Todos Os Rituais Da Vida: Vida, Morte E Sexo

A Vida se manifesta num ritual constante e espontâneo. Tudo tem uma causa e nada acontece por acaso. Somos pequenas vidas inseridas no Todo da Grande Vida. Não tem nenhuma lógica as pequenas vidas terem objetivos diferentes da Grande Vida da qual são partes integrantes. Mas é isso o que realmente acontece quando estamos prisioneiros da tirania da mente/ego. O tantra arcano 12 O PENDURADO nos ensina a nos entregarmos totalmente para a Grande Vida, a Mãe Existência. Para isso acontecer é claro que precisamos rejeitar a “vida” artificial (fake) criada pela sociedade oriunda de um sistema matrix que mantém os seres humanos adormecidos para as verdadeiras realidades da Vida.

Todos os rituais da vida: vida, morte e sexo
Saiu na jogada mais os tantras arcanos:
– 6 de Copas: ritual da vida
– 7 de Copas: ritual da morte
– Rei de Copas: ritual do sexo

É interessante lembrar que a rendição total ao Universo não é coisa de gente fraca que não vendo mais nenhuma saída para as suas pequenas vidas resolve se render, se entregar. A rendição, a entrega, o deixar-se levar pela Vida verdadeira requer uma força e uma coragem descomunais. Lembremos que antes do tantra arcano 12 temos o tantra arcano 11 A Força. É isso mesmo, a Entrega vem depois da Força, ela somente é possível quando descobrimos que a nossa própria Força é a Força do Universo, do Divino, da Deusa, do Deus… Assim, quando estamos nos rendendo para o Divino estamos nos rendendo àquilo que somos de verdade. É quando eu me entrego para mim mesmo, é quando tu te entregas para ti mesmo.

Todos os rituais da vida: vida, morte e sexo

Aí não precisamos mais forçar nenhuma barra, podemos apenas nos deixar levar pelo ritual da Vida, da Morte e do Sexo que ocorrem naturalmente. Sim, Vida, Morte e Sexo têm tudo a ver, são interdependentes, se comem, se devoram, se retroalimentam… Quando tu entras profundamente na Vida, tu entras também na Morte e no Sexo. Viver de verdade é se arriscar a morrer. Quem não morre para o passado não pode viver no presente que é o único momento que temos. O Sexo é o motor da Vida. Negando-o tu estás também negando a Vida. Quando entramos profundamento no Sexo podemos conhecer a Vida e a Morte. Curtir o “durante” do Sexo, e não apenas o final, é curtir a Vida. O orgasmo, e não a ejaculação, é curtir a Morte. No orgasmo fluímos para fora da tirania da mente. Nesse momento somos um com o (a) parceiro (a) e com todo o Universo.

Quem Somos Nós De Verdade?

Quem somos nós? Boa pergunta!… Somos o nosso corpo, os nossos pensamentos, os nossos sentimentos, as nossas posses, os nossos títulos, a nossa posição na sociedade? Basta uma reflexão mais profunda para constatarmos que não somos nada disso. Afinal, tudo isso é externo. Tudo isso irá passar. A meditação é a ferramenta que nos permite descobrir que há um Eu interno, além do eu externo ou ego. Pois esse eu externo ou ego (mente/ego) nada mais é do que um produto social, um sonho da sociedade para cada um de nós. Observa a sociedade! Tu achas ela saudável? Bueno, eu não acho, nem um pouco. A sociedade nos faz crer que somos partes à parte do Todo, da Vida, da Existência, do Divino… e essa é a maior doença.

quem somos nós de verdade?

O tantra arcano 12 O PENDURADO é o cara que pode nos auxiliar a compreender esse tema. Olha aí o sujeito pendurado pelo pé. Posição complicadíssima. Quanto mais ele se esforça pra se soltar mais preso fica. Não há outro jeito a não ser aceitar a situação e olhar para o céu infinito. Quem sabe de lá poderá vir o socorro? Com certeza, o socorro só pode vir de dentro, do teu céu interior. Relaxa, te solta para a dificuldade, pois ela carrega em si a resposta. Não tenha pressa, não dá atenção para a mente, pois ela é ansiosa, e só mete os pés pelas mãos. Situações difíceis requerem uma atenção mais plena no momento presente e é aí – no aqui e agora – que podemos conhecer quem, de fato, somos. Relaxa e goza, como diz o ditado. Goza do momento presente, pois ele é o único que temos na vida. O passado já se foi e o futuro ainda não chegou.

quem somos nós de verdade
Aceitar a si mesmo requer que rejeitemos a sociedade.

