum comprometimento com afetividade e humanidade. O negócio dele (a) é a quantidade de parceiros. A cultura machista é pródiga em promiscuidade. E muitas mulheres, para se igualarem aos homens, se tornaram também machistas. Relacionamento é momento. Depende do seu momento de consciência ou inconsciência, de crescimento ou de estagnação. Se você se torna mais consciente o seu relacionamento também ganhará mais luz. Se você cresce o seu relacionamento também crescerá em consciência, em maturidade, em felicidade… Não há fórmula para nenhum relacionamento. O ÁS DE PAUS na casa 7 diz que tudo está aberto, não só os relacionamentos abertos, mas também os fechados na fidelidade muitas vezes de fachada, forçada e hipócrita.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Cada relacionamento é único. O que se contratou no altar, nos templos, não serve para o resto da vida. Se prender a juramentos é abdicar de crescer e de ser feliz. E, principalmente, de amar porque o amor é um movimento e não uma instituição. O amor não está preso a nenhuma cultura, ele é um fenômeno do coração e não da cabeça. Ouse, faça diferente, discuta com o (a) teu (a) parceiro (a) uma forma cada vez melhor, mais sincera e honesta de se relacionar. Nunca se acomode. O amor é um rio e não uma poça d’água estagnada. Se jogue nas experiências… Fantasias? Fetiches? Novos parceiros sexuais? Swing? Relacionamento aberto? Poligamia? Seja o que for, tudo é bom desde que seja consensual. Jamais force o (a) parceiro (a) a fazer algo que ele (a) não gosta. A felicidade implica numa desconstrução do antigo para que o novo esteja sempre surgindo aqui e agora.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

O Caminho Do Louco Tântrico Encerra Em Si Todos Os Paradoxos

Tarô tântrico caminho do Louco. O Louco? É… O Tarô Tântrico é o caminho do Louco. Você já começa vivenciando O Louco. O Louco se encontra no início, no meio e no fim. Você não tem uma meta no Tarô Tântrico. O caminho é a meta, o aqui e agora é a meta. Falei no vídeo anterior que O Louco é a consciência cósmica presente em todos os 77 tantras arcanos. Assim, qualquer arcano que você tirar, o arcano 0 O Louco estará lá olhando para você através da máscara de um ou de outro personagem.

Tarô tântrico caminho do Louco todos os paradoxos

Osho diz que precisamos ficar loucos de vez em quando para não enlouquecermos de verdade. O Louco encerra em si todos os paradoxos. Ele subverte a ordem estabelecida, não porque ele prefere a desordem. Acontece que essa ordem que a sociedade criou e cria é uma ordem falsa. É uma ordem que vai contra a ordem natural. A sociedade, a cultura, estão sempre contra o fluxo da natureza. Basta ver o caos em que está se tornando o planeta. Produzimos tecnologia, mas somos ineficientes para produzirmos consciência.

Tarô tântrico caminho do Louco bobo da corte que faz troça

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosProduzimos miséria, pobreza, injustiça social e lixo, muito lixo. Isso é ordem? Não, em absoluto. O Louco está aqui para nos lembrar da nossa loucura em nos acharmos superiores à natureza. Esquecemos, no nosso orgulho, que também somos parte da natureza. O Louco ri da loucura dos homens. Ele faz troça. É o bobo da corte que expõe os ridículos do rei. O rei é o ego com todos os seus artifícios e artimanhas. O ego só é rei porque a consciência está dormindo. Aliás, a consciência nunca dorme, ela apenas está sufocada por toneladas de lixo produzido pela civilização que se distancia cada vez mais do divino e do natural.

