Relacionamentos Tântricos / O Ideal E O Real

Há relacionamentos e relacionamentos. Mas como serão ou ocorrerão os relacionamentos tântricos ou à luz do tantra? É sempre bom lembrar que tantra é tudo o que é espontâneo e natural. Assim, tudo o que é forçado ou condicionado a ser desse ou daquele jeito para agradar esse (a) ou aquele (a) não é tantra. Há muitos ideais e ideologias por aí… Geralmente os relacionamentos, e principalmente os casamentos, seguem uma linha de conduta ditada pela cultura de uma determinada sociedade. Para nos relacionarmos tantricamente é necessário, então, nos despirmos das personas psicológicas para que possamos nos entregarmos para o relacionamento de forma autêntica.

Relacionamentos tântricos / o ideal e o real

Porém, primeiro é necessário aprendermos a viver sozinhos. Você precisa se amar por inteiro. Não adianta você amar somente a sua parte boa e detestar a sua parte ruim. Se amar de verdade é amar tanto os seus anjos quanto os seus demônios. Assim você será uma pessoa inteira que se bastará a si mesma, não dependerá do outro para ser inteiro ou feliz. Uma pessoa que se sente uma metade sempre procurará outra metade para ser completa. Isso gera dependência e todos os jogos de poder para se ter segurança de que aquela pessoa (sua metade) será sua para sempre. Esse é o amor apego baseado na posse, muito conhecido como amor romântico.

Relacionamentos tântricos / o ideal e o real
Tantras arcanos 10 A RODA DA FORTUNA e 6 DE ESPADAS

Mas… se você está num relacionamento e ainda não aprendeu a se amar primeiro, fique onde está para começar de onde está. Lembremos a máxima tântrica e zen: tudo o que é, é. Tudo o que está acontecendo agora é exatamente o que deveria acontecer. Vejamos, então, como você pode fazer o seu relacionamento se tornar tântrico! O tantra arcano 10 A RODA DA FORTUNA pode nos auxiliar a compreendermos melhor. A roda, no seu aro externo, representa as mudanças inevitáveis da Vida. No seu eixo interno representa o seu centro, a sua essência divina imutável. Assim, precisamos nos adaptarmos às mudanças externas sem perdermos a nossa essência jamais. Isso tanto na nossa vida individual quanto nos nossos relacionamentos íntimos, sexuais, amorosos.

Relacionamentos tântricos / o ideal e o real

Você precisa refletir profundamente: até que ponto, no seu relacionamento, você está se adaptando ou você está se violentando somente para agradar o outro. Ou, até que ponto, você está forçando o outro a se comportar de uma maneira que está violentando a sua própria natureza? O tantra arcano 6 DE ESPADAS mostra os relacionamentos idealizados. O tantra, nesta carta, diz: abandone os ideais de relacionamento (fórmulas prontas) e caia na real, construa a sua própria fórmula de relacionamento. Invista na intimidade com o outro. Mas, às vezes, você tem intimidade afetiva e amorosa com o parceiro (a), mas o mesmo não acontece no plano sexual. Assim, é justo que você tenha outra pessoa para realizar as suas necessidades sexuais.

Relacionamentos tântricos / o ideal e o real

Nós somos seres poligâmicos por natureza. A monogamia é uma imposição social. Temos que dar um jeito para transgredirmos estas regras sociais, morais e religiosas, para podermos seguir o nosso coração. A fidelidade é importante? Mas é claro, mas, antes de mais nada, você deve ser fiel com você mesmo (a). Como ser fiel com o outro se não se é fiel consigo mesmo? O seu parceiro (a) de relacionamento estável deve saber do seu outro relacionamento? Sim, se ele (a) estiver aberto (a) a esta sinceridade. Se não estiver aberto, não deve saber… Não estou aqui ditando regras, estou apenas apresentando alguns exemplos. Tudo é muito relativo, há tantas variáveis quanto relacionamentos.

O mais importante é você crescer como pessoa em todos os sentidos. E isso representa evolução de consciência. A pessoa em crescimento está sempre mudando externamente para manter-se cada vez mais fiel à sua verdadeira essência ou natureza. Assim, os relacionamentos em crescimento também estão sempre mudando, se adaptando aos novos estímulos da Vida. O mais importante é perceber se as mudanças que estão acontecendo provêm do seu eixo mais interno ou provêm de estímulos e modismos superficiais da sociedade à sua volta. Você pode mudar para ser cada vez mais você mesmo (a) ou você pode mudar apenas para corresponder a uma expectativa externa. No relacionamento deve haver um consenso entre adaptação de um ao outro. Tudo deve ser consensual para que não haja opressor (a) nem oprimido (a). Haverá dor? Sim, mas há muita diferença entre a dor do crescimento e a dor do sofrimento.