Dá uma espiada no vídeo, pois ele está fluindo na Vida… Gratidão!

Joel Munhoz (Olói)

Sem Coração Não Há Razão Para Viver

Acabei de criar uma nova música: Sem Coração Não Há Razão. Essa briga entre coração e razão é antiga. Somos ensinados, desde tenra idade, de que o racional precisa estar acima dos sentimentos e emoções. Porém, antes de mais nada, é necessário sabermos que coração é esse que precisa ser sufocado pela razão… Não é o verdadeiro coração. É um coração caricato, estereotipado. É um coração inventado pela mente/ego – um coração fake; um coração criado pelo romantismo, pelo sentimentalismo. Nos relacionamentos românticos, cantados em verso e prosa, os amantes são super dependentes um do outro. Isso não tem nada a ver com o verdadeiro coração, o centro da inteligência emocional.

Sem coração não há razão para viver

Sim, ele tem uma importante função energética/espiritual, além da sua importância física no corpo, como um órgão que bombeia o sangue oxigenado (arterial) para várias partes do corpo. Aliás, ele funciona como uma bomba dupla: enquanto o lado direito bombeia sangue venoso para os pulmões, o lado esquerdo bombeia sangue arterial para as demais partes do corpo, levando oxigênio, nutrientes e energia vital (prana) para todas as células. Assim, ele é o centro do sistema circulatório bem como o centro da inteligência emocional processando os sentimentos e emoções. Os sentimentos e emoções negativos ele bombeia para os pulmões cuja função é torná-los positivos com energia vital do oxigênio e do prana. Os sentimentos e emoções positivos ele bombeia para as demais partes do corpo.

Sem coração não há razão para viver

Mas quem decide o que é positivo e o que é negativo não é a mente, e sim, o coração. Daí que vem a frase: sentimentos são para serem sentidos e não explicados. Por favor, então, não tente entender nem explicar os sentimentos e emoções. Em vez disso mande-os para o coração. Junto com o coração também se encontra a glândula timo compondo o plexo ou chakra cardíaco – anahata. Quando tentamos explicar sentimentos e emoções criamos o sentimentalismo. Dessa forma deturpamos e reprimimos a autenticidade dos sentimentos transformando-os em ego. Assim, a mente transforma os sentimentos e emoções em ego, enquanto o coração os transforma em vitalidade e consciência.

Sem coração não há razão para viver

Pensar e raciocinar é importante. Mas, por mais brilhante que seja a mente, ela é limitada. Tem coisas que ela pode resolver, mas tem outras coisas que não. Quando você já pensou tanto a fim de resolver algo e não conseguiu, já é o momento de jogar para o coração. Isso quer dizer sentir e confiar. O sentir e o confiar é uma dimensão mais ampla da vida. Nessa dimensão você se entrega para a Existência. E, com certeza, a Existência é muito mais sábia do que cada um de nós. Somos os seus filhos, ela nos pariu e, certamente, cuida e sempre cuidará de nós.

  • Post escrito sob inspiração do tantra arcano 4 O IMPERADOR. Muito mais importante do que expandir as fronteiras físicas, materiais, financeiras, sociais… é expandir as fronteiras psicológicas, emocionais e espirituais. Quanto mais racionais somos mais nos limitamos em caixas. Quanto mais coração colocamos nas coisas que fazemos mais nos expandimos na Vida e mais maturidade alcançamos, não só emocional como também espiritual.

Joel Munhoz (Olói)

Relacionamentos, Quarentena E Sexo Tântrico

Relacionamentos, meu… é foda! Todos os tipos de relacionamentos… E agora nessa quarentena que não termina mais, afinal quarentena que se preze não ultrapassa os 40 dias… !! Quantas pessoas dentro de casa, se relacionando mais de perto! É um aprendizado incrível pra todos nós. Ainda mais que a plandemia (isso mesmo, plan…) dividiu ainda mais as pessoas. Tem aqueles que confiam – veja bem, confiam – plenamente na “ciência”, e tem aqueles que questionam a tal ciência que não admite o contraditório. Plandemic, plandemônio… E ainda dizem que vivemos numa democracia. Será o governo do demo? O fato é que fica cada vez mais claro que estamos reféns de uma ditadura global econômica. Quem tem mais dinheiro pode mais, quem tem menos dinheiro pode menos. É o 1% de ricaços do topo da pirâmide social ficando ainda mais ricos.

