Muita Informação Regras E Neurose Em Cima Do Sexo

Troca de fluidos nas relações sexuais. Ás De Espadas na casa 7 (Libra) com o tantra arcano 11 A Força no elemento Ar. Entrando terra adentro, rasgando a terra, abrindo sulcos, túneis e canais. É essa a imagem que me vem no momento sobre o Ás de Espadas na casa 7. É uma ação enérgica de uma mente afiada. O intelecto no seu mais alto grau. Naipe de Espadas é ar, mente, razão, intelecto. Casa 7 (Libra) idem. Muito ar, muita razão. Casa 7, entre outras coisas, é a casa do outro. A minha relação com o outro ou outros. É a casa do casamento, dos contratos, dos clientes, dos relacionamentos por compromisso. Tantra arcano 11 A Força, entre outras coisas, é a energia animal, a inteligência do instinto, a libido, a luxúria, o tesão, o sexo… A harmonia entre o humano e a natureza. Nesta jogada A Força saiu também no elemento Ar.

É muito Ar. Pelo menos vamos respirar bastante. E como se respira numa relação sexual! Você já se deu conta do seu ritmo respiratório durante a transa? Normalmente as pessoas não se percebem enquanto estão transando, não se observam, não ficam conscientes de si mesmos. O fato é que durante o maithuna há uma produção enorme de energia. E quanto dessa energia nós aproveitamos para ativar os chakras, para nos tornar mais conscientes, mais vigorosos, mais saudáveis, mais inteligentes? Quase nada. Na maioria das vezes transamos somente para aliviar a tensão, isto é, para jogarmos energia vital fora.

E quanta neurose está envolvida com o sexo! Jogamos todo o conteúdo – consciente e inconsciente – da nossa mente em cima do sexo. Temos muita informação a respeito nos dias de hoje? É claro, muito mais do que em tempos idos… Mas, informação em demasia é tão nociva quanto a falta dela. Há que se ter uma consciência desenvolvida para poder filtrar as informações verdadeiras das falsas. Acontece que o ego adora regras. Para o ego, tudo o que tem regras transpira seriedade.

Troca de fluidos nas relações sexuais inventaram um montão de regras pseudo esotéricas pseudo tântricas

Troca de fluidos nas relações sexuais riscos regras pseudo tântricasAbordemos algo que volta e meia circula pela internet: os perigos e riscos da troca de fluidos numa relação sexual. É certo que as pessoas trocam, não só fluidos corporais, como também fluidos energéticos entre si enquanto transam. Em cima disso inventaram um montão de regras pseudo esotéricas, pseudo espirituais, pseudo tântricas. São tantas as regras que praticamente se torna impossível encontrar-se um (a) parceiro (a) à altura para se relacionar sexual e amorosamente. O fato é, para encurtarmos a conversa e irmos direto ao ponto: O sexo é muito mais uma questão de tesão (biologia) e de coração (afeto, amor) do que um assunto da mente. Aqui precisamos abrir um parênteses para tentarmos compreender o sexo mental. Nossa sociedade está muito mais ligada ao sexo mental do que ao sexo biológico e ao sexo afetivo. A repressão do sexo natural criou o sexo artificial. Sexo natural é corpo, biologia, tesão. Sexo artificial é mente, fantasias, neuroses, patologias. Acontece que, na prática, essas duas formas de sexo estão juntas, misturadas. A gente separa para melhor entender intelectualmente, porém, elas estão juntas no dia a dia. Sexo natural e artificial estão juntos. Um entra no outro e o outro entra no um. Assim, como perceber o que é um e o que é outro? Não há outra forma a não ser pela experiência.

Se você não transa fisicamente, mentalmente você está transando com muita gente. Se o corpo é a mente sólida, a mente é o corpo sutil. Então de nada adianta você ficar se cuidando: Ah, com esse (a) não posso transar porque não se encaixa nas regras de um sexo saudável; ou porque vai vampirizar as minhas energias, vai contaminar meu campo áurico… Sim, tudo isso é possível de acontecer, inclusive uma DST (doença sexualmente transmissível), mas ficar se cuidando o tempo inteiro não irá resolver nada, apenas irá potencializar as tuas neuroses.

