Como Usar O Desejo Sexual Para Meditar

Olá, galera do tarô tântrico! A quantas anda o teu desejo sexual em relação à meditação? Te atrapalha muito para meditar? Lembrando que meditar não é só sentar em posição de lótus e ficar entoando mantras ou ser guiado por algum aplicativo mestre em meditação… Aliás, estes exemplos que acabei de citar não têm muito a ver com meditação. Meditação é estado de presença no aqui e agora. Sempre que isso acontece, é meditação. Assim, podemos meditar a qualquer momento do dia, em quaisquer atividades, desde as mais prazerosas até as mais dolorosas. Podemos meditar na dor, na doença, e podemos meditar no amor e na foda. Nosso maior vício é pensar. Segundo os pesquisadores, a maioria dos nossos pensamentos é sobre sexo. Daí se conclui a força da energia sexual.

Como usar o desejo sexual para meditar
Não há nada mais espiritual do que o sexual. Todas as formas de prazer são válidas desde que se tome os devidos cuidados, que seja consensual, e que se tenha a consciência do poder e da sacralidade do ato. O que torna algo puro ou impuro é a nossa maneira de olhar.

Sim, a energia sexual é poderosíssima, acho que todos que lerem este modesto texto irão concordar. Sendo tão poderosa assim, os controladores do mundo deram um jeito de demonizar o prazer sexual, através dos seus santos e das religiões organizadas. Como ainda é uma energia reprimida na maioria das pessoas – mesmo em muitas que acham que não são reprimidas – acaba gerando pensamentos e sentimentos sobre… Tudo o que é reprimido se torna mais forte. Para nos mantermos presentes no aqui e agora, precisamos observar os pensamentos e sentimentos. Um pensamento sexual leva a um sentimento sexual. Como proceder para não se deixar dominar por ele? Tudo é uma questão de equilíbrio e cada um tem o seu. Dá uma espiada no vídeo abaixo que tem umas dicas bem legais.

Se gostares do vídeo deixa o teu like porque ele é precioso para o nosso canal ser divulgado pelo youtube. Aproveita e já se inscreve (no youtube) se não estás inscrito (a). Valeu, queridos!

De Magias E Orgasmos

A magia da Vida é poderosa. Sim, não há magia mais poderosa do que a magia da Vida, e esta magia está disponível para nós – sempre – no aqui e agora. Normalmente as pessoas buscam sucesso e realizações pessoais no futuro, sem perceberem que a verdadeira felicidade só é possível no aqui e agora. O aqui e agora é o portal dos portais. Queres acessar portais quânticos, extra, inter e ultradimensionais? Vidas passadas, paralelas, multiversos, seres alienígenas evoluídos? Só há um portal que dá acesso a todas essas dimensões: o portal do aqui e agora. Sem passar por essa “porta estreita”, nas palavras do mestre Jesus, não tem como, nem com reza braba, que nos faça adentrar esses tantos outros portais. São tantos portais… pela vida afora…! Há portais pra dentro e há portais pra fora.

De magias e orgasmos

Um dos portais para uma dimensão superior e mais ampliada de consciência é o sexo. Um portal poderoso. O tantra trata muito bem disso, mas a mente é tão danada que deu um jeito de passar a perna no tantra. O que tem de tântricos por aí anunciando massagens que fazem a mulher ter multiorgasmos e o homem gozar pra dentro (orgasmos secos), não está no gibi. Tudo bem, cada um se vira como pode, e tem mercado para tudo e para todos. Não sou o dono da verdade, até porque tenho cá as minhas falhas, mas quero refletir contigo sobre este tema tão delicado e importante. Ora, o tantra é sobre o todo, não é só sobre o sexo. E quando o tantra aborda o sexo não é o sexo separado do todo porque o sexo só se torna uma energia construtiva e criativa nas nossas vidas quando faz parte de um todo orgânico.

De magias e orgasmos

O tantra não se trata de um método mecânico só para fazer as pessoas gozarem ou terem orgasmos fantásticos. Mas, afinal o que é um orgasmo? Para começo de conversa ejaculação não é orgasmo, é apenas uma descarga de tensão localizada nos genitais masculinos. E orgasmo pra dentro, gozo sem ejaculação, como é esse negócio? Se for algo forçado não tem nenhum valor. Mas se for algo que é fruto de uma prática gradativa, passo a passo, com equilíbrio, aí sim tem o seu valor na expansão da consciência. Falo disso noutro post sobre masturbação masculina. Cada pessoa, cada ser, são únicos. O que funciona para um pode não funcionar para outro. Na massagem tarotântrica cada cliente é tratado de forma única e diferenciada. Sei de muitas técnicas para ajudar o homem e a mulher a terem uma vida sexual mais plena e saudável, mas a terapia e a cura não dependem só do terapeuta.