Relacionamentos, quarentena e sexo tântrico

Obs.: Não estou negando o vírus. Mas ele já está solto por aí, não adianta se esconder dentro de casa ou atrás de uma máscara. O que devemos fazer é reforçar o nosso sistema imunológico através de sono reparador, hidratação adequada, exposição inteligente ao sol – se não puder faça suplementação com vitamina D3, coma alimentos de verdade, exercite o corpo, a mente e o espírito. Faça meditação e ouse ser você mesmo (a).

Relacionamentos, que enorme aprendizado! E os relacionamentos mais íntimos, sexuais, amorosos, casamentos e tais?! Pois olha, que ano este de 2020! Ruim por um lado, mas excelente por outro. Afinal, um ano regido pelo Sol, onde todas as coisas ocultas são expostas. Para quem tem olhos de ver, é claro; pois para quem tem olhos condicionados só verá aquilo para o qual foi condicionado. Muitos tântricos teóricos (porra, se é tantra, não é teoria, mano!) apregoam as maravilhas do sexo tântrico. Sim… mas vamos a uma reflexão mais profunda! Será possível um sexo tântrico – mais profundo, portanto, sem um relacionamento tântrico e, portanto, também mais profundo? É difícil. Um “sexo tântrico” com uma pessoa atraente que tu recém conheceste é moleza, da qual tu não sabes nem a metade dos seus rolos e enroscos egoicos. Sim… a pessoa é bonitinha, gostosinha, mas tu já conheces a mente/ego dela? Nem queira conhecer kkkkkk

Relacionamentos, quarentena e sexo tântrico

O furo é mais embaixo, como diz o velho ditado. E como!!! Quem vê cara não vê coração, já dizia a minha avó. Relacionamento tântrico é um relacionamento mais profundo… Toca nos sentimentos e vai além. Não é só ficar 2 ou 3 horas transando. É claro que a relação sexual se torna mais intensa no sentido de se experimentar todas as sensações possíveis. O diferencial do tantra no sexo torna o sexo muito mais do que sexo, isto é, muito além do prazer do sexo só pelo sexo. O sexo passa a ser uma meditação, mais um portal onde podemos adentrar para nos conhecermos mais e mais. E que portal! A energia sexual é poderosíssima, mexe com todas as fibras do nosso ser. Uma coisa é a pessoa fazer sexo sem a consciência do seu potencial espiritual. Outra coisa é a pessoa fazer sexo com a consciência de que energia sexual e energia espiritual são a mesma energia.

Fazer sexo meditando é algo impressionante. É sentir e ao mesmo tempo se observar. Não se julgar, mas se observar. Geralmente a respiração no sexo comum, automático, é rápida. Torne a respiração mais lenta, respire fundo de vez em quando. Quando respiramos fundo a nossa energia vital muda. A nossa consciência se torna mais alerta e podemos ficar cientes de realidades que antes não tínhamos acesso. Mas o sexo tântrico não é feito só de flores, também surgirão os espinhos. Somente os corajosos podem percorrer esse caminho. Normalmente as pessoas se protegem para mostrar somente o seu lado anjo e bacana para o outro. No sexo tântrico as proteções, as máscaras psicológicas e as couraças musculares caem por terra e os amantes ficam nus – não somente fisicamente, mas psicológica e espiritualmente. Os anjos e os demônios se soltam e podem brincar livremente nos corpos, corações e almas dos amantes. Mas com um diferencial importantíssimo: a consciência sempre será uma testemunha de todo o processo.

Relacionamentos, quarentena e sexo tântrico

Texto escrito sob a inspiração dos tantras arcanos 9 O EREMITA e 4 DE ESPADAS

Libertando O Sagrado Feminino O Mundo Se Torna Livre

Opa, Sagrado Feminino, o que vem a ser, afinal? É a verdadeira essência do feminino, muito além do seu estereótipo fabricado pela sociedade patriarcal e machista. Todos nós, homens e mulheres, somos femininos e masculinos na nossa psique. Porém, o Sagrado Feminino é muito mais ancestral, é ancestralidade de alma. A mulher, no conceito do Sagrado Feminino, ocupa um papel de destaque – sagrado e profano – na sociedade humana. Somente ela tem o dom de gerar e dar à luz a um novo ser. Isso é divino. Mas ela também tem o dom de iniciar o homem nos mistérios do sexo, muito além da sua mente ansiosa e imediatista. O homem comum, no momento do sexo, está ansioso pela penetração e, logo a seguir, pela ejaculação.