Tarô tântrico caminho do Louco desvencilhando de tudo o que é excesso

Recordemos que somos muito mais SER do que ter ou fazer. A auto recordação de que somos divinos é fundamental. Mas, para isso, é necessário já irmos nos desvencilhando de tudo o que é excesso nas nossas vidas. Observe a bagagem do Louco. É ínfima, apenas uma trouxa onde vão os seus pertences mínimos de que ele necessita para empreender a sua viagem, a sua aventura, pelo plano terrestre. O Louco é um minimalista. O que interessa a ele é o divertimento da viagem e não o acúmulo de bens ao longo da viagem. Os afetos, as trocas emocionais e afetivas são muito mais importantes do que os julgamentos e a ansiedade competitiva para ser melhor do que os outros.

Tarô tântrico caminho do Louco aprender a desaprender

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosO Louco é você na sua mais pura essência. Precisamos aprender a desaprender para reencontrá-lo no mais íntimo do nosso SER. Desaprender tudo o que a sociedade nos empurrou goela abaixo, e assimilamos como verdade. É necessário nos tornarmos como crianças novamente, nas palavras do mestre Jesus. Olhar para o mundo com olhos inocentes, com olhos puros. Uma boa técnica de meditação é começar por libertar o olhar de todas as imagens ilusórias induzidas pela cultura desumana e contrária ao natural e ao divino.

Tarô tântrico caminho do Louco técnica de meditação

Uma das 112 técnicas de meditação do Vigyan Bhairav Tantra, de Shiva (O Livro dos Segredos, comentado por Osho), consiste na prática do olhar do Louco. O olhar, a visão, é um sentido yang, masculino, agressivo. Você não pode olhar mais do que alguns segundos para um estranho. Se isso acontece a pessoa já se sente incomodada, invadida. Olhando como um louco o seu olhar se torna feminino. E é necessário uma energia feminina para que o Divino venha até você. Esta técnica de meditação possibilita que você limpe o seu olhar do filtro da mente condicionada por uma ampla gama de conceitos e preconceitos.

Tarô tântrico caminho do Louco olhos condicionados pela sociedade

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosVocê passará a projetar menos e cada vez mais verá a vida como ela é. Sim, porque os seus olhos estão condicionados pela sociedade. Assim, você olha para as coisas, para as pessoas, para a vida, projetando o mundo que você carrega na sua cabeça, na sua mente. Você, então, vê o mundo que você quer ver, e não o mundo que é de verdade. Com a técnica da meditação do Louco você poderá limpar o seu olhar, a sua visão do mundo, da vida… Assim, olhe para os objetos,  as plantas, os animais, as pessoas… com o olhar desfocado, olhando sem olhar diretamente. Olhe ao longe, com olhar vazio… Olhe também para dentro de você mesmo com esse olhar vazio. Olhe para os seus pensamentos e sentimentos com um olhar interior que não se detém neles, mas que os atravessa por completo.

Tarô tântrico caminho do Louco olhar vazio de julgamentos

Antes de dormir, à noite, olhe para os acontecimentos e pessoas que fizeram parte do seu dia, seja de forma positiva ou negativa, também com um olhar de louco, vazio de julgamentos e interpretações. Você poderá praticar esta técnica em qualquer momento, em qualquer lugar. Procure lembrar ao longo do dia. Sempre que você lembrar pratique o olhar do Louco.  Quanto mais praticar, mais o seu olhar se tornará fluido, líquido… O seu terceiro olho (chakra ajna) estará se abrindo, pois esta técnica de olhar estimula a abertura do terceiro olho.

Tarô tântrico caminho do Louco a técnica não é a meditação

O caminho do Louco tântrico encerra em si todos os paradoxosLembre-se: a técnica não é a meditação propriamente dita. A técnica é uma ferramenta, um artifício para se enganar a mente. A meditação é o estado de bem-aventurança que se encontra além da mente. Toda técnica de meditação busca, é claro, o estado de meditação; busca o libertar-se da mente. É um estímulo para que isto aconteça. Porém, aqui está o paradoxo: não faça da técnica uma busca, um esforço ansioso. Apenas brinque com a técnica, sem nenhum objetivo. O objetivo se encontra no futuro e acaba frustrando a meditação. Aqui está O Louco para lembrar: A vida é uma brincadeira. A técnica de meditação também é uma brincadeira. Só assim o relaxamento e a meditação serão possíveis. Não trate a meditação como uma coisa muito séria. Se você não puder brincar com a técnica, então é melhor nem fazê-la.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Identidade De Gênero Sexo Biológico Sexualidade Prazer Amor