Troca de fluidos nas relações sexuais para o sexo segue o teu tesão para o amor segue o teu coração

Troca de fluidos nas relações sexuais riscos regras pseudo tântricasHá os que advogam que o sexo para ser saudável tem que ter amor. Puxa, aí reduzimos ainda mais os praticantes do sexo saudável porque (honestamente) o que é de fato amor? São os relacionamentos convencionais (casamentos e afins) onde um depende do outro para ser feliz? Na minha opinião o amor é o amplo espectro de toda a vida. Se manifesta e vibra nos elétrons dos átomos, nas moléculas, nas células, na folha de grama, nas florestas, no acasalamento animal, etc., etc., etc., até chegar nos relacionamentos humanos de todos os tipos. Mas não para por aí. Continua além, até chegar ao amor universal de que tanto nos falam todos os mestres iluminados.

Resumindo, senão o texto ficará muito longo: Para o sexo, segue o teu tesão! Para o amor, segue o teu coração! Lembrando que o tesão tem que ter coração, e o coração tem que ter tesão, senão tudo vira só confusão. Você já pensou naqueles casais que não se abrem um para o outro, que são uma incógnita um para o outro no que se refere a sexualidade e sentimentos – não importando quanto tempo estejam juntos – já pensou quanta poluição energética é liberada de um para o outro no momento da transa?

Não estou defendendo aqui o sexo superficial nem a promiscuidade. Estou defendendo a consciência no sexo. A consciência é o ingrediente básico que está faltando na vida humana. Sobra mandamentos e falta consciência. E não há outra forma de se despertar a consciência que não seja através da experiência. Se disponha à experiência. Saiba por você mesmo e não por ouvir falar. A pessoa te despertou o tesão, mexeu com o teu coração? Há reciprocidade? Assim, mergulha na experiência! Mergulha, mas não esqueça de voltar à superfície, de quando em quando, para respirar. Sente e observa! Sente e observa! Observar não é julgar, analisar ou criticar. Observar é uma atitude neutra. Observar é uma atitude científica. Você está dentro e está fora ao mesmo tempo. Isso é meditação. Isso é aprendizado. Isso é autoconhecimento. O sexo é uma energia fantástica e o caminho espiritual mais natural que existe. Vamos jogar fora essa oportunidade?

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Valete De Paus Na Casa 7 Criança Interior Espírito De Serviço

Tarô tântrico valete de paus servir. Olá, tudo bem? Retornando aos posts… Vínhamos falando sobre o ÁS DE OUROS na casa 6 (Virgem).  Bem, por enquanto, ele movimentou o que precisava na minha vida e se retirou. Pode ser que ele retorne daqui há pouco… Nunca se sabe, com os tantras arcanos é assim. A evolução da nossa consciência não obedece um padrão linear. Flui de acordo com o círculo, com as curvas, com a elipse… Algumas vezes estamos em cima, outras embaixo. Algumas vezes estamos à frente, noutras retrocedemos. Mas, se a evolução realmente está ocorrendo, quando retornamos a um abismo que antes já fora frequentado, com certeza estaremos nele com novas e mais amplas percepções. Agora quem vem ao centro do palco é o VALETE DE PAUS na casa 7 (Libra). Estas meditações com os tantras arcanos são fantásticas, movimentam o que está “encruado”. Vão abrindo janelas e portas de consciência nos possibilitando fluir melhor com a Existência. Deixemos o tantra arcano VALETE DE PAUS falar!

