Deixa Os Sentimentos E Emoções Transformarem A Tua Vida

Não sei não, mas a vontade de beber está ficando cada vez mais com sabor de vontade, entendeu? Porra, nem eu.. kkkk. Mas vamos fazer um esforço para entender essa coisa! Em primeiro lugar, beber o que? Sim, porque há vários líquidos disponíveis no mercado. Beber da água da vida, malandro… Sacou a parada? É por aí… vivendo a água, sendo a água, fluindo com a água, e bebendo a água, é claro. Lembrei agora da água que passarinho não bebe, mas o foco não é nessa água, entendeu? Ela pode até fazer parte, em alguns momentos especiais, mas está inserida no todo da água da vida. A água da vida compreende tudo, afinal é a água da vida, sem ela não há vida, nem aqui nem lá, nem no físico nem no extra físico. O nosso corpo é constituído de cerca de 70% de água, então é água pra caramba. A superfície da Terra também é constituída de cerca de 70% de água.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

E vamos de água…! Beber é fundamental para a saúde física, emocional e espiritual. Afinal, as células do nosso corpo precisam estar sempre bem hidratadas. E não é qualquer água, tem que ser água filtrada. Eu uso o filtro de barro, e adiciono sal integral marinho. Uma colher de café de sal marinho (não o sal refinado que só tem cloreto de sódio e mais os detergentes para ele ficar branquinho) para cada litro de água. Por que adicionar o sal integral? Porque ele possui mais de 60 minerais que são importantes para o nosso organismo. A água da vida não é somente água física, é também água espiritual, ela flui em todas as dimensões. Afinal, a vida é matéria e também é muito mais… No tarô o naipe de Copas simboliza o elemento água. É um elemento denso feminino. Ocupa todos os espaços, tomando as suas formas. Se adapta a tudo sem perder a sua essência, jamais. A sua vocação é para baixo, pois a sua energia é profunda.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

Mas quando aquecida pelo Sol (elemento fogo), se torna vapor, se eleva na atmosfera terrestre formando as nuvens e cai sobre a Terra em forma de uma revigorante chuva. O ciclo da água é vida, tanto no plano físico quanto no plano espiritual. A nossa inteligência emocional é movida a água. Emoções são água (naipe de Copas). Se nossas emoções estão estanques, nossa inteligência emocional se torna obtusa. Deixar fluir as emoções é deixar fluir a vida – a água da vida. Tem-se dito, por aí, que precisamos controlar nossas emoções… Será que é por aí mesmo? Vejamos! Quem é que controla as emoções? A mente, a mente/ego. A consciência não controla nada, ela apenas observa. Precisamos vivenciar as emoções, evitando os pensamentos que são associados – automaticamente – a elas.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

O problema não é as emoções, o problema é os pensamentos que surgem – automaticamente – para julgar e analisar as emoções. É a tal da racionalização dos sentimentos. Exemplo: Eu estou com medo. Cagado de medo. Em vez de sentir o medo, curtir o medo, entrar fundo no medo, eu fico pensando: eu não deveria estar com medo, será que eu sou covarde? Esse pensamento traz outro: o pensamento de culpa. Começo a me culpar por me sentir covarde. Eu medito, eu oro a Deus, eu sou religioso, por que estou com medo? Onde está a minha fé? Eu deveria ter tomado essa ou aquela atitude para evitar a situação que está gerando medo, e não tomei… O que será de mim amanhã? O que será da minha família? O que será das pessoas que estão sob a minha responsabilidade? E assim o rosário de pensamentos não tem fim tornando a emoção do medo cada vez mais potencializada.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

Agora vamos olhar a situação sob outro ângulo. Eu estou com medo. Cagado de medo. Tudo bem… estou com medo, e daí? Quem nunca sentiu medo que atire a primeira pedra. Os pensamentos associados ao medo começam a surgir. Mas eu estou alerta, vigilante. Eles querem me tirar da situação real, do medo real, do aqui e agora, para me levarem a uma situação imaginária, de um medo imaginário, e para longe do aqui e agora. Entendeste como acontece o negócio da racionalização? Eu estou atento, não dou atenção aos pensamentos, não dou energia para eles, e volto a atenção para o medo. O medo é um sentimento ruim, mas é energia. É a energia que a vida está trazendo para mim neste exato momento – aqui e agora. É como a vida está vindo para mim, é como o Divino está vindo para mim. Afinal, o Divino se veste com as mais variadas formas para brincar conosco (tantra arcano 0 O Louco).