Tarô tântrico identidade de gênero. Tenho visto e lido nas redes sociais postagens sobre ideologia de gênero. Vejo que tem muita gente que senta o pau na ideologia de gênero, principalmente gente que se diz de direita. Ainda não tive tempo de pesquisar a fundo sobre a referida ideologia, o pensamento de quem a criou, etc. Portanto, por enquanto não posso me posicionar nem contra nem a favor… Particularmente, não sou apegado a nenhuma ideologia, seja ela mais libertária ou mais conservadora. Nem tampouco me defino como de direita ou de esquerda no que se refere a posição política. Sou um ser em constante mutação, em crescimento. No momento em que me defino eu estaciono, congelo. Prefiro ser como a água no estado líquido, sempre fluindo, tomando a forma dos mais diferentes recipientes sem, portanto, perder a sua essência.

Tarô tântrico identidade de gênero no que se refere à expressão sexual

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosPelo que eu tenho observado na prática dos meus atendimentos trabalhando com a sexualidade, todas as pessoas são únicas no que se refere à sua expressão sexual. E, também – e principalmente – no que se refere à sua não expressão sexual, pois a maioria ainda não consegue expressar toda a pujança sexual que vai dentro do seu íntimo. Por que acontece isso? Porque existem padrões de comportamento sexual ditados pela sociedade que todos têm que seguir. Mas, às escondidas… Às escondidas o bicho come solto. Isto é, nem tão solto porque tem muitos que fazem, mas se sentem culpados depois. Os que não têm coragem para fazer às escondidas continuam reprimidos e com vontade de fazer.

Tarô tântrico identidade de gênero longe de uma liberdade de fato

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosAssim, todo mundo é infeliz. Os que transgridem as regras sociais, morais, religiosas, se sentem culpados depois, os que não transgridem permanecem reprimidos. É claro que quem tem poder econômico – e é homem – pode fazer e acontecer. As mulheres sempre foram mais reprimidas, mas estão se libertando e reivindicando para si o direito ao prazer sexual. Porém, estamos ainda longe de uma liberdade (de fato) no que diz respeito ao sexo. A liberdade que experimentamos hoje em dia é uma liberdade apenas de fachada. Os corpos estão mais nus, mas, psicologicamente, as pessoas continuam ainda presas aos velhos padrões medievais machistas patriarcais. Usam o sexo não para terem prazer, mas para exercerem poder uns sobre os outros.

Tarô tântrico identidade de gênero sexo biológico e sexualidade

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosCada pessoa é um mundo totalmente diferente em todos os sentidos, e isso também no âmbito sexual. Biologicamente existem três gêneros sexuais: masculino, feminino e intersexual. Sexo biológico é uma coisa e sexualidade é outra. A sexualidade é uma construção social que afeta cada pessoa de maneiras diferentes levando-se em consideração as peculiaridades de cada um como: local onde nasceu, família, condições materiais, nível econômico, classe social, etnia, religião, escolaridade, etc. Some-se a isso a carga (karma) que o indivíduo traz de vidas anteriores. Há tantos traumas e recalques que carregamos de tantas e tantas vidas, pois a História humana é pródiga em sofrimento muito mais do que em prazer, felicidade e amor.

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosCada pessoa, portanto, é o somatório de tudo o que passou e viveu. A memória psicológica subconsciente e inconsciente é o que determina o seu comportamento sexual no presente. Somente deixa de ser assim quando o sujeito atinge a iluminação, mas, enquanto essa suprema realização espiritual não acontece, a pessoa ainda está sujeita às influências inconscientes da sua memória psicológica (ego). Assim, no que se refere à sexualidade, cada pessoa é única no seu gênero. Não existem dois indivíduos iguais no que se refere a gênero sexual, ou melhor, a identidade de gênero. E a identidade de gênero também vai além da orientação sexual do indivíduo. Nem todos os gays são da mesma identidade de gênero, nem todos os heteros são da mesma identidade de gênero, nem todos os bissexuais são da mesma identidade de gênero.