Libertando o sagrado feminino o mundo se torna livre

Mas o homem, que desce da sua arrogância machista e se deixa iniciar pela mulher, aprende as verdadeiras delícias do sexo. Assim, a meta fica em segundo plano, o que ele quer curtir mesmo, é a viagem. Não há melhor tratamento para ejaculação precoce do que deixar-se contaminar pelo Sagrado Feminino. As carícias, os toques, mãos que tocam e agarram com sutileza, amor, afeto, e também com pegada selvagem. O equilíbrio entre a força e a sutileza, entre o masculino e o feminino, deslizando pelos corpos que expressam o seu tesão, a sua vitalidade; estado de alerta, consciência da respiração e de todas as sensações e sentimentos possíveis. Isto é Sagrado Feminino.

Libertando o sagrado feminino o mundo se torna livre

O Feminino estereotipado oscila entre o papel da mulher submissa aos desejos e vontades do macho e o papel da mulher que se tornou masculinizada só para conquistar os mesmos direitos civis do homem. Ambos os papéis são fortalecedores do machismo. Vamos refletir juntos sobre a sexualidade feminina. E também masculina, porque uma não existe sem a outra. A sociedade tem uma visão muito deturpada sobre amor e sexo. Usando dogmas morais e religiosos obrigaram as pessoas a serem propriedade umas das outras nos relacionamentos. Vejamos o modelo convencional de relacionamento: duas pessoas se apaixonam (heterossexuais), se casam perante a justiça e a igreja, e juram fidelidade para sempre. Ora, isso já constitui uma violência contra os hormônios sexuais, contra a biologia, contra a inteligência do instinto e, por conseguinte, contra o Feminino Sagrado Ancestral e Selvagem.

Libertando o sagrado feminino o mundo se torna livre

Sim, porque o Feminino Sagrado, antes de mais nada, é selvagem. Tanto que para ilustrá-lo há muitas deusas selvagens, como por exemplo: Kali e Lilith, e demais deusas dos reinos e elementos da natureza das mitologias de todos os povos. Terá o selvagem realmente a conotação “selvagem” que damos para eles? Certamente que não, pois eles são, em muitos aspectos, muito mais civilizados e humanos do que nós. As culturas precisam ser libertadoras e não castradoras da nossa liberdade natural, divina e cósmica. Não é isso o que se verifica no nosso mundo civilizado. Devemos regredir e voltarmos a viver como selvagens? Não, é claro que não, mas podemos muito bem aprender – ou reaprender – com eles, com os povos originários, a nos harmonizarmos novamente com os ciclos femininos da mãe Natureza.

Libertando o sagrado feminino o mundo se torna livre

Em nossa arrogância intelectual nos vemos separados da natureza e, por conseguinte, precisamos dominá-la. “Santa” ignorância! Este comportamento nada mais é do que dar um tiro no próprio pé. No meu ponto de vista quem colaborou muito para nos distanciarmos da natureza – e de nós mesmos – foi a Santa Madre Igreja, que de santa não tem nada. A estratégia usada foi distanciar as pessoas da sua própria energia sexual. Assim, a nossa energia sexual, que é natureza pura, instinto puro, foi pervertida em sexualidade doentia. Transformaram a mulher (a Sacerdotisa iniciadora nos mistérios do sexo e do amor) em prisioneira e objeto sexual do homem. Quando uma massa crítica de mulheres se libertarem desse jugo milenar, libertarão a sua própria energia sexual, retornarão ao seu estado original de putas sagradas, serão novamente caçadoras… O mundo, então, se tornará livre.

Libertando o sagrado feminino o mundo se torna livre

O poliamor está aí, batendo na bunda… Ninguém é dono de ninguém. Podemos amar uma pessoa, duas pessoas, ou até mais… E podemos nos relacionar sexualmente com mais pessoas. Por que não? Afinal, o sexo não é uma brincadeira biológica? Desde que haja consenso entre as partes, atração e tesão, está valendo… para todas as identidades de gênero e orientações sexuais. Todos somos putos e putas sagrados. Assim, a traição e a infidelidade são eliminados naturalmente. A pluralidade de experiências sexuais e amorosas é enriquecedora para todas as pessoas. Desde que haja abertura, honestidade e autenticidade. Se torna doentia quando é feita às escondidas, reprimida por regras morais e religiosas… Esta é a razão de todas as perversões sexuais. O poliamor e os relacionamentos abertos são promíscuos? Posso dizer, com experiência própria, que não. Quanto mais liberdade se tem para os relacionamentos, mais nos tornamos seletivos, e essa seleção não vem da mente/ego, é algo natural, proveniente do tesão, do coração e da consciência.