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

Sentimento é para ser sentido, não explicado. É outro nível de inteligência, a inteligência do sentir. Emoção é mover. Quem sufoca a emoção não se move, fica sempre no mesmo lugar, na mesma vidinha, no mesmo círculo vicioso de hábitos intermináveis. Ficar com o sentimento, com a emoção, sem dar atenção aos pensamentos é viver com consciência. Pode doer, mas é uma dor que logo passa, e deixa um ensinamento incrível, produz uma transformação nas nossas vidas. Ao contrário da racionalização dos sentimentos que torna a dor crônica, a transforma em sofrimento, e não aprendemos nada simplesmente porque não permitimos que a lição da vida se realize para nós. Assim, deixa a água da vida fluir, deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida.

  • Joel Munhoz (Olói)

O Ser Importante E O Ser Um Cocô Ambulante

E aí, que tal!!? Tu te achas uma pessoa importante ou um cocô ambulante? Olha, no meu caso, às vezes eu me acho importante e, às vezes, acho que não passo de um cocô ambulante kkkk… O fato é que a tal de autoestima é uma coisa do ego apenas. Quanto mais avançamos na senda do autoconhecimento, mais percebemos que o ego (eu falso) – seja ele orgulhoso ou humilde – sempre é e sempre será um cocô ambulante. Não há ego bonito nem importante, por mais que ele se ache… entendeu? Eu só consigo me sentir importante quando me distancio do ego, quando sou uma parte integrante do Todo, quando permito que a Existência (Deus/Deusa) seja tudo o que Ela quiser através de mim.

O ser importante e o ser um cocô ambulante
Despertando a pureza da criança interior

Quando eu acho que sei tudo ou que sei muita coisa – que tenho muito conhecimento e me orgulho disso, a vida fica meio sem graça, até sem sentido, pois parece que não tem muita coisa a mais para ser descoberta. Agora, quando eu sinto que não sei nada, que minha ignorância é muito maior do que o meu conhecimento, aí sim a vida ganha um colorido especial, porque há muito para ser descoberto, há muita aventura pela frente… É como voltar a ser criança; nos tornamos mais puros, com olhos inocentes, o que nos torna capazes de ver a vida como ela é, e não como a sociedade condicionada quer que a vejamos.

O ser importante e o ser um cocô ambulante

É como me sinto agora. Minha vida está cheia de desafios, nem vou enumerá-los… Me sinto um cocô ambulante, porém isso é sensacional; meu ego está sendo destroçado, ele resiste, não quer morrer, ou não quer perder o controle sobre a minha vida. Tenta me dizer que tenho muitos problemas, que já sou uma carta fora do baralho, que o meu tempo de ser “alguém” já passou, e por aí vai… Porém, não há dinheiro que pague a consciência de que esse cara não sou eu de verdade, é um eu impostor. Aí relaxo… e posso ter um vislumbre do meu eu verdadeiro. E como é maravilhoso ter esse vislumbre! Uma energia renovada percorrer todo o meu ser e as possibilidades para mim se tornam infinitas.

O ser importante e o ser um cocô ambulante
Quando o ego se reduz a um Valete o ser interior surge como um gigante. A consciência vem à luz com todos os seus dons antes adormecidos.

Moral da história: somente somos importantes quando não desejamos ser; e quando eu desejo ser o cara me torno cada vez mais ansioso e fragmentado, e quando não estou mais nem aí pra ser isso ou aquilo, é somente aí que me sinto inteiro e pleno de força, vitalidade, prosperidade e consciência. Dá uma olhada no vídeo, pois tem muito mais sobre esse tema! Deixa o teu like e se inscreve no canal, se não está inscrito. Beijo no coração, valeu, gratidão!!!