Joel Munhoz (Elóy)

8 De Ouros – Qual É A Fonte Do Equilíbrio?

O 8 DE OUROS apareceu por aqui. Mazah, 8 DE OUROS!! Como está, amigo? – Vou bem, coisa e tal… E você? Mais ou menos, só um pouco desequilibrado hehe… Afinal, o 8 é o número do equilíbrio!! Equilíbrio dos mundos, diz a Cabala. Amigo 8 DE OUROS, diz aí: Qual é a fonte do equilíbrio? Opa, me surpreendi comigo mesmo ao fazer tal pergunta.! Brotou da barriga e não da cabeça. Pergunta foda! Dizem que o certo é fazer a pergunta certa. Não ansiar pela resposta, não esperar pela resposta, mas sim, fazer a pergunta correta.

8 de ouros - qual é a fonte do equilíbrio?

Você anda buscando por respostas? Anda por aí tentando resolver problemas? Pois saiba que a vida não se trata de um problema a ser resolvido. A vida é para ser degustada a cada passo no caminho. A vida é um profundo mistério que mexe com cada fibra do nosso ser. Não tente entender a vida, apenas viva o máximo que você puder, o seu mistério. O tantra arcano 8 DE OUROS nos disponibiliza este aprendizado a cada momento. O andar é sinuoso como a grafia do 8 e o deslocar-se da serpente. Para avançar ela se move para um lado e para o outro.

8 de ouros - qual é a fonte do equilíbrio?
Tantra arcano 8 de Ouros, a paciência, a perseverança no caminho. É melhor um passo certo do que mil passos incertos.

Este é o segredo do equilíbrio: andar para um lado e para o outro. Quem escolhe apenas um lado acaba se tornando radical e extremista. Se o equilibrista no arame pender só para um lado a sua queda é certa. O seu caminhar deve ser ora para um lado, ora para o outro. É tenso, na medida certa. Não pode haver tensão demais nem de menos. A sua consciência deve estar no aqui e agora, totalmente alerta. Qualquer descuido ou distração pode causar a sua queda. A mente deve estar junto ao corpo, não pode sair divagando por aí… E, se ela divagar, é só trazê-la de volta.

Qual é a fonte do equilíbrio? Ora, só pode ser o aqui e agora. A resposta surgiu de maneira clara. O equilíbrio não pode ser planejado, não pode ser uma estratégia. O equilíbrio só pode surgir do agora, do ventre da mãe Existência. Tem um tal de equilíbrio que é ensinado pelos bons costumes, pelas boas maneiras, pela moral social e religiosa, pelo politicamente correto, pela psicologia. Todavia, isto não é equilíbrio, é apenas condicionamento. Todo comportamento programado não passa de condicionamento e de prisão a uma determinada caixa do sistema.

8 de ouros - qual é a fonte do equilíbrio?

Você não pode treinar o equilíbrio diretamente, mas você pode treinar para ter equilíbrio. O treinamento para isto são as várias técnicas de meditação disponíveis no tantra que podem jogar você no seu centro vital. Somente quando você está centrado é que você pode estar em equilíbrio ou vivenciar o equilíbrio. O equilíbrio, portanto, é um subproduto do centramento. E, quando você está centrado, você está totalmente no aqui e agora… e vice versa. O 8 DE OUROS estimula a paciência, a perseverança, a construção do caminho, a atenção em cada passo… a valorização de cada transformação por menor que ela seja. E, aos poucos você vai descobrindo que o caminho e o destino são a mesma coisa.

