A Mente É Especialista Em Transformar Desafios Em Problemas

O 5 de Ouros quer falar. Deixai-o falar! Ele está visitando a casa 7 (Libra). É um (a) cara que está em dificuldades, muitas dificuldades materiais… financeiras, de saúde… Tenta sair delas de tudo que é jeito, mas quanto mais tenta mais enredado (a) fica. É mole? Claro que não… O que fazer ou não fazer nesta situação? Vejamos! Casa 7 é preocupação com os outros. Dívidas com os outros? Também. Um grande aprendizado. Diz o mestre que a solução do problema se encontra no próprio problema. Entre fundo no problema, pare de fugir dele! Não tente tapar o sol com a peneira. Não fique tentando esconder o problema. Quanto mais você esconde o problema mais você se preocupa com quem possa descobri-lo em um momento de descuido.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Tantra arcano 5 de ouros

Não precisa também sair apregoando aos quatro cantos que você tem um problema ou vários deles. Apenas esteja disposto (a) a repartir os seus problemas com quem você sente que pode fazê-lo. Exercite mais o despojamento, o desapego, a espontaneidade… De repente você está com uma pessoa, a situação se apresenta, e você pode se expor, ou expor o seu problema. Quem sabe a outra pessoa também esteja passando ou já passou por um problema semelhante!!! Ela poderá lhe dar um conselho, lhe oferecer ajuda, ou simplesmente lhe ouvir, o que já será uma grande coisa. Você se sentirá mais aliviado (a) do peso, e poderá ter novas ideias.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Casa 7, preocupação com os outros, inimigos declarados, cooperação, parcerias, casamento, contratos.

Uma coisa muito importante: não se compare aos outros. A comparação é a raíz de muitos males. Não compare os seus problemas com os problemas dos outros, aí você estará arrumando mais um problema. Cada pessoa é única e tem um carma individual. Uma pessoa tem mais rosas, outra tem mais espinhos, mas enfim, cada uma está de braços dados com uma cruz. Uma pessoa “feliz” e “alto astral” muitas vezes está passando por problemas terríveis. Não veja os outros apenas pelo que aparentam. Tente ver além das máscaras. Quanto mais fundo olhamos para alguém mais percebemos que aquela pessoa “poderosa”, aos nossos olhos, não é tão poderosa assim. Enfim, todos nós temos problemas, uns numa área, outros noutra, mas o fato é que todos precisamos aprender a sermos felizes apesar dos problemas.

E, finalmente, se você for a fundo no problema – se for fundo mesmo – você verá que não existem problemas. Existem apenas desafios que a Vida coloca no nosso colo de tempos em tempos. Podemos aceitá-los ou não. Se aceitamos, fluímos com a energia do desafio e ele nos levará, como uma onda, a descobrirmos novos mares e novos ares. Porém, se não aceitamos, se reclamamos, tipo: isso não deveria acontecer comigo, não mereço, sou uma pessoa tão boa! Se não aceitamos, se lutamos contra, estamos transformando o desafio num problema. A nossa mente/ego é especialista em transformar desafios em problemas. Lutar para resolver um problema dá um ar de respeitabilidade e importância ao ego.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Relaxando, aceitando, fluindo e despertando as potencialidades latentes.

Você até pode reclamar e vociferar perante um “problema”. Afinal, é mais honesto e saudável expressar um sentimento de revolta ou raiva do que reprimi-lo. Que merda! Puta que pariu! São expressões corriqueiras e automáticas. Após isso, porém, respire fundo, feche os olhos e vá fundo dentro de você mesmo, sem se julgar, sem se condenar, sem querer também se dominar. Apenas sinta e observe toda a sua energia, seja ela de raiva, de revolta, de impotência. Apenas sinta e observe a si mesmo em toda a sua complexidade. Você perceberá que junto com os sentimentos negativos se encontram também os positivos; um não está separado do outro. Junto à raiva se encontra a agressividade que te impulsiona a novas descobertas. Junto à revolta se encontra a justiça para se fazer a coisa correta. E junto à impotência se encontra a entrega do ego à vontade superior e divina. Quando temos disso consciência uma profunda gratidão brota do nosso coração e, com isso, uma energia renovada plena de novas possibilidades.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Profano Sagrado Iluminação Relacionamentos Ás De Paus Casa 7