Joel Munhoz (Olói)

O Mago Fazendo A Magia Da Morte

Que tal O Mago e A Morte?! Que dupla maravilhosa! Um não vive sem o outro… A própria magia da vida não pode excluir a morte, pois… a morte não é a serva da vida? Tu já imaginaste a vida sem a morte? Seria uma confusão dos diabos. A morte produz a transformação dos corpos em outros corpos, das formas em outras formas… Enquanto isso a Vida troca de roupa para se renovar sempre. Quanto maior for a nossa consciência da morte, ou seja, da nossa finitude terrena, maior será a nossa consciência da vida, e só então poderemos apreciar com mais intensidade e totalidade o milagre da vida, a magia da vida. O tantra arcano 1 O MAGO está presente no número 13 – o número do tantra arcano 13 A MORTE. Vejamos um pouco da sua numerologia:

O mago fazendo a magia da morte

1 O Mago, 3 A Imperatriz: 1, o início de todas as coisas, o nascimento, a magia da vida acontecendo aqui e agora; cada um de nós tem o potencial de realizar a magia com aquilo que temos à mão no momento. 3, a neutralização dos opostos, o equilíbrio, a perfeição, o caminho do meio, a concretização, a manifestação, o retorno à unidade, e também o nascimento, assim como o 1. O Mago fecundando a Imperatriz. Com o 1 e o 3 um ciclo de vida se completa – morte e renascimento. O Mago deve ter a consciência da Mãe universal. Isso quer dizer que, ao realizar a sua magia, ele não deve desejar a alegria, o prazer, a realização, o bem-estar, a felicidade… somente para ele. Ele deve desejar que todos, que toda a humanidade – não somente os seus familiares e amigos – também recebam as riquezas materiais e espirituais. Magia negra é desejar as coisas boas somente para si e para a sua bolha; alta magia é desejar que toda a humanidade seja saudável e feliz.

O mago fazendo a magia da morte

Essa atitude – 1 O Mago – está em harmonia com a Grande Mãe (tantra arcano 3 A Imperatriz), pois qual é a mãe, realmente digna desse nome, que faz distinção entre um filho e outro? Se alguma ou outra mãe humana faz, é certo que a Grande Mãe Existência (Sagrado Feminino) não faz, pois todos nós – santos ou pecadores, justos ou injustos – somos seus filhos. Ela se aperfeiçoa e se realiza através de nós. Cada um de nós é um mago, uma maga… Nossa missão é canalizar a energia divina, a luz divina, presente em tudo. Tu podes fazer isso em qualquer momento, em qualquer atividade que estejas realizando. Basta se conscientizar de que tu és um canal da energia da Grande Mãe e do Grande Pai. Deixa o teu ego de lado e foca na tua consciência! Permite que a Luz Maior passe através de ti e se espalhe por todo o globo terrestre, estimulando a luz de cada pessoa a acordar!

O mago fazendo a magia da morte

Procedendo dessa forma tu estarás morrendo para o passado. Essa é a morte a serviço da vida. Somente vivemos de verdade quando vivemos no presente. Assim, nos perdoamos por todas as nossas falhas passadas, e perdoamos também os outros. Tudo o que vem para nós, aqui e agora, é lucro, mesmo se for algo desagradável, pois temos a certeza de que passamos somente por aquilo que temos que passar, seja por carma, seja por aprendizado… Gratidão é a nossa melhor oração. E isso não tem nada a ver com acomodação. Na verdade é a maior rebelião. Acomodação é viver de maneira automática, sempre reagindo a tudo. Rebelião é viver com consciência de que tudo o que acontece é necessário. Assim, poderemos responder à altura do momento. Afinal, não será eu nem tu quem estará fazendo – o ego. Será o Divino tocando a sua eterna melodia através de nós.

Joel Munhoz (Olói)

Todos Os Rituais Da Vida: Vida, Morte E Sexo

A Vida se manifesta num ritual constante e espontâneo. Tudo tem uma causa e nada acontece por acaso. Somos pequenas vidas inseridas no Todo da Grande Vida. Não tem nenhuma lógica as pequenas vidas terem objetivos diferentes da Grande Vida da qual são partes integrantes. Mas é isso o que realmente acontece quando estamos prisioneiros da tirania da mente/ego. O tantra arcano 12 O PENDURADO nos ensina a nos entregarmos totalmente para a Grande Vida, a Mãe Existência. Para isso acontecer é claro que precisamos rejeitar a “vida” artificial (fake) criada pela sociedade oriunda de um sistema matrix que mantém os seres humanos adormecidos para as verdadeiras realidades da Vida.