De magias e orgasmos

Há muitas variáveis que devem ser levadas em conta. Uma delas é que só a técnica não cura. Para curar, a técnica deve estar a serviço do amor, da compaixão, da sensibilidade, da empatia. Em outras palavras, a técnica tem que ter alma e coração. Não me coloco acima do (a) cliente, durante a terapia, como alguém que sabe mais. Posso saber mais sobre algumas coisas, porém o (a) cliente pode saber mais do que eu sobre outras coisas. Somos duas almas, duas consciências, interagindo. Me permito ser um canal do Divino, aprendo sempre um pouco mais com cada cliente, ao mesmo tempo em que transmito o que sei respeitando sempre os limites de cada um. Outro detalhe importante diz respeito à resistência egoica do (a) cliente, o que é algo natural. Até que ponto o (a) cliente quer ser curado?

De magias e orgasmos

Todas as terapias tarotântricas destinam-se à ampliação da consciência, a trazer a pessoa mais para o aqui e agora. Assim também é com a terapia sexual. A cura, de verdade, não é só do sexo. A cura diz respeito ao ser como um todo. O sexo não é algo separado no corpo. Ele diz respeito a todo o corpo físico, ao corpo psíquico e ao corpo espiritual. A energia sexual vibra em cada célula do corpo. Nos corpos mais sutis ela é energia espiritual; não há separação entre energia sexual e energia espiritual. Quando se cura uma cura-se também a outra. É impossível, para alguém, ser curado sexualmente e permanecer doente espiritualmente. Assim se compreende cada vez mais a verdadeira magia da Vida representada pelo tantra arcano 1 O MAGO.

De magias e orgasmos
Tantra arcano 1 O MAGO. A prontidão para responder ao aqui e agora. A magia da Vida acontece a todo momento, basta estarmos no fluxo, em harmonia com ela.

Magia é estar no fluxo da Vida, não há como ser um milagre se estivermos indo contra a corrente natural da Vida. Assim também é com o sexo. Todas as disfunções sexuais têm uma única causa: a resistência à Vida que se manifesta no aqui e agora. Gozar de verdade, de corpo, mente e espírito, só é possível a quem já está liberto do passado e do futuro. O gozo sexual verdadeiro, que chamamos de orgasmo, só é possível através da entrega. A mulher que não goza tem medo da entrega; o homem que tem ejaculação precoce também tem medo da entrega. Quem não consegue se entregar tem uma grande resistência ao aqui e agora. A terapia tarotântrica trabalha a partir deste ponto: a entrega, a rendição ao aqui e agora. Assim, quando alguém consegue sentir um orgasmo total de corpo inteiro, ele também levará a consciência libertadora deste orgasmo a todas as áreas da sua vida.

A Vida É Uma Pura Puta Abundância

A vida é abundância pura. Que nome gostoso este, né… a-bunda-ncia! Delícia pura, quem não gosta? Pois é, podemos nascer num ambiente miserável, num ambiente pobre, num ambiente remediado, num ambiente rico… porém, independente de qual seja esse ambiente, a Vida, na sua manifestação na natureza, é pura abundância. É uma puta abundância. Olha para a mãe Natureza. Tudo abunda. Se o terreno é fértil, tudo o que se planta dá… em abundância. As matas e florestas são majestosas; uma árvore, ao longo da sua puta vida longa abundante, desperdiça trilhões de sementes para vingar somente algumas dessas sementes abundantes. Sim, a grande maioria das sementes é decomposta no solo, somente algumas conseguem germinar e se tornar outras árvores. Mas mesmo essas poucas plantas que se tornam árvores já são sinônimo de uma puta mega abundância.

A vida é uma pura puta abundância

Tudo na natureza á abundante. As pedras, os minérios, as montanhas, os campos, os oceanos, os rios, os vales, até os desertos são abundantes… Há abundância na superfície, no subsolo e nos ares. A abundância deita e rola na flora e na fauna terrestres. Todos os reinos da natureza manifestam a abundância: mineral, vegetal, animal e hominal. Opa, tem um reino desses aí que deu um jeito de sabotar a abundância natural. É o tal do reino hominal. O homem, que se gaba de ser o único animal racional, sabotou a abundância natural. E o tal homem é muito fixado em bunda. Interessante, né… Será que é uma compensação por ter reprimido a a-bunda-ncia da mãe e mulher Natureza? A Deusa criou o homem, e o homem criou o sistema econômico ou financeiro.