Acabou a farra… Como saber? Saber o que, afinal? Saber o momento de terminar a farra, ora! Que farra? Olha, farras existem muitas. Tem a farra do boi, a farra da propina, a farra da gandaia, a farra que vai à forra… Mas vamos falar aqui, bem de pertinho, no pé da orelha, da farra da foda, do sexo, da trepada…, ainda tão julgada e criticada. Tem gente que nem trepa só para evitar confusões e maledicências. Ou, pelo menos, faz de tudo para aparentar que não trepa. Estes, via de regra, são os que mais criticam ou sentam o pau nas trepadas dos outros. Claro, também pudera, não sentam no pau nem o pau recebe sentada, então precisam sentar o pau nos outros através da língua ferina… que também não é usada para motivos mais nobres como, por exemplo, lamber e chupar buceta ou lamber e chupar piroca.

Mas como? Um cara que se diz tântrico como pode usar um linguajar desses, tão chulo e beirando o pornográfico? Sexo tântrico não é sexo sagrado? Pois é, meu amigo e minha amiga que pensam assim… Acontece que eu não sou nem um pouco sagrado. Sou profano pra caralho. Sou totalmente profano. Ainda tenho desejos, fantasias e fetiches. Mas quem não os tem? Afinal, ainda não me iluminei totalmente. Algumas áreas do meu inconsciente já se tornaram conscientes, mas tem outras que ainda jazem na escuridão. Enquanto isso eu preciso viver; não vou me tornar padre ou me reprimir de outra forma só porque não me tornei totalmente iluminado. Lembremos que a iluminação é todo o caminho para a iluminação.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Vamos aprofundar no sentido desta frase: a iluminação é todo o caminho para a iluminação. Isso quer dizer que devemos ser iluminados mesmo ainda não sendo ou forçar uma iluminação que ainda não alcançamos ou que ainda não despertou em nós? Certamente que não, pois que raios de iluminação seria esta? Não passaria de uma enorme falsidade; antes de mais nada estaríamos mentindo para nós mesmos. De acordo com a minha compreensão é valorizarmos o tanto de iluminação que já aconteceu conosco. Pode ser uma iluminação pequenininha kkkkkkk, uma pequena luzinha… porém, deve ser valorizada. Por outro lado não devemos valorizar a escuridão que ainda não foi iluminada. Veja bem, não devemos valorizar nem negar.

Negar a escuridão faz com que a escuridão seja valorizada e, por conseguinte, se fortaleça. Aceite a escuridão, o profano, a pornografia, o erótico, as fantasias… não os negue, pelo amor da deusa hehehe… Não fuja da batalha, escolha viver os teus desejos, as tuas fantasias porque se você não escolher você será escolhido por eles. Escolha com todo o teu ser. Diga para você mesmo (a): escolho viver os meus desejos e fantasias sexuais intensa e totalmente, escolho ir fundo neles, com todos os sentidos bem abertos. Isso é estar consciente. Isso é vivenciar com consciência. O tantra arcano ÁS DE PAUS na casa 7 (Libra) irá nos auxiliar nesta compreensão.

Profano sagrado iluminação relacionamaentos ás de paus casa 7ÁS DE PAUS é força total. Toda a força que se tem dirigida para um só ponto. É força física, psicológica, emocional e espiritual. Lembremos que o naipe de PAUS reúne em si a energia de todos os naipes. A casa 7 é onde acontece o relacionamento com o outro, os outros… Antes de se preocupar com a opinião dos outros, ocupe-se com você mesmo (a). Quais são as tuas necessidades, quais são os teus desejos? Viu? Tem bastante, não tem? E quem não os tem? Sossegue, portanto. Você não é o (a) único (a). Todas as criaturas têm lá os seus desejos, as suas necessidades e as suas fantasias. E ninguém é alguém para atirar a primeira pedra. Diz o ditado que de perto ninguém é normal.