Todos os rituais da vida: vida, morte e sexo
Saiu na jogada mais os tantras arcanos:
– 6 de Copas: ritual da vida
– 7 de Copas: ritual da morte
– Rei de Copas: ritual do sexo

É interessante lembrar que a rendição total ao Universo não é coisa de gente fraca que não vendo mais nenhuma saída para as suas pequenas vidas resolve se render, se entregar. A rendição, a entrega, o deixar-se levar pela Vida verdadeira requer uma força e uma coragem descomunais. Lembremos que antes do tantra arcano 12 temos o tantra arcano 11 A Força. É isso mesmo, a Entrega vem depois da Força, ela somente é possível quando descobrimos que a nossa própria Força é a Força do Universo, do Divino, da Deusa, do Deus… Assim, quando estamos nos rendendo para o Divino estamos nos rendendo àquilo que somos de verdade. É quando eu me entrego para mim mesmo, é quando tu te entregas para ti mesmo.

Todos os rituais da vida: vida, morte e sexo

Aí não precisamos mais forçar nenhuma barra, podemos apenas nos deixar levar pelo ritual da Vida, da Morte e do Sexo que ocorrem naturalmente. Sim, Vida, Morte e Sexo têm tudo a ver, são interdependentes, se comem, se devoram, se retroalimentam… Quando tu entras profundamente na Vida, tu entras também na Morte e no Sexo. Viver de verdade é se arriscar a morrer. Quem não morre para o passado não pode viver no presente que é o único momento que temos. O Sexo é o motor da Vida. Negando-o tu estás também negando a Vida. Quando entramos profundamento no Sexo podemos conhecer a Vida e a Morte. Curtir o “durante” do Sexo, e não apenas o final, é curtir a Vida. O orgasmo, e não a ejaculação, é curtir a Morte. No orgasmo fluímos para fora da tirania da mente. Nesse momento somos um com o (a) parceiro (a) e com todo o Universo.

Quem Somos Nós De Verdade?

Quem somos nós? Boa pergunta!… Somos o nosso corpo, os nossos pensamentos, os nossos sentimentos, as nossas posses, os nossos títulos, a nossa posição na sociedade? Basta uma reflexão mais profunda para constatarmos que não somos nada disso. Afinal, tudo isso é externo. Tudo isso irá passar. A meditação é a ferramenta que nos permite descobrir que há um Eu interno, além do eu externo ou ego. Pois esse eu externo ou ego (mente/ego) nada mais é do que um produto social, um sonho da sociedade para cada um de nós. Observa a sociedade! Tu achas ela saudável? Bueno, eu não acho, nem um pouco. A sociedade nos faz crer que somos partes à parte do Todo, da Vida, da Existência, do Divino… e essa é a maior doença.

quem somos nós de verdade?

O tantra arcano 12 O PENDURADO é o cara que pode nos auxiliar a compreender esse tema. Olha aí o sujeito pendurado pelo pé. Posição complicadíssima. Quanto mais ele se esforça pra se soltar mais preso fica. Não há outro jeito a não ser aceitar a situação e olhar para o céu infinito. Quem sabe de lá poderá vir o socorro? Com certeza, o socorro só pode vir de dentro, do teu céu interior. Relaxa, te solta para a dificuldade, pois ela carrega em si a resposta. Não tenha pressa, não dá atenção para a mente, pois ela é ansiosa, e só mete os pés pelas mãos. Situações difíceis requerem uma atenção mais plena no momento presente e é aí – no aqui e agora – que podemos conhecer quem, de fato, somos. Relaxa e goza, como diz o ditado. Goza do momento presente, pois ele é o único que temos na vida. O passado já se foi e o futuro ainda não chegou.

quem somos nós de verdade
Aceitar a si mesmo requer que rejeitemos a sociedade.

Dá uma espiada no vídeo, pois ele está fluindo na Vida… Gratidão!

Joel Munhoz (Olói)

O Pendurado, O Relaxamento Que A Meditação Proporciona

Não sei porque o tantra arcano 12 O PENDURADO, volta e meia, aparece nos meus vídeos kkkkk. Por que será, né…?! O cara aqui precisa se render um pouco mais, se não por inteiro, à Vontade Divina. Vamos lá, então… mais um desafio, galera! Afinal, podemos aprender muito mais com os desafios e obstáculos da Vida. E essa pandemia está nos trazendo cada vez mais pra real. Caia na real! O PENDURADO está de ponta cabeça, a Vida se inverteu para ele. Não era bem o que ele pensava. Aliás, as suas ideias, teorias e ideologias revelaram-se inócuas perante a nova realidade que está se apresentando.