Praticar O Tantra No Tarô, Palavra Cabalística, Trimurti Hindu

Galera, a vida, na sua manifestação, é dual, mas na sua essência é una. Tudo o que está manifesto no plano terreno obedece à lei da dualidade. Negar isto é negar a própria vida natural, é viver num mundo de fantasia. No Tarô podemos perceber isto claramente. Toda a sua estrutura é construída sobre a dualidade assim como a vida “nasce” com o raiar do dia e “morre” quando chega a noite. No símbolo do Tao chinês – yin e yang – os opostos estão em constante complementaridade. No Tantra, Shiva e Shakti estão sempre dialogando e dançando na sua criação de vida pelo universo afora… No esquema dos chakras e da kundalini há uma interligação, uma interdependência, entre as energias masculina e feminina ao longo da coluna vertebral: o nadi masculino (Sol) Pingala com o nadi feminino (Lua) Ida. Sushumna (Fogo) é o nadi central que representa o casamento alquímico entre Ida e Pingala (equilíbrio, caminho do meio).

Praticar o tantra no tarô, palavra cabalística, trimurti hinduPraticar o tantra contido no Tarô é aprimorar cada vez mais o casamento alquímico ou equilíbrio entre os opostos no próprio ser. E a fórmula básica é a palavra sagrada cabalística Iod-He-Vau-He ou a trimurti hindu Brahma-Vishnu-Shiva-Shakti. Praticar este mantra através de diversas canções e melodias (poder do som primordial) e da visualização com sentimento de 4 cartas tiradas “ao acaso” (poder da imaginação/magia em ação) é o que venho explicando ao longo dos vídeos no meu canal YouTube “Joel Munhoz Tarô Tântrico“. Acessa lá para se aprofundar mais e, se o coração disser, dá um like para ajudar o nosso canal, se inscreve no canal, ativa o sininho para receber todos os vídeos no teu email, comenta, compartilha… Desde já agradeço.

Praticar o tantra no tarô, palavra cabalística, trimurti hinduIod-He-Vau-He ou Brahma-Vishnu-Shiva-Shakti é a vivência da DUALIDADE com totalidade e a sua consequente neutralização na TERCEIRA PONTA (retorno à unidade), e mais o 4º e mais misterioso elemento que é a vivência ou dinâmica – no mundo – do TRIÂNGULO, ou equilíbrio/casamento alquímico recém concretizado. É uma técnica de meditação poderosa que movimenta todas as energias do microcosmos homem/mulher apontando para um equilíbrio/iluminação cada vez maior.

Vejamos algumas correspondências dos tantras arcanos do Tarô com o ternário/quaternário ou TETRAGRAMA:

Praticar o tantra no tarô, palavra cabalística, trimurti hindu– Arcano 1 O MAGO: Iod/Brahma

– Arcano 2 A PAPISA: He/Vishnu

– Arcano 3 A IMPERATRIZ: Vau/Shiva

Aqui temos o primeiro triângulo/equilíbrio/casamento alquímico/iluminação. Mas, para ele ser colocado em prática é necessário o misterioso 4º elemento ou quaternário ou TETRAGRAMA: o 2º He/Shakti – Feminino Primordial Ancestral Selvagem Sagrado. Afinal, o deus sem a deusa não tem poder nenhum. Lembremos que o Deus (deva) é a consciência e a Deusa (devi) é a materialização.

Assim,

-Arcano 4 O IMPERADOR: 2º He/Shakti. É O Imperador que leva o mundo recém materializado da Imperatriz adiante. Ele expande o império (civilização) nos planos físico, psicológico, emocional e espiritual, o que veremos mais adiante nos naipes dos arcanos menores: Físico (Ouros); Psicológico (Espadas); Emocional (Copas); Espiritual (Paus). O Imperador é morte e renascimento, é a transcendência de um mundo para outro, de um nível de consciência para outro, é o movimento da vida em todos os reinos da criação. Não é à toa que O Imperador é a redução do tantra arcano 13 A Morte (1+3=4) e do tantra arcano 22 O Mundo (2+2=4). É uma pequena iluminação (satori) se expandindo para uma iluminação cada vez mais ampla.