Tarô tântrico identidade de gênero ao longo da vida a sexualidade vai mudando

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosCada pessoa é única na sua identidade de gênero, independente de ser homem, mulher, intersexual, homo, hetero ou bissexual. Cada pessoa é única nos seus desejos, nas suas fantasias, nas suas necessidades e compulsões sexuais, na sua saúde e na sua doença. Ao longo da vida a sexualidade vai mudando.  Quando se menos espera alguns desejos diferentes vão surgindo, ou alguns desejos que eram incipientes na adolescência e juventude vão ganhando força à medida que a pessoa vai entrando na maturidade e na velhice. Nada mais natural do que isso. Mas isso assusta, principalmente as pessoas que foram mais condicionadas, mais moldadas pela sociedade. Deixe fluir porque se você não deixar fluir a energia sexual (que é vida física e espiritual) vai ter que sair por outros canais e aí ela se torna pervertida, portanto, destrutiva a si mesmo e aos outros.

Tarô tântrico identidade de gênero terapias de abordagem tântrica

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosDaí a importância do tantra nos dias de hoje. Terapias de abordagem tântrica podem ajudar tremendamente as pessoas, dessa nova era aquariana de transparência e verdade, a se aceitarem como são nos seus mais diversos períodos de vida. Não tem nada mais sofrido do que o indivíduo ter que lutar contra a sua identidade de gênero só para se adequar ao padrão de sexualidade que recebeu da sociedade. Não tem nada mais libertador do que o indivíduo se aceitar como realmente é. Ser fiel à sua própria identidade de gênero se torna de uma ajuda extraordinária num caminho de autoconhecimento genuíno.

Tarô tântrico identidade de gênero aceite a sua forma

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosPost escrito sob a inspiração do tantra arcano Ás De Paus na casa 12 (Peixes). Ás De Paus é a unidade ou essência divina que se diversifica em miríades de formas diferentes no mundo da forma, da manifestação física. Aceite a sua forma para que você possa também aceitar a sua essência. Às vezes, por exemplo, a forma física que temos não é nossa forma física de verdade. Então, por que não mudá-la através da alimentação saudável e de exercícios? Porém, você pode mudar até um certo ponto, pois precisa respeitar a estrutura física básica que a natureza te deu. Quando violentamos a natureza pagamos um preço caro por isso. Se você nasceu com um pênis e faz uma cirurgia para extrair o pênis você está violentando a sua natureza básica. Se você nasceu com seios e faz uma cirurgia para extrair os seios você está violentando a sua natureza básica. Lembre-se: a nossa missão aqui é trabalhar em harmonia com a natureza. Podemos melhorar a natureza, torná-la mais viva, mais alegre, mais encantadora. Porém, não temos o direito de agredir, violentar e deturpar a natureza. Na casa 12 essa sensibilidade é muito fina. Há uma linha muito tênue que separa a saúde da doença, a iluminação da loucura. Namastê!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

 

É Necessário Ver O Corpo Com Olhos Que Enxerguem Mais Fundo

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo. Rainha de Ouros na sephira 10 (morada do tantra arcano 2 A Sacerdotisa). Você está sozinho no mundo? Ou melhor, você se sente sozinho no mundo? Sozinho no sentido de que suas ideias, sua forma de pensar, sentir, perceber a vida são muito diferentes da maioria. De repente você percebe que não tem como trocar figurinhas com as pessoas. Assim, você passa a se relacionar de forma superficial, não tem como ser diferente. Mas, paralelo a isso, você está tendo um relacionamento cada vez mais profundo consigo mesmo. Sacou por que é relacionamento profundo? Porque a sephira 10 é o fundamento da árvore, são as suas raízes. No corpo humano é análoga aos pés e ao chakra básico, raiz (muladhara) – períneo, ânus, genitais. Vá para as tuas profundezas.