Guiar-se por ideologias, religiões e líderes dos mais variados, é restringir a Vida, é fugir da Vida, é limitar a própria vida. A Vida não precisa de nenhuma ideologia, de nenhum ensinamento religioso, de nenhuma escritura sagrada, para viver. Então, por que nós, pretensos seres humanos, precisamos de toda essa parafernália de doutrinas, regras, e ensinamentos mil para “vivermos”? Quem se guia sempre pelos conhecimentos (condicionamentos) da mente está sempre reagindo à Vida. Assim, essa pessoa jamais se jogará no Desconhecido, estará sempre interpretando a Vida, estará sempre colocando a vastidão da Vida no pequeno espaço da sua mente/ego.

O Pendurado, o relaxamento que a meditação proporciona

Mas… aí entra O PENDURADO. Quando a tua mente se acha a tal, a Natureza ou Mãe Existência dá um jeito de te colocar com os pés para cima para que tu vejas a Vida através da vastidão do céu e não mais da pequena janela da tua mente condicionada. Aí, meu irmão (ã), de nada adianta esperneares. Quanto mais tu lutas pra te libertar mais o laço aperta e mais energia vital tu consomes nesta luta vã. O jeito é relaxar e gozar… Aaaaaaaahhhhhhh, delícia, né… kkkkkk. Só assim podemos ter acesso a um novo insight, a uma nova revelação. Relaxa na tensão, relaxa na dor, relaxa na luta, no desafio. Este é o relaxamento que a meditação proporciona. Relaxar no que quer que for que a Vida estiver te trazendo.

Te liga no vídeo aí… que tu vais aprender a relaxar pra carai… E ainda de quebra poderás até dar à luz a ti mesmo (a)!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Onde Está A Proteção Contra O Coronavírus

E que tal o coronavírus, hein… Revolucionando a tudo e a todos! Chegou pra ficar? Certamente que sim, é mais um vírus com quem conviveremos, juntamente com tantos e tantos vírus ao longo da nossa história humana. Este é o tal de Covid-19, um novo coronavírus. E aí, como vai você, com tantas informações de tudo que é lado?! Fica em casa, não fica em casa, confinamento vertical, confinamento horizontal… Olha, por via das dúvidas, vou ficando em casa, afinal sou do grupo de risco, já no grupo dos idosos hehe. Tenho 61 anos na cronologia, apesar de me sentir com 40 anos na biologia. Mas, se o que vale é a cronologia, vamos lá…

O fato é que este vírus está botando fogo na cola de muita gente boa, está nos fazendo ver que não somos porra nenhuma. As pessoas andam com o organismo muito frágil, imunidade lá embaixo. A população mais carente não só é desnutrida como vive em condições péssimas de higiene, sem saneamento, sem esgoto, aglomerados em pequenos espaços. A população classe média e alta, que tem acesso a maior variedade de alimentos, também não se alimenta bem. Ingerem muitos alimentos processados, industrializados, cheios de conservantes, glutamato monossódico, xarope de milho, e por aí vai… São alimentos de mentirinha que, além de não terem os nutrientes necessários ao organismo, vão empanturrando o infeliz de metais pesados e outras substâncias que promovem muito mais a doença do que a saúde.

Onde está a proteção contra o coronavírus
Tantras arcanos 11 A FORÇA e 6 OS AMANTES

Acrescente-se a isso a pouca ingestão de água de boa qualidade, as horas de sono reparador deficientes e a pouca exposição ao sol cujos raios UVB são vitais para a produção de vitamina D3, um hormônio, responsável por cerca de 10% do genoma humano. Além das doenças físicas também as doenças psíquicas geradas pelo estresse excessivo, pela ansiedade, pela depressão, etc., todas elas colaborando consideravelmente para que o sistema imunológico se torne cada vez mais debilitado. Aí vem qualquer vírus e faz a festa, encontrando o terreno fértil para que possa vingar e detonar o seu potencial destruidor.

Entretanto, como tudo tem o seu lado bom, o Covid-19 não foge à regra. Com o seu lado ruim de mortos e feridos, vem também muitos aprendizados tanto a nível individual como coletivo. Um deles é o fato de fazermos as pazes com a mãe Natureza. Nos distanciamos muito dela no nosso processo civilizatório. O nosso ego cresceu muito, está se achando o rei da cocada preta. Parece que estamos à parte da Natureza e podemos fazer com ela o que bem entendermos. Mas não é bem assim, o furo é mais embaixo… Somos a própria Natureza no que ela tem de mais complexo. Todo mal que fazemos a ela estamos fazendo a nós próprios, pois nós e a Natureza somos Um. O vídeo abaixo trata sobre isso. A proteção contra o coronavírus e todos os outros vírus se encontra no nosso pulsar com a Natureza num só coração.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