O Imperador conclui um mundo e começa outro; morre para um mundo e nasce para outro. Assim, o próximo triângulo/ternário terá o tantra arcano 4 O Imperador no início como Iod/Brahma. Lembremos que O Imperador está no FIM e está no COMEÇO. O próximo triângulo/mundo/consciência será assim constituído:

Praticar o tantra no tarô, palavra cabalística, trimurti hindu-Arcano 4 O IMPERADOR: Iod/Brahma

-Arcano 5 O HIEROFANTE: He/Vishnu

-Arcano 6 OS AMANTES: Vau/Shiva

-Arcano 7 O CARRO: 2º He/Shakti, e Iod/Brahma do triângulo/mundo/consciência seguinte.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Vênus 10 De Paus Sensualidade Energia Reprimida

Energia de Vênus prestes a explodir. Vênus é o planeta do amor, das delícias da vida, dos prazeres, dos encontros e desencontros afetivos, das trocas amorosas… Entre outras coisas… O tantra arcano 10 de Paus é uma energia fantástica à disposição, mas que não está sendo canalizada, aproveitada, usada ou liberada. O sujeito parece que vai explodir de tanta energia, mas não consegue colocar pra fora, expressar… É terrível! Há uma vida interior fantástica, mas a vida exterior é pobre em todos os sentidos. Essa energia, nesse caso, tem a ver mais com as características de Vênus. Portanto, a energia vital reprimida tem a ver com o amor, o prazer, a sensualidade, a nutrição, as trocas emocionais, os afetos, o dinheiro, entre outras coisas típicas de Vênus.

O 10 é a totalidade do 9 mais os começos e recomeços representados pelo 1. Ou o fechamento de um ciclo e o recomeço de outro. As coisas estão recomeçando ou precisam recomeçar. Do jeito antigo não dá mais. Você não sente mais nenhuma graça na vida, não vê sentido nela… Perceber que a vida não tem mais nenhum sentido não é o problema. Isso é apenas o sintoma do problema real. O problema também não é um problema. Lembremos que a vida nos apresenta desafios. Podemos aceitar e fluir com esses desafios ou podemos enxergar os desafios como problemas.

O seu desafio é deixar a poderosa energia reprimida sair. Mas como? Assim, de repente? Não. Vá aos poucos. Deixe sair um pouco, depois mais outro pouco… À medida que a energia vai saindo, se expressando, você vai ganhando coragem para se expressar cada vez mais. E que tipo de energia é essa que precisa sair? Ora, tudo o que a sociedade reprimiu em você através da família, da religião, da moralidade, das suas autoridades, enfim… Você precisa encarar de frente os seus próprios preconceitos, a sua culpa, a sua preocupação com a opinião dos outros sobre você, etc.

Energia de Vênus prestes a explodir está na hora de mandar pro inferno

Energia de Vênus prestes a explodir 10 de paus sensualidade fogo espíritoEm outras palavras, vamos resumir com alguns exemplos: você é liberal por dentro, mas é rígido na sua vida social. Exemplo: internamente você não vê nenhum problema em duas pessoas do mesmo sexo se relacionarem sexual e afetivamente. Ou: você simpatiza com o modelo de casamento aberto, mas, externamente precisa manter a pose de guardiã (o) da família convencional. Ou: você não aguenta mais aquele emprego chato que não tem nada a ver com o seu verdadeiro potencial. Gostaria mesmo era de seguir o seu verdadeiro sonho. Nos três exemplos, você sente uma coisa, mas expressa outra. Por medo de ser julgado (a), criticado (a), de perder os (as) amigos (as), a segurança financeira, etc. Tudo isso tem origem, com certeza, nos valores que você introjetou desde a mais tenra idade.

Está na hora de mandar tudo isso pro inferno. Se você continuar se controlando poderá psicossomatizar em alguma doença física referente a Vênus como, por exemplo: problemas no pescoço, na garganta, na circulação venosa, nos rins, nos genitais, nas glândulas sexuais… Se é que você já não está com problemas nessas áreas do corpo físico. Geralmente, o 10 de Paus, como é naipe de Paus, que reúne todos os outros anteriores, se manifesta quando você já está se arrastando, já não aguenta mais… Somente assim você encontra forças internas para mudar de comportamento.

O importante a ressaltar aqui é que não se trata de uma simples mudança; é, realmente, uma transformação. Você passa a perceber com muita lucidez o absurdo que é você estar se reprimindo, se controlando, deixando de ser você mesmo (a). O 10 de Paus é um vulcão prestes a explodir; então, não há como ficar alheio (a) a todos esses sintomas. A sensualidade (Vênus) é importantíssima. Ninguém até hoje se espiritualizou negando a sensualidade, simplesmente porque a sensualidade guarda em si o fogo do espírito. Reprimi-la, portanto, é reprimir o próprio espírito.