Joel Munhoz (Olói)

Masturbação Masculina E Energia Vital – O Que Diz O Tantra

Masturbação masculina, em pleno século 21, ainda é um assunto complicado para muita gente boa. O que tem de homem teorizando e ideologizando a velha bronha não está no gibi. São religiões, ideologias e filosofias detonando com as cabeças, com os corpos e consciências. Muitos homens se privam da masturbação com medo do fogo do inferno, de ficarem sem energia, e pelas mais várias razões. O fato é que a natureza é mais forte e, lá pelas tantas, o cara não aguenta mais e se masturba. Aí bate a culpa, a vergonha e a sensação de fracasso por não ter tido força para dominar-se.

No outro extremo se encontram os punheteiros inveterados. Para esses a única coisa que importa é o alívio da tensão. Usam a masturbação para relaxarem das tensões do dia a dia. E dá-lhe punheta! Diz Paracelso que a diferença entre o veneno e o remédio se encontra na dose. Assim, os extremos para mais e para menos são prejudiciais. O que diz o tantra? Bueno, para complicar ainda mais há alguns tântricos recomendando que o sujeito deve se masturbar sem ejacular. Eu, como não me prendo a nenhum ensinamento que não tenha passado pela prova da minha experiência, digo que não é bem assim. Confere aí no vídeo! Valeu!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

O Pendurado, O Relaxamento Que A Meditação Proporciona

Não sei porque o tantra arcano 12 O PENDURADO, volta e meia, aparece nos meus vídeos kkkkk. Por que será, né…?! O cara aqui precisa se render um pouco mais, se não por inteiro, à Vontade Divina. Vamos lá, então… mais um desafio, galera! Afinal, podemos aprender muito mais com os desafios e obstáculos da Vida. E essa pandemia está nos trazendo cada vez mais pra real. Caia na real! O PENDURADO está de ponta cabeça, a Vida se inverteu para ele. Não era bem o que ele pensava. Aliás, as suas ideias, teorias e ideologias revelaram-se inócuas perante a nova realidade que está se apresentando.

Guiar-se por ideologias, religiões e líderes dos mais variados, é restringir a Vida, é fugir da Vida, é limitar a própria vida. A Vida não precisa de nenhuma ideologia, de nenhum ensinamento religioso, de nenhuma escritura sagrada, para viver. Então, por que nós, pretensos seres humanos, precisamos de toda essa parafernália de doutrinas, regras, e ensinamentos mil para “vivermos”? Quem se guia sempre pelos conhecimentos (condicionamentos) da mente está sempre reagindo à Vida. Assim, essa pessoa jamais se jogará no Desconhecido, estará sempre interpretando a Vida, estará sempre colocando a vastidão da Vida no pequeno espaço da sua mente/ego.

O Pendurado, o relaxamento que a meditação proporciona

Mas… aí entra O PENDURADO. Quando a tua mente se acha a tal, a Natureza ou Mãe Existência dá um jeito de te colocar com os pés para cima para que tu vejas a Vida através da vastidão do céu e não mais da pequena janela da tua mente condicionada. Aí, meu irmão (ã), de nada adianta esperneares. Quanto mais tu lutas pra te libertar mais o laço aperta e mais energia vital tu consomes nesta luta vã. O jeito é relaxar e gozar… Aaaaaaaahhhhhhh, delícia, né… kkkkkk. Só assim podemos ter acesso a um novo insight, a uma nova revelação. Relaxa na tensão, relaxa na dor, relaxa na luta, no desafio. Este é o relaxamento que a meditação proporciona. Relaxar no que quer que for que a Vida estiver te trazendo.