A vida é uma pura puta abundância

Criou até um curso superior que se chama Economia. O nome já diz tudo: economia. Em outras palavras, contenção, restrição, limitação, controle, racionamento, redução, escassez… O que a natureza esbanja, o tal do sistema financeiro baseado na economia, restringe. A vida no planeta Terra é riqueza pura, mas o sistema econômico internacional transformou a maioria da população humana em pessoas pobres. Somos educados, desde pequeninos, a poupar, a segurar o dinheiro, até porque para ganhá-lo, tem que se ralar muito, tem que se suar muito a camiseta. Esta “educação” é para a maioria da população, é claro, porque para uma minoria privilegiada do topo da pirâmide social, a situação é outra. Os dominadores do mundo, criadores do atual sistema financeiro, podem esbanjar à vontade, pois a grande massa da população está condicionada a trabalhar e a produzir para eles.

A vida é uma pura puta abundância
A Sacerdotisa nos guia na descoberta dos mistérios da abundância da mãe Natureza

A virada de mesa, ou a grande revolução, só pode acontecer dentro de cada um de nós através da verdadeira educação. Vou dar aqui o meu ponto de vista sobre educação. Não sou o dono da verdade, mas é como eu percebo a educação. Independente da sua etimologia, educação, para mim, não é só expansão do intelecto ou cultura, pela aquisição de conhecimentos, mas também mergulhar dentro de si mesmo e perceber o potencial intrínseco do seu ser. Quando conhecemos o nosso potencial, aí então, podemos buscar ferramentas que nos auxiliem a trazê-lo para fora. O tantra arcano 2 A SACERDOTISA fala sobre isto. Ela é o ventre da mãe Existência onde podemos gestar o nosso potencial. É como a gestação materna. Cada um de nós tem o direito e o dever cósmicos de sermos a nossa própria mãe espiritual.

A vida é uma pura puta abundância

Buscar informações fora, pesquisar fora (fora das caixas padronizadas do sistema) é importante, mas também igualmente importante é descobrir a si mesmo no mais recôndito do seu ser. Isso só pode ser feito através da autoinvestigação que é o autoconhecimento pela meditação. A pesquisa interna é como descascar uma cebola. A cada casca tirada, mais próximo tu estás do teu verdadeiro ser. Tu podes ainda não saber quem tu és, de fato mas, a cada casca descascada, tu estás mais perto da tua essência. Se estivermos atentos ao momento presente, podemos perceber que aquilo que é, é… Assim, aquilo que eu eu sou agora é o que eu posso ser agora, e isso é um fato para mim. Quanto mais conhecemos fora e mais nos conhecemos por dentro, mais podemos nos libertar do condicionamento de escassez e mais abrimos as portas do nosso ser à abundância da Vida. Afinal, somos seres divinos em essência e merecemos viver com abundância em todos os sentidos.

Organizando A Putaria

Meditação do tantra arcano 9 de Copas na casa 9 (Sagitário)

Na vida existe muita putaria, não é mesmo? Acho que é o que mais existe, justamente porque a putaria não é algo política e socialmente correto. Por outro lado, a corrupção já é algo politicamente correto. Principalmente aqui em terras tupiniquins onde a corrupção corre frouxa e parece que já virou normalidade. Aliás, as gloriosas e afetuosas expressões “puta que pariu” e “filho da puta” deveriam, urgentemente, ser substituídas por “político que pariu” e “filho do político”. Mas, voltando à putaria que é o principal tema deste post! Putaria é uma palavra interessante, né… Aberta e de impacto. Aliás, todas as putas são muito abertas. E os putos também. Ou você acha que isso é um assunto só de mulher? A sílaba PU aprofunda… em tudo que é buraco e caverna disponível. As sílabas TA-RI-A são abertas e receptivas a todos os objetos penetrantes. Ou podem dizer que “tariam” ou estariam, não estão mais. Como, por exemplo: “não tô nem aí”, eu quero é meter, me divertir e gozar.

Organizando a putaria

Mas, de qualquer forma, é uma palavra muito impactante e de muita relevância para todas as culturas, principalmente as mais conservadoras onde a putaria é mais dissimulada e acontece por debaixo dos panos. A putaria é importante não só sob o ponto de vista “putológico” e “fodológico” como  sob o ponto de vista antropológico e até religioso. Por que religioso? Porque a putaria é um dos grandes inimigos da religião organizada. A putaria faz com que a religião seja necessária. Afinal, somente a religião e seus super heróis podem erradicar o mal que a putaria representa. É irônico porque até hoje não conseguiram realizar essa façanha; pelo contrário, tornam a putaria ainda mais marginal e nociva. Que seríamos nós sem os nossos inimigos? Se eu tenho inimigo é sinal de que eu sou importante. E, quanto mais perigoso é o meu inimigo, mais importante eu me torno.

Organizando a putaria
Tantra arcano 9 de Copas na casa 9 (signo de Sagitário).