Nossa sexualidade é muito complexa porque a nossa sociedade ainda é muito castradora, repressora… Ainda somos estimulados e condicionados a termos um comportamento sexual dentro da média, do normal, dentro de padrões que datam de milênios, sempre nos cânones do patriarcado, do machismo… Externamente podemos ser muito civilizados, mas por dentro somos trogloditas. Tenho minhas dúvidas se os trogloditas não eram mais espontâneos… Se a nossa sociedade fosse mais natural em relação ao sexo certamente que a nossa sexualidade não seria tão complexa assim. Mas, infelizmente não é assim.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Na casa 7 acontecem os relacionamentos baseados no compromisso e não no amor. Os casamentos são um exemplo disso. Em quantos casamentos o amor é o que realmente une o casal? O que mantém a maioria dos casamentos é o apego, o comodismo, o conformismo, os interesses, etc.; menos o amor. E o interesse sexual? Também já foi pro saco. E ninguém libera o outro para se relacionar sexualmente com outra pessoa… Quem é que inventou a regra que o sexo só pode ser praticado por duas pessoas até que a morte os separe? Os sacanas e hipócritas dos patriarcas que hoje posam de bons moços para que as suas esposas sejam só deles enquanto que eles se refestelam com outras moçoilas e moçoilos às escondidas… O sexo é uma brincadeira biológica e pode ser praticado com quantas pessoas se queira ou se tenha desejo em praticar. Ou também somente entre duas pessoas enquanto o desejo durar.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Não estou aqui pregando a promiscuidade. Ser promíscuo é compulsão. O (a) promíscuo (a) pratica o sexo pelo sexo, não tem nenhum comprometimento com afetividade e humanidade. O negócio dele (a) é a quantidade de parceiros. A cultura machista é pródiga em promiscuidade. E muitas mulheres, para se igualarem aos homens, se tornaram também machistas. Relacionamento é momento. Depende do seu momento de consciência ou inconsciência, de crescimento ou de estagnação. Se você se torna mais consciente o seu relacionamento também ganhará mais luz. Se você cresce o seu relacionamento também crescerá em consciência, em maturidade, em felicidade… Não há fórmula para nenhum relacionamento. O ÁS DE PAUS na casa 7 diz que tudo está aberto, não só os relacionamentos abertos, mas também os fechados na fidelidade muitas vezes de fachada, forçada e hipócrita.

Profano sagrado iluminação relacionamentos ás de paus casa 7Cada relacionamento é único. O que se contratou no altar, nos templos, não serve para o resto da vida. Se prender a juramentos é abdicar de crescer e de ser feliz. E, principalmente, de amar porque o amor é um movimento e não uma instituição. O amor não está preso a nenhuma cultura, ele é um fenômeno do coração e não da cabeça. Ouse, faça diferente, discuta com o (a) teu (a) parceiro (a) uma forma cada vez melhor, mais sincera e honesta de se relacionar. Nunca se acomode. O amor é um rio e não uma poça d’água estagnada. Se jogue nas experiências… Fantasias? Fetiches? Novos parceiros sexuais? Swing? Relacionamento aberto? Poligamia? Seja o que for, tudo é bom desde que seja consensual. Jamais force o (a) parceiro (a) a fazer algo que ele (a) não gosta. A felicidade implica numa desconstrução do antigo para que o novo esteja sempre surgindo aqui e agora.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Profundamente Enraizado Na Existência Casamento Abençoado

Tarô tântrico casar com a existência. Posição firme, pés bem plantados no chão. Opa, é como se a Terra estivesse engolindo os pés… Mas, não é ruim não; as raízes do ser estão se aprofundando no solo da casa 7 (Libra): a relação com o outro, ou os outros… e também, neste caso, o reinício (noutro nível) da vida social após um considerável período de recolhimento pelo hemisfério norte (parte de baixo) do mapa astral.

Tarô tântrico casar com a existência sexo maduro espiritualizado

Tarô tântrico casar com a existência união Shiva/Shakti confiança absolutaSeis de Paus! Seis paus entrelaçados. Naipe de Paus é FOGO. É pau pegando fogo. Energia de ação espiritual, do empreendedorismo, de abrir caminho, de “botá pra quebrá”, ou melhor, “botá pra queimá”. É criatividade em ação. É a criatividade muito além do conceito de criatividade. É sexo, paixão… Mas é sexo com os pés bem plantados no chão. Sexo maduro, espiritualizado… Lembremos que todos os tantras arcanos menores “6″ estão relacionados ao tantra arcano maior 6 Os Amantes.