– Olá, gurizada! Eu sou um guri, uma guria, um menino, uma menina, enfim, uma criança. Disse o mestre Jesus: “é necessário que vos torneis como crianças.” Veja bem, há uma diferença entre tornar-se criança e tornar-se COMO criança. Ninguém pode tornar-se criança sendo já adulto, mas seguramente pode tornar-se COMO criança, isto é, recuperando a inocência natural da criança. Reflitam sobre isso!

Legal, irei refletir e depois conto pra vocês. Após um dia de reflexão e, principalmente de meditação:

A inocência natural da criança é olhar para a vida sem medo de ser feliz. É olhar para si mesmo sem julgamentos e, consequentemente para o outro também. Isso quer dizer que ficaremos sem espírito crítico em relação à sociedade e ao sistema que a comanda? Não, de maneira nenhuma, muito pelo contrário, quanto mais inocentes formos mais teremos condições de perceber as estratégias de psicologia de massa usadas para controlar os indivíduos através da sociedade. O Valete de Paus além de ser uma criança é um serviçal e um emissário do Rei de Paus. Melhor seria dizer: um emissário ou serviçal que está em profunda comunhão com a sua criança interior.

Tarô tântrico valete de paus servir, ou servimos o sistema ou servimos o nosso deus interior

Tarô tântrico valete de paus servir deus servindo e deus sendo servido
O espírito de servir deve ser espontâneo

É isso o que nós somos aqui neste plano terreno: serviçais. Ou servimos o deus sistema com a sua elite que governa o mundo através do poder econômico (matrix), ou servimos o nosso deus interior, a divindade presente em todo o universo e que pulsa dentro de cada um de nós, o nosso eu verdadeiro, aquilo que somos em essência, que sobrevive à morte e que nos impulsiona sempre a um plano maior de perfeição. Não se pode servir a dois senhores, como bem disse o mestre Jesus.

A casa 7 (Libra) é onde acontece a nossa relação com o outro ou outros. É onde se manifesta o espírito de serviço ou de servir. O servir não pode ser uma compulsão nem uma obrigação. O servir só tem valor quando é espontâneo, quando brota do coração. Servir porque o padre mandou, o pastor mandou, a ordem mística mandou, não está com nada. Não será você que estará servindo, será um robô, um pau mandado. Servir porque você quer que Deus lhe recompense, que lhe dê algo em troca, que lhe dê o paraíso, não está com nada. O servir, dessa forma, não passará de um negócio. Seja autêntico (a)! Se o desejo de servir não estiver brotando do seu coração, não force a barra, porque esse tipo de serviço não tem valor nenhum.

Quando o servir é forçado, a pessoa beneficiada pelo serviço se vê diminuída. Você que serviu se sente maior do que a pessoa que você ajudou. Isso é uma relação egoica. Isso faz com que você se sinta maior do que o outro, estimula o seu complexo de superioridade. Quando o servir é espontâneo, tanto o que ajuda quanto o que é ajudado se encontram no mesmo nível, não há ninguém maior ou superior nem ninguém menor ou inferior. Esse é o verdadeiro serviço onde duas almas interagem em profunda comunhão. É o serviço que flui do seu coração para o coração do outro. É o serviço que flui do coração de Deus. É Deus servindo e Deus sendo servido.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Nosso Corpo Físico Materialidade Necessidades Básicas

Ás de Ouros em Virgem. O que podemos perceber – hoje – deste aspecto? Me coloco em estado psíquico receptivo a essa frequência energética do Teclado Cósmico para que ela fale, se expresse e viva através de mim e através de você caro (a) amigo (a) leitor (a).

– Eu venho de longe, de um reino distante. Há muito tempo atrás na lendária Atlântida eu nasci. Cresci olhando o mar, me deixando embalar pelo movimento das suas ondas. Respirei o ar puro das montanhas, cavalguei pelas planícies e desci às entranhas da terra para conhecer os seus tesouros ocultos. Sou terra. Participo de todos os outros elementos, mas a minha essência é a terra. A minha forma é o círculo. Sou uma moeda, lembra? ÁS DE OUROS é igual a uma moeda de ouro. Também sou representado por um pentagrama de ouro, mas com um círculo na volta. Bem, o fato é que aqui estou, como sempre aqui estive. Você me abandonou? Não importa, eu não abandonei você, e nunca abandonarei.