O tantra arcano 9 DE COPAS fala na totalidade dos sentimentos e paixões, tesões e etc. Afinal, o 9 representa um mundo, um universo. Compreender um pouco mais o universo da putaria faz com que compreendamos um pouco mais a humanidade. Na putaria se extravasam todos os sentimentos que não são possíveis de se extravasar na vida em sociedade. Lembrando que a putaria é a sociedade marginal, isto é, a sociedade que não é permitida pela sociedade, mas tolerada e mantida como um meio de alimentar a sociedade na sua perene hipocrisia. E aí, você pensa muito em putaria? Normal, não é? A sociedade reprime a putaria, justamente para que pensemos muito nela – ou a favor ou contra. Quanto mais pensamos em putaria mais alimentamos os mercados paralelos e negros (lembrando que negros, aqui, não tem nada a ver com raça) que colaboram para construir a sociedade hipócrita.

Organizando a putaria

Mas a casa 9 (energia de Sagitário) tem uma bela dica para lidarmos com a putaria nossa de cada dia de uma forma saudável e construtiva. Na casa 9 encontramos as ordens, as leis, os regulamentos, a necessidade de hierarquia, de organizarmos entidades e instituições que tratem dos mais diversos assuntos e problemas sociais. Pois então, sendo a putaria um assunto tão importante, por que não organizá-la? Você já imaginou, por exemplo, a igreja da putaria, o clube da putaria, a secretaria da putaria, o ministério da putaria? Enfim… A nível particular, de cada casal, por que não organizar uma agenda da putaria? Tal dia ou final de semana seria a vez da esposa cair na putaria. Noutro dia ou final de semana seria a vez do esposo. Ou, noutra data, os dois (esposo e esposa) cairiam juntos na putaria. Quantas doenças e neuroses pessoais e sociais seriam evitadas com essa medida simples! Nos orgulhamos tanto da nossa mente superior (Sagitário) e não a usamos para organizar um assunto tão importante na vida de todos os cidadãos. Afinal, a putaria nos acompanha há tanto tempo, desde os primórdios da civilização. Você teria mais ideias de como organizá-la? Mande pra cá. Serão muito bem-vindas!

Primeiro Temos Que Ser Egoístas Para Vivenciarmos O Amor

Expressar o sentimento, seja ele qual for, expressar o amor. Sim, amor… E não importa como for, o importante é expressar. Mas o que é amor? Para mim, amor é tudo o que há. Até o ódio? Sim, o amor também contém o ódio. É meio doido para a mente, não é mesmo? Porém, essa é a minha abordagem neste momento. Meditação não é agradar à mente, meditação é deixar a mente bem confusa. Dizer que o amor contém o ódio é confuso, é paradoxal. Assim, qualquer um de nós, meros mortais, temos capacidade de amar, senão somente os iluminados e santos têm acesso e podem expressar esse amor inatingível. Ora, deve ter vários graus de amor, tu não achas? Imaginemos o amor como uma escada que nos leva ao céu. Uma mega escada, bota escada nisso… Tanto o primeiro quanto o último degrau são feitos de amor, apesar do primeiro ser um amor menor.

Primeiro temos que ser egoístas para vivenciarmos o amor

Não se diz por aí, em círculos mais esclarecidos, que não há mal, apenas o bem, e que o mal que conhecemos, não passa de um bem menor? Penso que assim é também com o amor, pois bem e amor são uma coisa só. Os amantes se chamam de amor e de benzinho, que delícia…! O tantra inclui tudo. A mensagem do tantra arcano Ás de Copas é clara. Deixa jorrar a água como ela está fluindo em ti, não queira jorrar um tipo ou qualidade de água que não está fluindo… Se tu forçares a barra, somente reforçará a falsidade e a hipocrisia na tua vida. O primeiro passo para vivenciar o amor é senti-lo por ti mesmo. Se tu não consegues te amar, meu chapa, como tu vais amar outra pessoa? Primeiro temos que ser egoístas para depois sermos altruístas; esta é a ordem do caminho natural.

Primeiro temos que ser egoístas para vivenciarmos o amor

E como proceder para termos amor próprio? Se amar por inteiro… porque se tu amares somente as tuas coisas bonitinhas, aí não tem jeito. Somos luz e sombra. Tudo o que existe nesse mundo, faz sombra. Se amarmos somente o nosso lado luz, seremos seres pela metade, meia boca, meia foda. E tem mais: quem analisa e classifica o que é luz e o que é sombra é a mente. A mente sabe muito pouco porque ela é condicionada e limitada, por mais conhecimento que tenha. Aquilo que a tua mente/ego acha que é luz, pode não ser; assim como aquilo que ela acha que é sombra, pode não ser. A moral cósmica é muito mais ampla do que a moral humana. Há uma única forma de nos amarmos como um todo: permanecermos no presente, no aqui e agora.