Tarô tântrico casar com a existência casa 7 relacionamentos legais oficiais

Tarô tântrico casar com a existência união Shiva/Shakti confiança absolutaOs relacionamentos amorosos, portanto, estão em evidência. Seis de Paus é uma carta de “Os Amantes” no naipe de Paus. A casa 7 (Libra) é a casa dos relacionamentos amorosos legais, oficiais, formais… (onde nem sempre há amor); portanto, os casamentos, papel passado e tal…

Tarô tântrico casar com a existência não tente resolver com a mente

Tarô tântrico casar com a existência união Shiva/Shakti confiança absolutaIsso tudo te angustia? Você anda meio enrolado (a) com os casamentos, relacionamentos? É pressão de tudo que é lado? Mas não esquente a cabeça não. Não tente resolver com a mente, com o ego. Tudo o que é resolvido orientado pela mente/ego não vai além dela. Não há transformação nem transcendência. Deixe que a Vida se encarregue. Coloque nas mãos da Existência. A Mãe Existência, neste momento, te toma pela mão… Deixe-se levar. Deixe que aconteça, de uma vez por todas, o teu profundo casamento com a Existência.

Tarô tântrico casar com a existência significado profundo da união Shiva/Shakti

Tarô tântrico casar com a existência união Shiva/Shakti confiança absolutaCasar com a Existência é ter confiança absoluta nela. Este é o significado mais profundo e abrangente da união Shiva/Shakti e de todas as suas aventuras amorosas. Para quem está profundamente enraizado na Existência, para quem está fundido com o Todo, qualquer outro casamento humano, seja homem/mulher,  homem/homem, mulher/mulher, será totalmente abençoado. Porém, para quem está sempre lutando contra a Vida para que a sua vontade egoica prevaleça, qualquer relacionamento em que se envolver estará fadado ao fracasso.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Muita Informação Regras E Neurose Em Cima Do Sexo

Troca de fluidos nas relações sexuais. Ás De Espadas na casa 7 (Libra) com o tantra arcano 11 A Força no elemento Ar. Entrando terra adentro, rasgando a terra, abrindo sulcos, túneis e canais. É essa a imagem que me vem no momento sobre o Ás de Espadas na casa 7. É uma ação enérgica de uma mente afiada. O intelecto no seu mais alto grau. Naipe de Espadas é ar, mente, razão, intelecto. Casa 7 (Libra) idem. Muito ar, muita razão. Casa 7, entre outras coisas, é a casa do outro. A minha relação com o outro ou outros. É a casa do casamento, dos contratos, dos clientes, dos relacionamentos por compromisso. Tantra arcano 11 A Força, entre outras coisas, é a energia animal, a inteligência do instinto, a libido, a luxúria, o tesão, o sexo… A harmonia entre o humano e a natureza. Nesta jogada A Força saiu também no elemento Ar.

É muito Ar. Pelo menos vamos respirar bastante. E como se respira numa relação sexual! Você já se deu conta do seu ritmo respiratório durante a transa? Normalmente as pessoas não se percebem enquanto estão transando, não se observam, não ficam conscientes de si mesmos. O fato é que durante o maithuna há uma produção enorme de energia. E quanto dessa energia nós aproveitamos para ativar os chakras, para nos tornar mais conscientes, mais vigorosos, mais saudáveis, mais inteligentes? Quase nada. Na maioria das vezes transamos somente para aliviar a tensão, isto é, para jogarmos energia vital fora.

E quanta neurose está envolvida com o sexo! Jogamos todo o conteúdo – consciente e inconsciente – da nossa mente em cima do sexo. Temos muita informação a respeito nos dias de hoje? É claro, muito mais do que em tempos idos… Mas, informação em demasia é tão nociva quanto a falta dela. Há que se ter uma consciência desenvolvida para poder filtrar as informações verdadeiras das falsas. Acontece que o ego adora regras. Para o ego, tudo o que tem regras transpira seriedade.