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo corpo físico reino da Rainha de Ouros

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo observação sexualidadeQuando as coisas estão difíceis no plano externo, material, físico, isso não é motivo para fuga, para se afundar nas drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas. É um ótimo momento para se aprofundar em você mesmo. É um presente que o Divino está dando a você. Não lamente o fato dos relacionamentos não estarem fluindo, sejam eles amorosos, familiares, de amizade, de trabalho, sociais… Quando há dificuldade na superfície é o momento de mergulharmos, de irmos mais fundo em nós mesmos. E o que você tem de mais concreto, mais próximo de você mesmo para aprofundar? O corpo físico. Esse é o reino da Rainha de Ouros.

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo é necessário ir além do filtro da mente

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo observação sexualidadeEla dança, sapateia, transa, vive e se esbalda no mundo sensorial. Sensações físicas. É esse o reino onde você deve aprofundar primeiro a sua percepção, a sua consciência. É necessário agora enxergar o corpo por dentro. Normalmente estamos habituados a ver o corpo somente por fora, e ainda sob um padrão preestabelecido pela cultura. É necessário ver o corpo por fora com olhos que enxerguem mais fundo. É necessário ir além do filtro da mente para enxergar o corpo como ele é de verdade. Autoconhecer-se é deixar de lado todo o conhecimento exterior. Esse é um ensinamento básico do tantra arcano 2 A Sacerdotisa.

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo você precisa começar pelo ordinário

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo observação sexualidadeSe queres entrar no santuário dos mistérios da Grande Mãe, ó neófito, é necessário que estejas nu de todo e qualquer conhecimento. O conhecimento é bom apenas para te levar à porta do santuário. Mas deves abandoná-lo se quiseres entrar no santuário, no sanctum sanctorum onde vibra a tua essência divina. Para aprofundar no extraordinário você precisa começar pelo ordinário. E não tem nada mais ordinário do que o sexo. Pelo menos é nesse patamar que a cultura patriarcal de influência judaico cristã colocou o sexo. Tudo bem, comece pelo sexo. Lembre-se, para isso você precisará deixar a mente julgadora, repressora e castradora de lado. E como se faz isso? Lutando contra a mente? Não, absolutamente.

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo aprenda a observar a sexualidade

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo observação sexualidade
Tantra arcano Rainha de Ouros rege a sensorialidade, a sensualidade, o estar à vontade com o corpo físico

Lutar contra a mente é deixá-la mais forte. Apenas aprenda a observar a sexualidade em vez de analisar ou julgar. Diz Krishnamurti que a observação é o pico da inteligência humana. Sempre quando se der conta de que está julgando ou analisando a si mesmo devido às suas sensações ou preferências sexuais, substitua o julgamento – com os seus subprodutos de culpa – pela observação imparcial, neutra. Aos poucos… Veja bem, é aos poucos… Não se imponha objetivos grandiosos que você não poderá alcançar, fato esse que gerará apenas frustração. Vá devagar, valorize cada progresso por mais ínfimo que seja.

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo fantasias desta ou daquela orientação

Tarô tântrico relacionamento consigo mesmo é permitir-se sentir e, ao mesmo tempo, olhar-se com olhos de pesquisador. Quanto tiver sensações sexuais, quando o tesão estiver vindo carregado de fantasias seja desta ou daquela orientação sexual, deixe que venha, não aborte o processo. Apenas observe. Das sensações sexuais que estou tendo, o que de fato corresponde à minha verdadeira natureza e o que de fato é influência da cultura, da religião, da moral (mente/ego), etc.? Vamos ficar por aqui. No próximo post expandirei essa reflexão. Não perca porque o assunto é bom pra caralho!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Muita Informação Regras E Neurose Em Cima Do Sexo