Primeiro temos que ser egoístas para vivenciarmos o amor

Dizem os pesquisadores da mente humana que cada mente pensa uma média de 50.000 a 60.000 pensamentos diferentes por dia. São pensamentos em excesso que drenam a nossa energia e lucidez. A grande maioria deles são julgamentos e comparações. Precisamos ficar atentos para podermos pegar os pensamentos em flagrante. Fica com o fato, seja ele qual for que esteja acontecendo AGORA. Presta atenção à tua respiração, ao teu corpo, ao teu estado emocional, às pessoas e objetos à tua volta, à atividade que estás realizando, enfim, a tudo o que estiver acontecendo no teu momento presente. Os pensamentos virão, para interpretar e julgar o que está acontecendo contigo. Fica atento! Não dá atenção a eles, deixa eles passarem e se perderem no abismo. Fica contigo mesmo, aqui e agora. Somente assim tu poderás te amar de verdade. Com a prática, o amor por ti mesmo vai crescendo… e, de repente, sem planejares nada, este amor estará se derramando para os outros.

  • Joel Munhoz (Olói)

Deixa Os Sentimentos E Emoções Transformarem A Tua Vida

Não sei não, mas a vontade de beber está ficando cada vez mais com sabor de vontade, entendeu? Porra, nem eu.. kkkk. Mas vamos fazer um esforço para entender essa coisa! Em primeiro lugar, beber o que? Sim, porque há vários líquidos disponíveis no mercado. Beber da água da vida, malandro… Sacou a parada? É por aí… vivendo a água, sendo a água, fluindo com a água, e bebendo a água, é claro. Lembrei agora da água que passarinho não bebe, mas o foco não é nessa água, entendeu? Ela pode até fazer parte, em alguns momentos especiais, mas está inserida no todo da água da vida. A água da vida compreende tudo, afinal é a água da vida, sem ela não há vida, nem aqui nem lá, nem no físico nem no extra físico. O nosso corpo é constituído de cerca de 70% de água, então é água pra caramba. A superfície da Terra também é constituída de cerca de 70% de água.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

E vamos de água…! Beber é fundamental para a saúde física, emocional e espiritual. Afinal, as células do nosso corpo precisam estar sempre bem hidratadas. E não é qualquer água, tem que ser água filtrada. Eu uso o filtro de barro, e adiciono sal integral marinho. Uma colher de café de sal marinho (não o sal refinado que só tem cloreto de sódio e mais os detergentes para ele ficar branquinho) para cada litro de água. Por que adicionar o sal integral? Porque ele possui mais de 60 minerais que são importantes para o nosso organismo. A água da vida não é somente água física, é também água espiritual, ela flui em todas as dimensões. Afinal, a vida é matéria e também é muito mais… No tarô o naipe de Copas simboliza o elemento água. É um elemento denso feminino. Ocupa todos os espaços, tomando as suas formas. Se adapta a tudo sem perder a sua essência, jamais. A sua vocação é para baixo, pois a sua energia é profunda.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

Mas quando aquecida pelo Sol (elemento fogo), se torna vapor, se eleva na atmosfera terrestre formando as nuvens e cai sobre a Terra em forma de uma revigorante chuva. O ciclo da água é vida, tanto no plano físico quanto no plano espiritual. A nossa inteligência emocional é movida a água. Emoções são água (naipe de Copas). Se nossas emoções estão estanques, nossa inteligência emocional se torna obtusa. Deixar fluir as emoções é deixar fluir a vida – a água da vida. Tem-se dito, por aí, que precisamos controlar nossas emoções… Será que é por aí mesmo? Vejamos! Quem é que controla as emoções? A mente, a mente/ego. A consciência não controla nada, ela apenas observa. Precisamos vivenciar as emoções, evitando os pensamentos que são associados – automaticamente – a elas.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

O problema não é as emoções, o problema é os pensamentos que surgem – automaticamente – para julgar e analisar as emoções. É a tal da racionalização dos sentimentos. Exemplo: Eu estou com medo. Cagado de medo. Em vez de sentir o medo, curtir o medo, entrar fundo no medo, eu fico pensando: eu não deveria estar com medo, será que eu sou covarde? Esse pensamento traz outro: o pensamento de culpa. Começo a me culpar por me sentir covarde. Eu medito, eu oro a Deus, eu sou religioso, por que estou com medo? Onde está a minha fé? Eu deveria ter tomado essa ou aquela atitude para evitar a situação que está gerando medo, e não tomei… O que será de mim amanhã? O que será da minha família? O que será das pessoas que estão sob a minha responsabilidade? E assim o rosário de pensamentos não tem fim tornando a emoção do medo cada vez mais potencializada.