Troca de fluidos nas relações sexuais inventaram um montão de regras pseudo esotéricas pseudo tântricas

Troca de fluidos nas relações sexuais riscos regras pseudo tântricasAbordemos algo que volta e meia circula pela internet: os perigos e riscos da troca de fluidos numa relação sexual. É certo que as pessoas trocam, não só fluidos corporais, como também fluidos energéticos entre si enquanto transam. Em cima disso inventaram um montão de regras pseudo esotéricas, pseudo espirituais, pseudo tântricas. São tantas as regras que praticamente se torna impossível encontrar-se um (a) parceiro (a) à altura para se relacionar sexual e amorosamente. O fato é, para encurtarmos a conversa e irmos direto ao ponto: O sexo é muito mais uma questão de tesão (biologia) e de coração (afeto, amor) do que um assunto da mente. Aqui precisamos abrir um parênteses para tentarmos compreender o sexo mental. Nossa sociedade está muito mais ligada ao sexo mental do que ao sexo biológico e ao sexo afetivo. A repressão do sexo natural criou o sexo artificial. Sexo natural é corpo, biologia, tesão. Sexo artificial é mente, fantasias, neuroses, patologias. Acontece que, na prática, essas duas formas de sexo estão juntas, misturadas. A gente separa para melhor entender intelectualmente, porém, elas estão juntas no dia a dia. Sexo natural e artificial estão juntos. Um entra no outro e o outro entra no um. Assim, como perceber o que é um e o que é outro? Não há outra forma a não ser pela experiência.

Se você não transa fisicamente, mentalmente você está transando com muita gente. Se o corpo é a mente sólida, a mente é o corpo sutil. Então de nada adianta você ficar se cuidando: Ah, com esse (a) não posso transar porque não se encaixa nas regras de um sexo saudável; ou porque vai vampirizar as minhas energias, vai contaminar meu campo áurico… Sim, tudo isso é possível de acontecer, inclusive uma DST (doença sexualmente transmissível), mas ficar se cuidando o tempo inteiro não irá resolver nada, apenas irá potencializar as tuas neuroses.

Troca de fluidos nas relações sexuais para o sexo segue o teu tesão para o amor segue o teu coração

Troca de fluidos nas relações sexuais riscos regras pseudo tântricasHá os que advogam que o sexo para ser saudável tem que ter amor. Puxa, aí reduzimos ainda mais os praticantes do sexo saudável porque (honestamente) o que é de fato amor? São os relacionamentos convencionais (casamentos e afins) onde um depende do outro para ser feliz? Na minha opinião o amor é o amplo espectro de toda a vida. Se manifesta e vibra nos elétrons dos átomos, nas moléculas, nas células, na folha de grama, nas florestas, no acasalamento animal, etc., etc., etc., até chegar nos relacionamentos humanos de todos os tipos. Mas não para por aí. Continua além, até chegar ao amor universal de que tanto nos falam todos os mestres iluminados.

Resumindo, senão o texto ficará muito longo: Para o sexo, segue o teu tesão! Para o amor, segue o teu coração! Lembrando que o tesão tem que ter coração, e o coração tem que ter tesão, senão tudo vira só confusão. Você já pensou naqueles casais que não se abrem um para o outro, que são uma incógnita um para o outro no que se refere a sexualidade e sentimentos – não importando quanto tempo estejam juntos – já pensou quanta poluição energética é liberada de um para o outro no momento da transa?

Não estou defendendo aqui o sexo superficial nem a promiscuidade. Estou defendendo a consciência no sexo. A consciência é o ingrediente básico que está faltando na vida humana. Sobra mandamentos e falta consciência. E não há outra forma de se despertar a consciência que não seja através da experiência. Se disponha à experiência. Saiba por você mesmo e não por ouvir falar. A pessoa te despertou o tesão, mexeu com o teu coração? Há reciprocidade? Assim, mergulha na experiência! Mergulha, mas não esqueça de voltar à superfície, de quando em quando, para respirar. Sente e observa! Sente e observa! Observar não é julgar, analisar ou criticar. Observar é uma atitude neutra. Observar é uma atitude científica. Você está dentro e está fora ao mesmo tempo. Isso é meditação. Isso é aprendizado. Isso é autoconhecimento. O sexo é uma energia fantástica e o caminho espiritual mais natural que existe. Vamos jogar fora essa oportunidade?