Te liga no vídeo aí… que tu vais aprender a relaxar pra carai… E ainda de quebra poderás até dar à luz a ti mesmo (a)!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Onde Está A Proteção Contra O Coronavírus

E que tal o coronavírus, hein… Revolucionando a tudo e a todos! Chegou pra ficar? Certamente que sim, é mais um vírus com quem conviveremos, juntamente com tantos e tantos vírus ao longo da nossa história humana. Este é o tal de Covid-19, um novo coronavírus. E aí, como vai você, com tantas informações de tudo que é lado?! Fica em casa, não fica em casa, confinamento vertical, confinamento horizontal… Olha, por via das dúvidas, vou ficando em casa, afinal sou do grupo de risco, já no grupo dos idosos hehe. Tenho 61 anos na cronologia, apesar de me sentir com 40 anos na biologia. Mas, se o que vale é a cronologia, vamos lá…

O fato é que este vírus está botando fogo na cola de muita gente boa, está nos fazendo ver que não somos porra nenhuma. As pessoas andam com o organismo muito frágil, imunidade lá embaixo. A população mais carente não só é desnutrida como vive em condições péssimas de higiene, sem saneamento, sem esgoto, aglomerados em pequenos espaços. A população classe média e alta, que tem acesso a maior variedade de alimentos, também não se alimenta bem. Ingerem muitos alimentos processados, industrializados, cheios de conservantes, glutamato monossódico, xarope de milho, e por aí vai… São alimentos de mentirinha que, além de não terem os nutrientes necessários ao organismo, vão empanturrando o infeliz de metais pesados e outras substâncias que promovem muito mais a doença do que a saúde.

Onde está a proteção contra o coronavírus
Tantras arcanos 11 A FORÇA e 6 OS AMANTES

Acrescente-se a isso a pouca ingestão de água de boa qualidade, as horas de sono reparador deficientes e a pouca exposição ao sol cujos raios UVB são vitais para a produção de vitamina D3, um hormônio, responsável por cerca de 10% do genoma humano. Além das doenças físicas também as doenças psíquicas geradas pelo estresse excessivo, pela ansiedade, pela depressão, etc., todas elas colaborando consideravelmente para que o sistema imunológico se torne cada vez mais debilitado. Aí vem qualquer vírus e faz a festa, encontrando o terreno fértil para que possa vingar e detonar o seu potencial destruidor.

Entretanto, como tudo tem o seu lado bom, o Covid-19 não foge à regra. Com o seu lado ruim de mortos e feridos, vem também muitos aprendizados tanto a nível individual como coletivo. Um deles é o fato de fazermos as pazes com a mãe Natureza. Nos distanciamos muito dela no nosso processo civilizatório. O nosso ego cresceu muito, está se achando o rei da cocada preta. Parece que estamos à parte da Natureza e podemos fazer com ela o que bem entendermos. Mas não é bem assim, o furo é mais embaixo… Somos a própria Natureza no que ela tem de mais complexo. Todo mal que fazemos a ela estamos fazendo a nós próprios, pois nós e a Natureza somos Um. O vídeo abaixo trata sobre isso. A proteção contra o coronavírus e todos os outros vírus se encontra no nosso pulsar com a Natureza num só coração.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Ano Novo Astrológico – 2020, Mãos À Obra!

Beleza, o ano novo astrológico começando, 20 de março, equinócio de outono! Novo ano, sol entrando no signo de Áries… Algo está nascendo em meio a esta pandemia de coronavírus. A humanidade passando por um desafio terrível para se tornar mais humana. Afinal, estamos funcionando mais como máquinas do que como seres humanos. Nossa sociedade está doente, estimulando os seus indivíduos a competir, competir e competir. E agora, o vírus está aí, solto, em busca de carne humana. Continuaremos nessa competição feroz, de ser humano contra ser humano? Não, agora a vida de todos está em jogo, precisamos, pelo menos agora, ser mais cooperativos e solidários. Afinal, estamos no mesmo barco, não é mesmo?

Vamos a um cálculo numerológico do caramba! Primeiro dia do ano novo: 20/03/2020. 20+03+2020 = 2043 = 2+0+4+3 = 9. Aqui temos o número 9 soberano sobre todos os outros. Um ano regido pelo tantra arcano 9 O EREMITA. Ora, o 9, na Antiguidade, representava o círculo. É um universo completo. As coisas chegaram ao seu auge, a plantação está pronta para a colheita. Se você adiciona o 9 a qualquer outro número, o 9 irá fortalecer a energia do número. Tomemos como exemplo o número 5, já que o 5 é O HIEROFANTE, o tantra arcano correspondente ao signo de Áries, quando o ano novo começa. 9+5 = 14 = 1+4 = 5; voltou, portanto, ao 5, fortalecendo a energia do número 5.