A Mente É Especialista Em Transformar Desafios Em Problemas

O 5 de Ouros quer falar. Deixai-o falar! Ele está visitando a casa 7 (Libra). É um (a) cara que está em dificuldades, muitas dificuldades materiais… financeiras, de saúde… Tenta sair delas de tudo que é jeito, mas quanto mais tenta mais enredado (a) fica. É mole? Claro que não… O que fazer ou não fazer nesta situação? Vejamos! Casa 7 é preocupação com os outros. Dívidas com os outros? Também. Um grande aprendizado. Diz o mestre que a solução do problema se encontra no próprio problema. Entre fundo no problema, pare de fugir dele! Não tente tapar o sol com a peneira. Não fique tentando esconder o problema. Quanto mais você esconde o problema mais você se preocupa com quem possa descobri-lo em um momento de descuido.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Tantra arcano 5 de ouros

Não precisa também sair apregoando aos quatro cantos que você tem um problema ou vários deles. Apenas esteja disposto (a) a repartir os seus problemas com quem você sente que pode fazê-lo. Exercite mais o despojamento, o desapego, a espontaneidade… De repente você está com uma pessoa, a situação se apresenta, e você pode se expor, ou expor o seu problema. Quem sabe a outra pessoa também esteja passando ou já passou por um problema semelhante!!! Ela poderá lhe dar um conselho, lhe oferecer ajuda, ou simplesmente lhe ouvir, o que já será uma grande coisa. Você se sentirá mais aliviado (a) do peso, e poderá ter novas ideias.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Casa 7, preocupação com os outros, inimigos declarados, cooperação, parcerias, casamento, contratos.

Uma coisa muito importante: não se compare aos outros. A comparação é a raíz de muitos males. Não compare os seus problemas com os problemas dos outros, aí você estará arrumando mais um problema. Cada pessoa é única e tem um carma individual. Uma pessoa tem mais rosas, outra tem mais espinhos, mas enfim, cada uma está de braços dados com uma cruz. Uma pessoa “feliz” e “alto astral” muitas vezes está passando por problemas terríveis. Não veja os outros apenas pelo que aparentam. Tente ver além das máscaras. Quanto mais fundo olhamos para alguém mais percebemos que aquela pessoa “poderosa”, aos nossos olhos, não é tão poderosa assim. Enfim, todos nós temos problemas, uns numa área, outros noutra, mas o fato é que todos precisamos aprender a sermos felizes apesar dos problemas.

E, finalmente, se você for a fundo no problema – se for fundo mesmo – você verá que não existem problemas. Existem apenas desafios que a Vida coloca no nosso colo de tempos em tempos. Podemos aceitá-los ou não. Se aceitamos, fluímos com a energia do desafio e ele nos levará, como uma onda, a descobrirmos novos mares e novos ares. Porém, se não aceitamos, se reclamamos, tipo: isso não deveria acontecer comigo, não mereço, sou uma pessoa tão boa! Se não aceitamos, se lutamos contra, estamos transformando o desafio num problema. A nossa mente/ego é especialista em transformar desafios em problemas. Lutar para resolver um problema dá um ar de respeitabilidade e importância ao ego.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Relaxando, aceitando, fluindo e despertando as potencialidades latentes.

Você até pode reclamar e vociferar perante um “problema”. Afinal, é mais honesto e saudável expressar um sentimento de revolta ou raiva do que reprimi-lo. Que merda! Puta que pariu! São expressões corriqueiras e automáticas. Após isso, porém, respire fundo, feche os olhos e vá fundo dentro de você mesmo, sem se julgar, sem se condenar, sem querer também se dominar. Apenas sinta e observe toda a sua energia, seja ela de raiva, de revolta, de impotência. Apenas sinta e observe a si mesmo em toda a sua complexidade. Você perceberá que junto com os sentimentos negativos se encontram também os positivos; um não está separado do outro. Junto à raiva se encontra a agressividade que te impulsiona a novas descobertas. Junto à revolta se encontra a justiça para se fazer a coisa correta. E junto à impotência se encontra a entrega do ego à vontade superior e divina. Quando temos disso consciência uma profunda gratidão brota do nosso coração e, com isso, uma energia renovada plena de novas possibilidades.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)