Valete De Paus Na Casa 7 Criança Interior Espírito De Serviço

Tarô tântrico valete de paus servir. Olá, tudo bem? Retornando aos posts… Vínhamos falando sobre o ÁS DE OUROS na casa 6 (Virgem).  Bem, por enquanto, ele movimentou o que precisava na minha vida e se retirou. Pode ser que ele retorne daqui há pouco… Nunca se sabe, com os tantras arcanos é assim. A evolução da nossa consciência não obedece um padrão linear. Flui de acordo com o círculo, com as curvas, com a elipse… Algumas vezes estamos em cima, outras embaixo. Algumas vezes estamos à frente, noutras retrocedemos. Mas, se a evolução realmente está ocorrendo, quando retornamos a um abismo que antes já fora frequentado, com certeza estaremos nele com novas e mais amplas percepções. Agora quem vem ao centro do palco é o VALETE DE PAUS na casa 7 (Libra). Estas meditações com os tantras arcanos são fantásticas, movimentam o que está “encruado”. Vão abrindo janelas e portas de consciência nos possibilitando fluir melhor com a Existência. Deixemos o tantra arcano VALETE DE PAUS falar!

– Olá, gurizada! Eu sou um guri, uma guria, um menino, uma menina, enfim, uma criança. Disse o mestre Jesus: “é necessário que vos torneis como crianças.” Veja bem, há uma diferença entre tornar-se criança e tornar-se COMO criança. Ninguém pode tornar-se criança sendo já adulto, mas seguramente pode tornar-se COMO criança, isto é, recuperando a inocência natural da criança. Reflitam sobre isso!

Legal, irei refletir e depois conto pra vocês. Após um dia de reflexão e, principalmente de meditação:

A inocência natural da criança é olhar para a vida sem medo de ser feliz. É olhar para si mesmo sem julgamentos e, consequentemente para o outro também. Isso quer dizer que ficaremos sem espírito crítico em relação à sociedade e ao sistema que a comanda? Não, de maneira nenhuma, muito pelo contrário, quanto mais inocentes formos mais teremos condições de perceber as estratégias de psicologia de massa usadas para controlar os indivíduos através da sociedade. O Valete de Paus além de ser uma criança é um serviçal e um emissário do Rei de Paus. Melhor seria dizer: um emissário ou serviçal que está em profunda comunhão com a sua criança interior.

Tarô tântrico valete de paus servir, ou servimos o sistema ou servimos o nosso deus interior

Tarô tântrico valete de paus servir deus servindo e deus sendo servido
O espírito de servir deve ser espontâneo

É isso o que nós somos aqui neste plano terreno: serviçais. Ou servimos o deus sistema com a sua elite que governa o mundo através do poder econômico (matrix), ou servimos o nosso deus interior, a divindade presente em todo o universo e que pulsa dentro de cada um de nós, o nosso eu verdadeiro, aquilo que somos em essência, que sobrevive à morte e que nos impulsiona sempre a um plano maior de perfeição. Não se pode servir a dois senhores, como bem disse o mestre Jesus.

A casa 7 (Libra) é onde acontece a nossa relação com o outro ou outros. É onde se manifesta o espírito de serviço ou de servir. O servir não pode ser uma compulsão nem uma obrigação. O servir só tem valor quando é espontâneo, quando brota do coração. Servir porque o padre mandou, o pastor mandou, a ordem mística mandou, não está com nada. Não será você que estará servindo, será um robô, um pau mandado. Servir porque você quer que Deus lhe recompense, que lhe dê algo em troca, que lhe dê o paraíso, não está com nada. O servir, dessa forma, não passará de um negócio. Seja autêntico (a)! Se o desejo de servir não estiver brotando do seu coração, não force a barra, porque esse tipo de serviço não tem valor nenhum.

Quando o servir é forçado, a pessoa beneficiada pelo serviço se vê diminuída. Você que serviu se sente maior do que a pessoa que você ajudou. Isso é uma relação egoica. Isso faz com que você se sinta maior do que o outro, estimula o seu complexo de superioridade. Quando o servir é espontâneo, tanto o que ajuda quanto o que é ajudado se encontram no mesmo nível, não há ninguém maior ou superior nem ninguém menor ou inferior. Esse é o verdadeiro serviço onde duas almas interagem em profunda comunhão. É o serviço que flui do seu coração para o coração do outro. É o serviço que flui do coração de Deus. É Deus servindo e Deus sendo servido.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Renascendo Com O Blog Tarô Tântrico Sob A Inspiração Do Louco