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

Agora vamos olhar a situação sob outro ângulo. Eu estou com medo. Cagado de medo. Tudo bem… estou com medo, e daí? Quem nunca sentiu medo que atire a primeira pedra. Os pensamentos associados ao medo começam a surgir. Mas eu estou alerta, vigilante. Eles querem me tirar da situação real, do medo real, do aqui e agora, para me levarem a uma situação imaginária, de um medo imaginário, e para longe do aqui e agora. Entendeste como acontece o negócio da racionalização? Eu estou atento, não dou atenção aos pensamentos, não dou energia para eles, e volto a atenção para o medo. O medo é um sentimento ruim, mas é energia. É a energia que a vida está trazendo para mim neste exato momento – aqui e agora. É como a vida está vindo para mim, é como o Divino está vindo para mim. Afinal, o Divino se veste com as mais variadas formas para brincar conosco (tantra arcano 0 O Louco).

Deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida

Sentimento é para ser sentido, não explicado. É outro nível de inteligência, a inteligência do sentir. Emoção é mover. Quem sufoca a emoção não se move, fica sempre no mesmo lugar, na mesma vidinha, no mesmo círculo vicioso de hábitos intermináveis. Ficar com o sentimento, com a emoção, sem dar atenção aos pensamentos é viver com consciência. Pode doer, mas é uma dor que logo passa, e deixa um ensinamento incrível, produz uma transformação nas nossas vidas. Ao contrário da racionalização dos sentimentos que torna a dor crônica, a transforma em sofrimento, e não aprendemos nada simplesmente porque não permitimos que a lição da vida se realize para nós. Assim, deixa a água da vida fluir, deixa os sentimentos e emoções transformarem a tua vida.

  • Joel Munhoz (Olói)

Felicidade É Ser, Permanece Firme No Ser E Segue A Estrela

O que fazer para ser feliz? Essa é uma pergunta frequente em nossas vidas humanas… ou nem tão humanas assim… Mas, será que é uma questão de fazer ou de apenas ser? Aqui é que se encontra o xis da questão, meu caro Watson! A merda é que fomos educados para ter, possuir, conquistar, menos que isso não é aceito pela nossa sociedade civilizada, tão civilizada que esqueceu de ser feliz; sim, porque a felicidade é simples, é o óbvio ululante bem à frente do nosso nariz, ou de alguma outra parte do corpo que tu prefiras. Porém, a mente demente, que mente pro crente e pro descrente, imagina sempre a felicidade como algo bem distante do pobre sujeito. Aí o pobre sujeito – eu e tu – se esbagaça todo correndo a vida inteira atrás da tal da felicidade.

Felicidade é ser, permanece firme no ser e segue a estrela

Mas, se a felicidade se encontra sempre no aqui e agora, por que cargas d’água não somos capazes de dar de cara com ela? Porque a mente, que deveria ser nossa serva, sempre nos arrasta pra longe dela – da felicidade. Sim, o papel da mente é ser nossa serva, mas fizemos dela a nossa senhora toda poderosa. Até inventamos um Deus todo poderoso que é a cara da nossa mente. Só para nos torturar… É mole? Para ficarmos no presente precisamos dar uma rasteira na mente. Sim, precisamos nos antecipar a ela, ou seja, sermos mais rápidos do que o pensamento. Pronto, estamos no momento presente, onde tudo permanece um eterno vazio. Os pensamentos? Não luta contra eles, não é necessário gastar energia com eles, afinal são só pensamentos, não são reais. Eles só se concretizam se dermos a eles atenção.

Felicidade é ser, permanece firme no ser e segue a estrela

Quando tiveres essa sacada, será fácil permanecer no presente, tu começarás a curtir o aqui e agora. O presente, ou eterno presente, é o espaço vazio, como o espaço profundo, onde os corpos celestes se deslocam nas suas órbitas. O mesmo espaço que há lá fora, existe dentro de cada um de nós. Afinal, como dizem os sábios, somos um microcosmos…! Que maravilha curtir o espaço, não é mesmo? Que paz, tranquilidade e bem-aventurança! Pois então, essa é a felicidade, ou seja, curtir o espaço vazio que somos de fato. Assim, a felicidade é SER, e não TER. De repente, neste espaço vazio e profundo, começam surgir estrelas. Opa, que maravilha! Uma estrela aqui, outra ali, bilhões delas… Mas como!? Eu sou rico e não sabia disso?!

Felicidade é ser, permanece firme no ser e segue a estrela

Sim, tu és muito rico. A riqueza é o nosso dom natural e divino. Estrelas e mais estrelas… luzes e mais luzes… Escolhe apenas uma delas… dá a ela a tua atenção. Foca nela! Não desgruda dela! Deixa ela te levar… Flui com a sua luz e sabedoria… A partir desse momento o TER começa a se concretizar. Um detalhe importante: Esse TER é pleno de bênçãos porque está surgindo do teu SER, do teu vazio, do teu ventre. O nosso ventre é o ventre da mãe Existência. Segue a luz, segue a estrela, e ideias originais começarão a surgir… Mas fica atento, pois a velha mente condicionada fará de tudo para colocar empecilhos, para te chamar de louco e te alfinetar com julgamentos. Permanece firme no SER, e segue a estrela que é a tua luz verdadeira, que é a tua essência louca para se manifestar.