Troca de fluidos nas relações sexuais. Ás De Espadas na casa 7 (Libra) com o tantra arcano 11 A Força no elemento Ar. Entrando terra adentro, rasgando a terra, abrindo sulcos, túneis e canais. É essa a imagem que me vem no momento sobre o Ás de Espadas na casa 7. É uma ação enérgica de uma mente afiada. O intelecto no seu mais alto grau. Naipe de Espadas é ar, mente, razão, intelecto. Casa 7 (Libra) idem. Muito ar, muita razão. Casa 7, entre outras coisas, é a casa do outro. A minha relação com o outro ou outros. É a casa do casamento, dos contratos, dos clientes, dos relacionamentos por compromisso. Tantra arcano 11 A Força, entre outras coisas, é a energia animal, a inteligência do instinto, a libido, a luxúria, o tesão, o sexo… A harmonia entre o humano e a natureza. Nesta jogada A Força saiu também no elemento Ar.

É muito Ar. Pelo menos vamos respirar bastante. E como se respira numa relação sexual! Você já se deu conta do seu ritmo respiratório durante a transa? Normalmente as pessoas não se percebem enquanto estão transando, não se observam, não ficam conscientes de si mesmos. O fato é que durante o maithuna há uma produção enorme de energia. E quanto dessa energia nós aproveitamos para ativar os chakras, para nos tornar mais conscientes, mais vigorosos, mais saudáveis, mais inteligentes? Quase nada. Na maioria das vezes transamos somente para aliviar a tensão, isto é, para jogarmos energia vital fora.

E quanta neurose está envolvida com o sexo! Jogamos todo o conteúdo – consciente e inconsciente – da nossa mente em cima do sexo. Temos muita informação a respeito nos dias de hoje? É claro, muito mais do que em tempos idos… Mas, informação em demasia é tão nociva quanto a falta dela. Há que se ter uma consciência desenvolvida para poder filtrar as informações verdadeiras das falsas. Acontece que o ego adora regras. Para o ego, tudo o que tem regras transpira seriedade.

Troca de fluidos nas relações sexuais inventaram um montão de regras pseudo esotéricas pseudo tântricas

Troca de fluidos nas relações sexuais riscos regras pseudo tântricasAbordemos algo que volta e meia circula pela internet: os perigos e riscos da troca de fluidos numa relação sexual. É certo que as pessoas trocam, não só fluidos corporais, como também fluidos energéticos entre si enquanto transam. Em cima disso inventaram um montão de regras pseudo esotéricas, pseudo espirituais, pseudo tântricas. São tantas as regras que praticamente se torna impossível encontrar-se um (a) parceiro (a) à altura para se relacionar sexual e amorosamente. O fato é, para encurtarmos a conversa e irmos direto ao ponto: O sexo é muito mais uma questão de tesão (biologia) e de coração (afeto, amor) do que um assunto da mente. Aqui precisamos abrir um parênteses para tentarmos compreender o sexo mental. Nossa sociedade está muito mais ligada ao sexo mental do que ao sexo biológico e ao sexo afetivo. A repressão do sexo natural criou o sexo artificial. Sexo natural é corpo, biologia, tesão. Sexo artificial é mente, fantasias, neuroses, patologias. Acontece que, na prática, essas duas formas de sexo estão juntas, misturadas. A gente separa para melhor entender intelectualmente, porém, elas estão juntas no dia a dia. Sexo natural e artificial estão juntos. Um entra no outro e o outro entra no um. Assim, como perceber o que é um e o que é outro? Não há outra forma a não ser pela experiência.

Se você não transa fisicamente, mentalmente você está transando com muita gente. Se o corpo é a mente sólida, a mente é o corpo sutil. Então de nada adianta você ficar se cuidando: Ah, com esse (a) não posso transar porque não se encaixa nas regras de um sexo saudável; ou porque vai vampirizar as minhas energias, vai contaminar meu campo áurico… Sim, tudo isso é possível de acontecer, inclusive uma DST (doença sexualmente transmissível), mas ficar se cuidando o tempo inteiro não irá resolver nada, apenas irá potencializar as tuas neuroses.