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Tantra arcano 5 O Hierofante (letra he) uma nova inspiração, signo de Áries, nascimento de uma nova era

O 5 (letra he do alfabeto hebraico) é uma nova respiração ou inspiração. É quando inspiramos de novo, é quando o mundo inspira de novo, é quando a Vida inspira de novo. O ar tóxico dos pulmões é jogado fora e uma nova vida carregada de prana é insuflada novamente nos pulmões e em todo o organismo através do sangue vitalizado. Temos aí um vírus que também ataca o aparelho respiratório para que a humanidade se livre do ar tóxico (velhos paradigmas) e deixe entrar o novo ar da nova vida, da nova era. O pentagrama mágico, o símbolo mais potente da magia, está ao nosso dispor. Podemos usá-lo com a cabeça pra cima ou com a cabeça pra baixo. Tudo depende do nosso grau de consciência.

O HIEROFANTE é o cara que domina sobre as mentes ou consciências através do poder político e religioso. Estamos sufocados, como humanidade, atrelados a líderes mesquinhos, egoístas, individualistas e retrógrados. Esquecemos o nosso próprio poder, não o poder do ego, mas o poder real que surge de uma consciência desperta. Quando despertamos não precisamos de nenhum líder, de nenhuma autoridade. Os especialistas continuam tendo o seu valor, mas para a nossa orientação e não para a nossa escravidão. Somente precisamos de autoridades (pais e mães) quando somos infantis, imaturos. Após o despertar nos tornamos seres maduros, emocial e espiritualmente falando; assim, quem precisa de autoridade para lhe dizer o que é certo e errado?

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Elite financeira global mancomunada com as elites locais tirando o couro da população

No momento atual as autoridades políticas estão nos explorando ao máximo, engolindo o nosso fígado, destruindo a nossa dignidade humana. Estamos esfarrapados, vivemos para alimentar a ganância de uma uma elite econômica, uma minoria que se julga melhor do que os outros, que quer continuar mantendo os seus privilégios imorais e desumanos. Basta! Aqui surge o lado positivo do HIEROFANTE: a libertação de todo jugo, a consciência finalmente respirando livre. É hora de nascermos de novo como diz o mestre Jesus. Para que sejamos livres no sentido físico, econômico, psicológico e espiritual, é necessário, antes de mais nada, sermos uma consciência, uma alma, livre.

Desigualdade social

Para que o texto não se torne um textão, vamos logo ao 14, a soma do 9 e do 5! O tantra arcano 14 A TEMPERANÇA é a união de todos os contrários, de todos os opostos. Os opostos, as diferenças, não são inimigos, são apenas aspectos que se complementam. É hora de darmos as mãos, de nos unirmos como humanidade que somos, e não apenas como números ou máquinas como esse sistema desumano quer nos fazer crer. Além de corpos e mentes somos consciências divinas. A alquimia é possível, a transformação é possível, um novo mundo mais fraterno é possível.

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Tantra arcano 14 A Temperança

Todos os saberes são necessários. Não somente o saber acadêmico, científico, que muitas vezes se arvora como a autoridade máxima acima de todas as outras, mas também os saberes mais empíricos, observacionais, dos povos originários, da ancestralidade, do povo, da natureza. Uma ciência que não está em profunda comunhão com a natureza não é ciência. Não há ciência maior do que a mãe natureza em todos os seus reinos. A ciência nada mais faz do que revelar os segredos da natureza às nossas mentes.

Os egos não querem a união porque o que torna o ego forte é a divisão, a desunião. Mas está mais do que na hora de substituirmos os egos pelas consciências. Não é fácil, mas é possível. Não precisamos ser “nenhuns iluminados” para isso. Basta observarmos mais, ficarmos mais atentos, fazendo-nos sempre a pergunta: este comportamento que estou tendo vem do meu ego (o eu impostor) ou vem da consciência cósmica (o meu verdadeiro eu)? Meditar é observar o ego à distância. A Vida nos colocou um grande aprendizado com o covid-19. Não importa quem detonou esta bomba, o que importa é o que faremos com as suas manifestações.

Ano novo astrológico - 2020, mãos à obra!
Despertemos para o que somos de verdade: uma consciência divina

Temos uma grande oportunidade de nos tornarmos mais despertos e mais felizes. Temos uma grande oportunidade de fazermos da Terra um paraíso, aquilo que ela verdadeiramente é. Em primeiro lugar, por mais doloroso que seja, aceitemos o desafio com gratidão. E mãos à obra, que cada um faça o que manda o seu coração, a sua intuição, e não a sua mente condicionada por velhos padrões que já estão ultrapassados. Cada um de nós é necessário, cada um de nós é importante na construção de uma nova era. Atenda ao chamado cósmico, divino, dentro de você, e não ao chamado da velha mente (ego) que já está mais do que na hora de morrer! Se você ficar em silêncio, se a sua mente ficar em silêncio, você saberá o que deve ser feito neste momento fantástico para a Terra e para todo o universo.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