Olá, galera! Estou recomeçando o blog Tarô Tântrico. Passei por uma fase turbulenta, mais uma noite negra da alma. Porém, a cada noite negra da alma o sol da consciência surge cada vez mais amplo. Aprendi muito com um lipoma (tumor benigno) na região anterior do pescoço. O cara cresceu ao longo de 7 anos mais ou menos. Quando, porém, estava maduro, e eu também amadurecido pelo seu ensinamento, apareceu o médico cirurgião certo, as condições certas e o tempo certo para a sua retirada. Cirurgia delicada, mas muito bem sucedida. Recuperação idem, sem nenhuma dor ou inflamação. Apenas a sensibilidade natural da incisão, é claro. Nesse meio tempo o meu blog antigo foi degringolando. Precisava atualizá-lo e, ao fazer isso, ele foi pras cucuias. Pedi socorro ao Fórum WordPress e ao meu filho que é designer. Mas, a coisa estava tão enrolada que não conseguimos arrumar. Percebi que a Deusa estava me sinalizando para começar o blog do ZERO novamente. Olha aí, o ZERO é o número do nosso estimado O LOUCO, o tantra arcano que é tudo justamente por nada ser.

Então, cá estou eu cada vez mais sob a inspiração do LOUCO. Este tantra arcano é foda, ou melhor, muito foda, fodão mesmo. Ele se veste e traveste de todos os personagens do Tarô. Hoje ele está sob a máscara do 13 A MORTE, tantra arcano regente do dia. Sim, porque O LOUCO é a essência de todos os tantras arcanos, é a essência de todos nós, eu e você. A MORTE é muito significativa para este recomeço. Passei pela morte, alguma transformação ocorreu em mim. Me sinto diferente, mais autêntico, atento e consciente. A iluminação total ainda não aconteceu, mas certamente algumas regiões escuras do meu inconsciente foram iluminadas. Estou renascendo com o blog neste dia em que a amada LUA se encontra no signo de Virgem, impulsionando-nos a colocar a mão na massa com maior foco e vontade. A sensibilidade da irmã LUA em Virgem desperta a nossa sensibilidade para as tarefas e coisas práticas do dia a dia que são realmente essenciais para nós. Dessa forma priorizamos o essencial e descartamos as ações que somente roubam a nossa energia.

Recomeçando o blog tarô tântrico transformações em capricórnio - tarô tântrico

Recomeçando o blog tarô tântrico Plutão em Capricórnio

E o que dizer de MERCÚRIO? Este planeta, entre outras coisas, é responsável pela comunicação. Dizem que ele está retrógrado a partir das 07h55min. Temos, por enquanto, Plutão e Mercúrio em Capricórnio. Logo mais (artigo escrito em 19/12/2016), no dia 21 às 08h45min., o Sol estará entrando em Capricórnio. Mas, falemos, por enquanto, de Mercúrio e Plutão em Capricórnio. Mercúrio retrógrado em Capricórnio são comunicações e informações desencontradas, confusas, relativas ao poder, ao governo, às instituições da sociedade. A nível pessoal representa uma reflexão mais apurada das informações que recebemos no dia a dia. A LUA estará entrando amanhã na fase MINGUANTE, aspecto que potencializa a interiorização. Reflexão, introspecção, interiorização, meditação… Tudo isso nos levando a uma comunicação mais intensa com nós mesmos, com o nosso mundo interior. E é daí que vem a verdadeira revolução, ou seja, a transformação individual.

Já adentramos, portanto, nos submundos de Hades (Plutão). Em Capricórnio este planeta bota os podres pra fora. A nível individual dá-se uma catarse. Não nos apavoremos não. Aproveitemos esta onda do vulcão que vem com tudo pra fora. Deixemo-nos vomitar. Virão os lixos, mas virão também as pérolas. Sejamos como crianças, nasçamos novamente, recomecemos do ZERO. O LOUCO é a nossa criança interior, o nosso deus interior, a nossa divindade. Ah, as transformações Mercúrio/Plutão/Sol em Capricórnio atingirão principalmente a nossa autoimagem, a nossa relação com governos e instituições e a nossa carreira profissional. Transformações necessárias para que a criança interior possa vir à luz em todo o seu esplendor. (Artigo escrito em 19/12/2016).

Joel Munhoz Tarô Tântrico