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Valete De Paus Na Casa 7 Criança Interior Espírito De Serviço

Tarô tântrico valete de paus servir. Olá, tudo bem? Retornando aos posts… Vínhamos falando sobre o ÁS DE OUROS na casa 6 (Virgem).  Bem, por enquanto, ele movimentou o que precisava na minha vida e se retirou. Pode ser que ele retorne daqui há pouco… Nunca se sabe, com os tantras arcanos é assim. A evolução da nossa consciência não obedece um padrão linear. Flui de acordo com o círculo, com as curvas, com a elipse… Algumas vezes estamos em cima, outras embaixo. Algumas vezes estamos à frente, noutras retrocedemos. Mas, se a evolução realmente está ocorrendo, quando retornamos a um abismo que antes já fora frequentado, com certeza estaremos nele com novas e mais amplas percepções. Agora quem vem ao centro do palco é o VALETE DE PAUS na casa 7 (Libra). Estas meditações com os tantras arcanos são fantásticas, movimentam o que está “encruado”. Vão abrindo janelas e portas de consciência nos possibilitando fluir melhor com a Existência. Deixemos o tantra arcano VALETE DE PAUS falar!

– Olá, gurizada! Eu sou um guri, uma guria, um menino, uma menina, enfim, uma criança. Disse o mestre Jesus: “é necessário que vos torneis como crianças.” Veja bem, há uma diferença entre tornar-se criança e tornar-se COMO criança. Ninguém pode tornar-se criança sendo já adulto, mas seguramente pode tornar-se COMO criança, isto é, recuperando a inocência natural da criança. Reflitam sobre isso!

Legal, irei refletir e depois conto pra vocês. Após um dia de reflexão e, principalmente de meditação:

A inocência natural da criança é olhar para a vida sem medo de ser feliz. É olhar para si mesmo sem julgamentos e, consequentemente para o outro também. Isso quer dizer que ficaremos sem espírito crítico em relação à sociedade e ao sistema que a comanda? Não, de maneira nenhuma, muito pelo contrário, quanto mais inocentes formos mais teremos condições de perceber as estratégias de psicologia de massa usadas para controlar os indivíduos através da sociedade. O Valete de Paus além de ser uma criança é um serviçal e um emissário do Rei de Paus. Melhor seria dizer: um emissário ou serviçal que está em profunda comunhão com a sua criança interior.

Tarô tântrico valete de paus servir, ou servimos o sistema ou servimos o nosso deus interior

Tarô tântrico valete de paus servir deus servindo e deus sendo servido
O espírito de servir deve ser espontâneo

É isso o que nós somos aqui neste plano terreno: serviçais. Ou servimos o deus sistema com a sua elite que governa o mundo através do poder econômico (matrix), ou servimos o nosso deus interior, a divindade presente em todo o universo e que pulsa dentro de cada um de nós, o nosso eu verdadeiro, aquilo que somos em essência, que sobrevive à morte e que nos impulsiona sempre a um plano maior de perfeição. Não se pode servir a dois senhores, como bem disse o mestre Jesus.

A casa 7 (Libra) é onde acontece a nossa relação com o outro ou outros. É onde se manifesta o espírito de serviço ou de servir. O servir não pode ser uma compulsão nem uma obrigação. O servir só tem valor quando é espontâneo, quando brota do coração. Servir porque o padre mandou, o pastor mandou, a ordem mística mandou, não está com nada. Não será você que estará servindo, será um robô, um pau mandado. Servir porque você quer que Deus lhe recompense, que lhe dê algo em troca, que lhe dê o paraíso, não está com nada. O servir, dessa forma, não passará de um negócio. Seja autêntico (a)! Se o desejo de servir não estiver brotando do seu coração, não force a barra, porque esse tipo de serviço não tem valor nenhum.

Quando o servir é forçado, a pessoa beneficiada pelo serviço se vê diminuída. Você que serviu se sente maior do que a pessoa que você ajudou. Isso é uma relação egoica. Isso faz com que você se sinta maior do que o outro, estimula o seu complexo de superioridade. Quando o servir é espontâneo, tanto o que ajuda quanto o que é ajudado se encontram no mesmo nível, não há ninguém maior ou superior nem ninguém menor ou inferior. Esse é o verdadeiro serviço onde duas almas interagem em profunda comunhão. É o serviço que flui do seu coração para o coração do outro. É o serviço que flui do coração de Deus. É Deus servindo e Deus sendo servido.

Joel Munhoz Tarô Tântrico