  • Joel Munhoz (Olói)

A Lua Nos Ajuda A Enxergarmos No Escuro

Quem tem medo da escuridão aí? Quanto mais agarrados aos condicionamentos, às opiniões, às crenças, aos deves e não deves (ao ego), mais medo temos da escuridão. Por que? Porque a escuridão é o desconhecido. Entrar na escuridão é entrar no desconhecido e só pode entrar no desconhecido quem conheceu a si mesmo, pelo menos a algum grau. A mente quer controlar tudo… pobre mente! Não consegue perceber que, por mais brilhante que seja, é apenas um grão de areia na existência. A Vida é muito mais sábia do que todas as mentes. O tantra arcano 18 A LUA é a noite negra da alma, o derradeiro portal de iniciação… sim, porque depois surge o sol.

A lua nos ajuda a enxergarmos no escuro

Momentos de muita confusão são vivenciados nesta dimensão da Lua. Se tentarmos sair dela, ficaremos ainda mais confusos e, para não enlouquecermos nem entrarmos em pânico, nos agarraremos à primeira tábua de salvação que passar por nós. Se assim procedermos estaremos abortando um magnífico aprendizado, estaremos desperdiçando uma oportunidade de deixarmos o passado para trás. É um momento muito rico para nos livrarmos do velho ego, se não totalmente, pelo menos um pouco mais… Assim, aproveita a escuridão e te joga nela. Vai devagarinho, se acostumando aos poucos… Faz da confusão a tua aliada que ela te mostrará os seus mistérios.

A lua nos ajuda a enxergarmos no escuro
Tantra arcano 18 A Lua, a visão interior

A confusão tem o poder de desmontar os nossos condicionamentos. Que maravilha, né… se livrar dos condicionamentos, respirar livremente o ar puro da vida pura… A confusão tem o seu próprio tempo. Te permite ficar confuso (a) o tempo que for necessário! Tu sairás naturalmente da confusão no momento em que ela terminar o seu trabalho de te tornar mais puro (a). Ao passarmos pela noite negra da alma da confusão, podemos ampliar nossa consciência cósmica – o que somos de verdade – e a nossa percepção extra sensorial. Mergulhando no escuro somos obrigados a abrir o olho de Shiva, a terceira visão, e ressuscitar os nossos dons adormecidos. Afinal, é no ventre escuro da mãe Natureza que podemos nos recriar e virmos à luz de uma maneira totalmente renovada.

Joel Munhoz (Olói)

Sexo Tântrico Não É Receita De Bolo, É Um Caminho Único

O que é sexo tântrico, afinal? É uma receita de bolo, uma fórmula mágica, que basta decorar e sair aplicando por aí? Precisa ter um (a) parceiro (a) assim ou assado… iluminadão (ona), shivão, shivona, shaktiona, shaktião…!!? Não sei não, aliás… eu sei um pouco. São 30 anos de estrada no caminho do autoconhecimento tântrico, tenho muito o que aprender ainda, mas aquele pouco que sei, através da experiência em atendimentos aos meus clientes, e na minha própria prática pessoal, gostaria de compartilhar contigo. Não sou dono da verdade, mas posso compartilhar a verdade que a minha consciência conseguiu abarcar até agora.

Sexo tântrico não é receita de bolo, é um caminho único

Recomendo os livros “Tantra, o Culto da Feminilidade” de André van Lysebeth, e o Livro dos Segredos (5 volumes), que é o Vigyan Bhairav Tantra comentado pelo Osho. Tem muito conteúdo nestes livros – são meus livros de cabeceira – que tu já podes começar a aplicar na tua vida. Em primeiro lugar, tantra não é fórmula mágica que serve para todos, tipo autoajuda… Tantra é prática, é técnica, é o aqui e agora a todo momento… Tantra é um caminho de autoconhecimento que te ajuda a descobrir o teu próprio caminho. Cada um de nós é um ser único expressando as glórias do universo. Em segundo lugar não precisa ter um ideal de parceiro (a). Se tiver, é claro que o (a) parceiro (a) precisa também estar praticando o tantra. Se não tiver parceiro (a), começa praticando contigo mesmo (a), é ótimo descobrirmos a nós mesmos para depois descobrirmos o outro, pelo menos a algum grau de descoberta…

Sexo tântrico não é receita de bolo, é um caminho único
Jogo na mandala astrocabalística tarotântrica explicando o sexo tântrico. Consta no vídeo abaixo do texto.