-Que papo é esse de que você nasceu na Atlântida? Você poderia me explicar? Pergunto ao ÁS DE OUROS.

-Sim, é claro. Antes da explicação e, como parte dela, ouço um barulho de moedas se chocando. Preste atenção, ouça com atenção! Diz o ÁS DE OUROS. O barulho de moedas se chocando e rolando no chão se faz ouvir novamente. Fico com o sentido da audição o mais alerta possível. São moedas se chocando, mas apenas uma moeda não se choca com mais nenhuma. Ás é um, uma. Então…

-Por que o barulho de várias moedas se o Ás é só uma? Pergunto ao ÁS DE OUROS.

-Ah, mas aí é que está o segredo. Ouça novamente!

Ás de ouros em Virgem fazemos coisas de maneira automática

 

Ás de ouros em Virgem mínimos detalhes materialidade corpo físicoMais moedas rolando. Mas… espera aí! Tem uma que se destacou das demais. Sim, não sei como percebi, mas o fato é que percebi. Em meio ao barulho geral um barulho, um som, aconteceu de forma diferente. Apenas uma moeda rolando no chão. Sim, foi isso o que o meu sentido da audição alerta aos mínimos detalhes percebeu. Já começou a aparecer a energia do signo de Virgem: mínimos detalhes; pra começar está bom. Se você ficar atento aos mínimos detalhes você começará a perceber coisas que não percebia antes. Sim, porque normalmente agimos e fazemos as coisas de maneira automática. Nossa ação está aqui, mas o nosso pensamento está lá. Quando trazemos a mente para junto da ação a nossa consciência está no presente e, consequentemente, muito mais ampliada.

ÁS é Um, a unidade, o foco da atenção. OUROS é terra, a materialidade, a sensualidade, o corpo físico. Virgem também é um signo de OUROS, de terra. Entre outras coisas é a rotina do dia a dia, é o pragmatismo, é a praticidade, a saúde física, a higiene, etc. Se não cuidamos do nosso corpo físico, ao menos nas suas necessidades básicas, como iremos cuidar da nossa vida espiritual? O tantra não nega a matéria; ao contrário, vai fundo nela, a destrincha nos seus mínimos detalhes e, então, acontece o milagre: de repente você transcendeu ao reino da meditação, não porque negou a matéria, mas porque a viveu total e intensamente.

É isso aí por enquanto. No próximo post tem mais ÁS DE OUROS no signo de VIRGEM. Ah, e a Atlântida? Bom, no próximo artigo falaremos mais sobre ela. Até lá!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Deixe Que A Deusa Kali Tome Conta Do Seu Passado

Os céus estão distantes para você? Entenda-se por céus o bem-estar, a liberdade, o prazer de viver.  Lembrando também que não estou falando aqui de céu físico, mas de céu interior. O céu, a terra, o inferno, a amplidão do espaço, o bem-estar, a dor, a alegria, a tristeza, todos esses espaços e dimensões infinitas estão dentro de você. Respire fundo. Está conseguindo? Sua inspiração está realmente indo fundo ou ainda está meia boca? Solte o ar antigo pra fora. Isso, solte pela boca. Sopre com força. Livre-se de tudo o que é velho. Livre-se do passado. Sopre com força para bem longe. Deixe que a Deusa Kali tome conta do seu passado. Já viu a deusa Kali? A suprema deusa do tantra? É essa mesma, com muitos braços e uma expressão furiosa no olhar. A sua fúria é plena de compaixão, pois ela é senhora do tempo. Ela destrói e transforma o seu passado para trazer a sua atenção para o presente, único momento em que a Vida acontece de verdade.