Troca de fluidos nas relações sexuais para o sexo segue o teu tesão para o amor segue o teu coração

Troca de fluidos nas relações sexuais riscos regras pseudo tântricasHá os que advogam que o sexo para ser saudável tem que ter amor. Puxa, aí reduzimos ainda mais os praticantes do sexo saudável porque (honestamente) o que é de fato amor? São os relacionamentos convencionais (casamentos e afins) onde um depende do outro para ser feliz? Na minha opinião o amor é o amplo espectro de toda a vida. Se manifesta e vibra nos elétrons dos átomos, nas moléculas, nas células, na folha de grama, nas florestas, no acasalamento animal, etc., etc., etc., até chegar nos relacionamentos humanos de todos os tipos. Mas não para por aí. Continua além, até chegar ao amor universal de que tanto nos falam todos os mestres iluminados.

Resumindo, senão o texto ficará muito longo: Para o sexo, segue o teu tesão! Para o amor, segue o teu coração! Lembrando que o tesão tem que ter coração, e o coração tem que ter tesão, senão tudo vira só confusão. Você já pensou naqueles casais que não se abrem um para o outro, que são uma incógnita um para o outro no que se refere a sexualidade e sentimentos – não importando quanto tempo estejam juntos – já pensou quanta poluição energética é liberada de um para o outro no momento da transa?

Não estou defendendo aqui o sexo superficial nem a promiscuidade. Estou defendendo a consciência no sexo. A consciência é o ingrediente básico que está faltando na vida humana. Sobra mandamentos e falta consciência. E não há outra forma de se despertar a consciência que não seja através da experiência. Se disponha à experiência. Saiba por você mesmo e não por ouvir falar. A pessoa te despertou o tesão, mexeu com o teu coração? Há reciprocidade? Assim, mergulha na experiência! Mergulha, mas não esqueça de voltar à superfície, de quando em quando, para respirar. Sente e observa! Sente e observa! Observar não é julgar, analisar ou criticar. Observar é uma atitude neutra. Observar é uma atitude científica. Você está dentro e está fora ao mesmo tempo. Isso é meditação. Isso é aprendizado. Isso é autoconhecimento. O sexo é uma energia fantástica e o caminho espiritual mais natural que existe. Vamos jogar fora essa oportunidade?

Joel Munhoz Tarô Tântrico

O Corpo Humano Foi Na Atlântida A Base Para A Cultura

O artigo anterior foi o primeiro sobre o aspecto ÁS DE OUROS EM VIRGEM. Este, portanto, é o segundo. Há que se ler o primeiro para se compreender este. Ficou algo no ar sobre a Atlântida. Diz o Ás de Ouros que nasceu na Atlântida. Sim, neste continente perdido cuja última porção de terra submergiu sob forte cataclismo há aproximadamente 12.000 anos, existiu uma civilização super avançada, não só em termos materiais, tecnológicos, como também sob o ponto de vista espiritual. Minha intenção aqui não é provar que existiu essa civilização. Não vou, portanto, citar obras nem autores, apenas Platão, nos seus diálogos Timeu e Crítias onde descreve o continente da Atlântida situada, por ele, próxima às colunas de Hércules (estreito de Gibraltar). Para mim, a Atlântida realmente existiu. O tarô e o tantra surgiram pela primeira vez na Atlântida; criados ali ou trazidos de outro planeta. Os governantes de Atlântida e muitos dos seus habitantes eram extraterrestres. Havia, naquela época, muitos sábios iluminados (cientistas e místicos) que conheciam a fundo o universo exterior assim como o universo interior.