Nossa mente funciona nas polaridades. Uma é o profano e outra é o sagrado. Em outras palavras, a mente oscila entre a putaria e a santidade. Mas o conceito de sagrado ou de santo, da mente, não tem nada a ver com o sagrado de fato. O tantra é a transcendência da mente, do ego. É necessário vivermos as polaridades com totalidade para podermos transcender, pois somente vivendo a dualidade – as polaridades – por igual, podemos neutralizá-las e, assim, nos libertarmos delas. Lembremos que luz espiritual não é ausência de sombra, é o equilíbrio entre a luz e a sombra. Dá uma olhada no vídeo que tu poderás compreender melhor. Gratidão, namastê!

Joel Munhoz (Olói)

Amar O Corpo É Descobrir Os Segredos Da Natureza

Tu gostas do teu corpo? Já fizeste amor com o teu corpo? Infelizmente o nosso corpo é muito desprezado e, quando é valorizado, esse valor acontece somente a nível exterior. A maioria das pessoas anseia por ter um corpo bonito, só por fora… Por dentro, aí são outros quinhentos… Às vezes o corpo é bonito por fora (na juventude), mas não é saudável; às vezes as pessoas são atletas, mas não têm corpos saudáveis. Nosso corpo é o que temos de mais concreto, como então não cuidar dele? O teu corpo precisa estar em boas condições para que tu possas fazer todas as outras coisas que tu desejas fazer na vida. É como cuidar do teu carro. Se tu não cuidas direito dele ele estará sempre dando pane e te deixando a pé. E tem gente que cuida muito mais do carro do que do próprio corpo… Bueno, tem louco pra tudo, cada um com a sua loucura – eu também tenho a minha – mas o importante é fazermos da nossa loucura uma coisa legal e gostosa, uma loucura deliciosa ou uma delícia de loucura.

Amar o corpo é descobrir os segredos da natureza

Fala-se muito por aí que precisamos nos amar. Ama a ti mesmo, porque se não amares a ti mesmo como poderás amar o teu semelhante? Pois então… precisamos começar a amar o nosso corpo. Cada um tem o corpo que merece ter. Quando eu era jovem eu não aceitava o meu corpo. Queria ser mais alto e mais forte. Mais forte eu consegui me tornar (sem exagero), abaixo de musculação, até porque eu era franzino quando adolescente. Porém, mais alto não tem jeito, né… Hoje aceito meu corpo de boas… E me sinto mais saudável hoje (do alto dos meus 62 anos) do que na minha juventude. Com o meu trabalho com o Tarô Tântrico venho me aprofundando no meu corpo. Cada mergulho no corpo é uma aventura. Sempre descubro mares nunca dantes navegados, multiversos e portais transdimensionais… E como tem coisa ainda para descobrir…!!! São mundos dentro de mundos. Podemos descobrir, na prática, que o nosso corpo é, de fato, um universo em miniatura.

Amar o corpo é descobrir os segredos da natureza

O tantra arcano CAVALEIRO DE PAUS abre o peito e se joga na Vida. Quanto mais amamos o nosso corpo mais amamos a Vida. Afinal, a Vida se manifesta no seu ápice físico – no plano terreno – nos corpos humanos. Consciência corporal é igual a amor, que é igual a juventude. Não importa a nossa idade biológica e cronológica, o nosso espírito é sempre jovem. Esta percepção possibilita que as pessoas, em idade mais avançada, se sintam velhos jovens. Com certeza podemos ser saudáveis e termos qualidade de vida na velhice. Infelizmente as mais diversas culturas, salvo exceções, são contrárias ao corpo. O corpo, coitado, anda a reboque da mente. A mente quando é idolatrada se torna um ego tirano do corpo e da consciência. Uma mente só é saudável quando é amiga do corpo. O corpo possui uma inteligência fantástica: a inteligência biológica ou inteligência do instinto. Quando somos amigos e amantes do nosso corpo ele compartilha conosco os segredos da natureza.

Amar o corpo é descobrir os segredos da natureza

A inteligência instintual, animal, foi sufocada por toneladas de bugigangas intelectuais. Precisamos lembrar que a base do humano é o animal, e a base do divino é o humano. Amemos o animal, pois ele é as nossas raízes fincadas na natureza e na Existência. Sem ele nenhum intelecto é possível. Tu já imaginaste um intelecto andando sozinho por aí? Ama o teu corpo, pega o teu corpo, agarra o teu corpo. A automassagem é sensacional para despertar regiões do corpo que estão mais adormecidas. Normalmente as memórias traumáticas ficam entranhadas nas células e criam couraças emocionais nos músculos. O tantra arcano 16 A TORRE nos ajuda a colocarmos por terra a tirania da mente sobre o corpo. Compreendemos, afinal, que mente e corpo não são entidades separadas. A mente, assim como a consciência, está presente em cada célula do nosso corpo. Podemos dizer que a mente é o corpo em estado sutil, e o corpo é a mente em estado denso. E consciência é a percepção de que temos um corpo/mente, mas não somos nem o corpo nem a mente.

Joel Munhoz (Olói)