Vamos compreender um pouco mais esta coisa de passado. Todo mundo tem um passado, certo? Tem um aspecto do passado que é bom. O passado relacionado à memória factual ou física. Este é bom. Já imaginou se você não lembrasse o seu nome, o seu endereço, o conhecimento necessário para a prática do seu trabalho ou ofício, o nome do (a) seu (a) esposo (a), não lembrasse dos seus pais, dos seus filhos, dos políticos que só fizeram merda com os seus mandatos e não merecem mais o seu voto? Ou as ações que você tomou e não deram certo? A experiência nas mais diversas áreas da vida é que nos permite ir burilando a nossa habilidade e nos tornando mais maduros. Esse passado é bom, é útil. Uma pessoa que é acometida de amnésia fica em maus lençóis certamente. Precisará da ajuda de terceiros para poder se mover na sociedade.

Livre-se do passado relacionado à memória psicológica

Mas tem outro aspecto do passado que é uma droga. É o que está relacionado à memória psicológica. É a interpretação ou racionalização da sua mente em relação às mais diversas situações que você viveu. Um trauma, por exemplo: você passou por uma situação difícil, frustrante, decepcionante, desagradável, que causou muita dor. Você não consegue esquecer isso. Ou, às vezes, a situação é tão traumática que a pessoa esquece totalmente. Esse esquecimento é necessário para ela poder prosseguir na vida. Mas isso não significa que o trauma não esteja bem estabelecido a nível inconsciente. Trabalho com regressão terapêutica e isso é um fato muito comum. Submetida a um trabalho de regressão a pessoa lembra de fatos que não sabia – a nível consciente – terem acontecido com ela. E esse trauma inconsciente fica dominando a vida da pessoa, fica ditando o que ela deve fazer ou não. É o que denominamos de comportamento inconsciente ou automático. Você reage da mesma maneira a determinados tipos de situações.

Livre-se do passado receba o presente

Esse tipo de passado é muito nocivo e está sempre se imiscuindo no presente, aliás, não deixa você viver o presente onde tudo é novo e fresco como o orvalho da manhã. Você não precisa carregar esse passado. É um fardo muito grande que drena a sua energia vital. Podemos nos livrar do passado em qualquer momento. Não há necessidade de nos retirarmos para algum lugar isolado ou ficarmos numa posição específica. Isso também é bom, mas não podemos esperar por um momento ideal para exercitarmos o desapego. Se você puder, ok, faça alguma técnica de meditação que melhor se adapte ao seu jeito de ser. Mas, em outros momentos, você também pode exercitar o deixar ir.

Sempre que você tomar consciência de que algum fato passado o está perturbando, inspire e viva isso profundamente. Então expire e solte para a deusa Kali. Essa prática pode ser feita em segundos, no trânsito, numa fila, no ônibus, no avião, em casa, no trabalho, num ambiente social, etc. Inspire e vivencie a preocupação do passado profundamente. Expire e solte para a deusa Kali. Sinta que a deusa Kali está aí ao seu lado pegando o seu passado, o devorando e o transformando em presente. Receba o presente das muitas mãos da deusa Mãe e diga mentalmente: eu me perdoo. Só você pode se perdoar, ninguém mais pode fazer isso por você. Seja grato à deusa Mãe ao receber o presente das suas mãos. A Vida é um presente que ganhamos apenas estando no presente.

  • Texto escrito sob a inspiração do tantra arcano 13 A MORTE.