O tarô é um mapa do universo. O ser humano é um universo em miniatura. O tarô, portanto, é um mapa do macro universo e do micro universo (homem). Descreve em minúcias toda a sua multi diversidade de energias. Vivenciar o tarô é tantra. Os atlantes praticavam com muita proficiência a máxima hermética atribuída a Hermes Trismegistus: “assim como em cima é embaixo.” Em cima é o macro universo físico e metafísico. Embaixo é o micro universo (homem) físico e metafísico. O corpo humano, portanto, foi a base para qualquer cultura. Foi na Atlântida e posteriormente na civilização drávida de aproximadamente 5.000 anos atrás no vale do Indo no noroeste da Índia. Hoje em dia, a maioria das culturas existentes é contra o corpo. Dessa forma, o corpo sofre nas mãos da mente. O corpo está sempre a cabresto da mente. Ora, se o corpo físico do ser humano é um micro universo é claro que precisa ser respeitado nas suas necessidades básicas. Somos mais do que um corpo físico biológico? Sim, é claro que somos, mas o corpo é a nossa base animal sobre a qual nos apoiamos para levarmos a cabo a nossa missão terrena. Sem ele, nada seria possível. Sem ele não estaríamos encarnados ou reencarnados. Não estaria eu escrevendo aqui nem você lendo aí. Nenhum filósofo, cientista, artista ou místico seria possível se não tivesse um corpo físico.

A Atlântida realmente existiu Ás de Ouros momento de renascimento

A Atlântida realmente existiu o tarô e o tantra surgiram na Atlântida

Um Einstein precisou dum corpo. Um Jesus precisou dum corpo. Um Buda precisou dum corpo. Um Leonardo da Vinci precisou dum corpo. Uma Simone de Beuvoir precisou dum corpo. Todos nós precisamos dum corpo para levarmos a cabo a nossa missão terrena, para realizarmos os nossos sonhos, para realizarmos o nosso potencial. E, no entanto, a cultura sempre está contra o corpo; a sociedade sempre está contra o corpo. O corpo está sempre subordinado às regras morais e sociais. As religiões organizadas foram criadas para sufocarem o corpo. O corpo é natureza pura. É por isso que a natureza está sendo eliminada do planeta. Na base disso estão as religiões criadas pelo homem. O homem inventou um deus para dizer que foi ele quem inventou as religiões. Mas nenhum deus inventou religião alguma. Afora as religiões espontâneas ligadas aos ciclos da natureza, da Mãe Terra, todas as outras religiões organizadas são fruto da mente humana, justamente para dominar outras mentes humanas que, dominadas e subjugadas, acabam por subjugar os seus próprios corpos. ÁS DE OUROS é ouros, é terra, é físico, é corpo. Ah, e também é dinheiro. No signo de Virgem ele fica reforçado em todos esses aspectos.

Se possuímos uma limitação física por doença ou acidente a vida fica mais difícil. Se possuímos limitações financeiras a vida fica mais difícil. Porém, cada pessoa traz o seu karma e ele (o karma) marca o corpo a ferro e fogo. Isso não quer dizer que devamos ficar sujeitos ao karma e sim fazer dele um aliado para a nossa evolução espiritual. Temos vários exemplos de pessoas que são deficientes físicos de nascença ou que se tornaram devido a acidentes que, ao invés de agirem como derrotados em depressão, dão a volta por cima e fazem do limão uma limonada. É claro que devemos levar em conta o tempo particular de cada um para se vivenciar a dor, se elaborar a dor. Esse tempo de elaboração da dor é importantíssimo e cada um deve ser respeitado no seu ritmo particular. ÁS DE OUROS é Um, é nascimento, é recomeçar. Não importa o momento que você está vivendo, se mais penoso ou mais bem aventurado. O momento sempre é de recomeço, de nascimento e renascimento. Não importa a sua idade cronológica, o que importa é a sua consciência de que tudo é novo a cada inspiração. Expiremos a velha vida e inspiremos a nova vida. A cada inspiração visualizemos o ÁS DE OUROS entrando com o ar inspirado e indo até às profundezas do ventre. É aí no ventre que ele se tornará semente e poderá se transformar numa fonte inesgotável de criatividade. Falarei mais sobre o ventre e os intestinos no próximo post. Até lá!

Joel Munhoz Tarô Tântrico