A Mente É Especialista Em Transformar Desafios Em Problemas

O 5 de Ouros quer falar. Deixai-o falar! Ele está visitando a casa 7 (Libra). É um (a) cara que está em dificuldades, muitas dificuldades materiais… financeiras, de saúde… Tenta sair delas de tudo que é jeito, mas quanto mais tenta mais enredado (a) fica. É mole? Claro que não… O que fazer ou não fazer nesta situação? Vejamos! Casa 7 é preocupação com os outros. Dívidas com os outros? Também. Um grande aprendizado. Diz o mestre que a solução do problema se encontra no próprio problema. Entre fundo no problema, pare de fugir dele! Não tente tapar o sol com a peneira. Não fique tentando esconder o problema. Quanto mais você esconde o problema mais você se preocupa com quem possa descobri-lo em um momento de descuido.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Tantra arcano 5 de ouros

Não precisa também sair apregoando aos quatro cantos que você tem um problema ou vários deles. Apenas esteja disposto (a) a repartir os seus problemas com quem você sente que pode fazê-lo. Exercite mais o despojamento, o desapego, a espontaneidade… De repente você está com uma pessoa, a situação se apresenta, e você pode se expor, ou expor o seu problema. Quem sabe a outra pessoa também esteja passando ou já passou por um problema semelhante!!! Ela poderá lhe dar um conselho, lhe oferecer ajuda, ou simplesmente lhe ouvir, o que já será uma grande coisa. Você se sentirá mais aliviado (a) do peso, e poderá ter novas ideias.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Casa 7, preocupação com os outros, inimigos declarados, cooperação, parcerias, casamento, contratos.

Uma coisa muito importante: não se compare aos outros. A comparação é a raíz de muitos males. Não compare os seus problemas com os problemas dos outros, aí você estará arrumando mais um problema. Cada pessoa é única e tem um carma individual. Uma pessoa tem mais rosas, outra tem mais espinhos, mas enfim, cada uma está de braços dados com uma cruz. Uma pessoa “feliz” e “alto astral” muitas vezes está passando por problemas terríveis. Não veja os outros apenas pelo que aparentam. Tente ver além das máscaras. Quanto mais fundo olhamos para alguém mais percebemos que aquela pessoa “poderosa”, aos nossos olhos, não é tão poderosa assim. Enfim, todos nós temos problemas, uns numa área, outros noutra, mas o fato é que todos precisamos aprender a sermos felizes apesar dos problemas.

E, finalmente, se você for a fundo no problema – se for fundo mesmo – você verá que não existem problemas. Existem apenas desafios que a Vida coloca no nosso colo de tempos em tempos. Podemos aceitá-los ou não. Se aceitamos, fluímos com a energia do desafio e ele nos levará, como uma onda, a descobrirmos novos mares e novos ares. Porém, se não aceitamos, se reclamamos, tipo: isso não deveria acontecer comigo, não mereço, sou uma pessoa tão boa! Se não aceitamos, se lutamos contra, estamos transformando o desafio num problema. A nossa mente/ego é especialista em transformar desafios em problemas. Lutar para resolver um problema dá um ar de respeitabilidade e importância ao ego.

A mente é especialista em transformar desafios em problemas
Relaxando, aceitando, fluindo e despertando as potencialidades latentes.

Você até pode reclamar e vociferar perante um “problema”. Afinal, é mais honesto e saudável expressar um sentimento de revolta ou raiva do que reprimi-lo. Que merda! Puta que pariu! São expressões corriqueiras e automáticas. Após isso, porém, respire fundo, feche os olhos e vá fundo dentro de você mesmo, sem se julgar, sem se condenar, sem querer também se dominar. Apenas sinta e observe toda a sua energia, seja ela de raiva, de revolta, de impotência. Apenas sinta e observe a si mesmo em toda a sua complexidade. Você perceberá que junto com os sentimentos negativos se encontram também os positivos; um não está separado do outro. Junto à raiva se encontra a agressividade que te impulsiona a novas descobertas. Junto à revolta se encontra a justiça para se fazer a coisa correta. E junto à impotência se encontra a entrega do ego à vontade superior e divina. Quando temos disso consciência uma profunda gratidão brota do nosso coração e, com isso, uma energia renovada plena de novas possibilidades.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)