Livre-se do passado receba o presente

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Renascendo Com O Blog Tarô Tântrico Sob A Inspiração Do Louco

Olá, galera! Estou recomeçando o blog Tarô Tântrico. Passei por uma fase turbulenta, mais uma noite negra da alma. Porém, a cada noite negra da alma o sol da consciência surge cada vez mais amplo. Aprendi muito com um lipoma (tumor benigno) na região anterior do pescoço. O cara cresceu ao longo de 7 anos mais ou menos. Quando, porém, estava maduro, e eu também amadurecido pelo seu ensinamento, apareceu o médico cirurgião certo, as condições certas e o tempo certo para a sua retirada. Cirurgia delicada, mas muito bem sucedida. Recuperação idem, sem nenhuma dor ou inflamação. Apenas a sensibilidade natural da incisão, é claro. Nesse meio tempo o meu blog antigo foi degringolando. Precisava atualizá-lo e, ao fazer isso, ele foi pras cucuias. Pedi socorro ao Fórum WordPress e ao meu filho que é designer. Mas, a coisa estava tão enrolada que não conseguimos arrumar. Percebi que a Deusa estava me sinalizando para começar o blog do ZERO novamente. Olha aí, o ZERO é o número do nosso estimado O LOUCO, o tantra arcano que é tudo justamente por nada ser.

Então, cá estou eu cada vez mais sob a inspiração do LOUCO. Este tantra arcano é foda, ou melhor, muito foda, fodão mesmo. Ele se veste e traveste de todos os personagens do Tarô. Hoje ele está sob a máscara do 13 A MORTE, tantra arcano regente do dia. Sim, porque O LOUCO é a essência de todos os tantras arcanos, é a essência de todos nós, eu e você. A MORTE é muito significativa para este recomeço. Passei pela morte, alguma transformação ocorreu em mim. Me sinto diferente, mais autêntico, atento e consciente. A iluminação total ainda não aconteceu, mas certamente algumas regiões escuras do meu inconsciente foram iluminadas. Estou renascendo com o blog neste dia em que a amada LUA se encontra no signo de Virgem, impulsionando-nos a colocar a mão na massa com maior foco e vontade. A sensibilidade da irmã LUA em Virgem desperta a nossa sensibilidade para as tarefas e coisas práticas do dia a dia que são realmente essenciais para nós. Dessa forma priorizamos o essencial e descartamos as ações que somente roubam a nossa energia.

Recomeçando o blog tarô tântrico transformações em capricórnio - tarô tântrico

Recomeçando o blog tarô tântrico Plutão em Capricórnio

E o que dizer de MERCÚRIO? Este planeta, entre outras coisas, é responsável pela comunicação. Dizem que ele está retrógrado a partir das 07h55min. Temos, por enquanto, Plutão e Mercúrio em Capricórnio. Logo mais (artigo escrito em 19/12/2016), no dia 21 às 08h45min., o Sol estará entrando em Capricórnio. Mas, falemos, por enquanto, de Mercúrio e Plutão em Capricórnio. Mercúrio retrógrado em Capricórnio são comunicações e informações desencontradas, confusas, relativas ao poder, ao governo, às instituições da sociedade. A nível pessoal representa uma reflexão mais apurada das informações que recebemos no dia a dia. A LUA estará entrando amanhã na fase MINGUANTE, aspecto que potencializa a interiorização. Reflexão, introspecção, interiorização, meditação… Tudo isso nos levando a uma comunicação mais intensa com nós mesmos, com o nosso mundo interior. E é daí que vem a verdadeira revolução, ou seja, a transformação individual.

Já adentramos, portanto, nos submundos de Hades (Plutão). Em Capricórnio este planeta bota os podres pra fora. A nível individual dá-se uma catarse. Não nos apavoremos não. Aproveitemos esta onda do vulcão que vem com tudo pra fora. Deixemo-nos vomitar. Virão os lixos, mas virão também as pérolas. Sejamos como crianças, nasçamos novamente, recomecemos do ZERO. O LOUCO é a nossa criança interior, o nosso deus interior, a nossa divindade. Ah, as transformações Mercúrio/Plutão/Sol em Capricórnio atingirão principalmente a nossa autoimagem, a nossa relação com governos e instituições e a nossa carreira profissional. Transformações necessárias para que a criança interior possa vir à luz em todo o seu esplendor. (Artigo escrito em 19/12/2016).

Joel Munhoz Tarô Tântrico