Muitos Egos Dentro De Você Em Conflito Uns Com Os Outros

Tarô tântrico muitos egos na mente. Olá, 7 de Copas chegando… O cara saiu na casa 4 (Câncer). Está banhado pela energia canceriana. Vamos entrar dentro dele, devassar as suas entranhas… Ou, numa versão mais feminina, permitir que ele penetre até o mais profundo do nosso ser. Uma coisa é ser Shiva, outra coisa é ser Shakti, porém, as duas se complementam, uma energia não existe sem a outra. O tantra arcano 7 de Copas tem uma energia predominante masculina (Shiva/yang). O número 7 é masculino, uma energia de ação. Ele é um conquistador, vai em busca de novas aventuras que mexam e remexam com as suas emoções, os seus sentimentos. Quer viver tudo o que for possível para saciar os seus desejos. Perceberá, no final, que os desejos são insaciáveis. Porém, reprimir os desejos também é um mau negócio. O tantra nesse arcano nos ensina a vivenciar os desejos de uma forma consciente.

Tarô tântrico muitos egos na mente 4ª casa altamente sensível adora o passado

Já por sua vez a energia de Câncer (4ª casa) está mais para o feminino do que para o masculino. Câncer é a casa, é o lar. Vontade de ficar quieto, sossegado, curtindo a família. Tem uma energia muito maternal, nutritiva, afetuosa. Adora o passado, gosta de remoer fatos passados; lembranças, na maioria das vezes não tão boas assim… Se ressente e se magoa com facilidade. Dotado de uma afetividade muito grande que nem sempre consegue demonstrar. Se comove com facilidade – chorão, chorona… É altamente sensível, consegue facilmente se colocar no lugar dos sofredores. Pode expressar essa sensibilidade à flor da pele através da arte.

Tarô tântrico muitos egos na mente em conflito uns com os outros

Tarô tântrico muitos egos na mente em conflito uns com os outrosBueno, juntando essas duas peças – 7 de Copas e 4ª casa – temos aí uma parafernália de emoções, sentimentos, dramas, e muitos atores a representar e sentir todos esses dramas e sentimentos. Muitos rostos, muitas máscaras, muitas personalidades, muitos egos agitam a sua mente. Num momento você tem um impulso, noutro momento você tem outro. Num momento você quer ser uma coisa, noutro momento você quer ser outra coisa. Você sente que você é uma variedade enorme de seres, de eus, de egos… E na realidade é. E o pior… Muitos desses egos dentro de você estão em conflito uns com os outros. Assim, dentro de você agitam-se grandes batalhas navais em mares bravios.

Tarô tântrico muitos egos na mente vidas anteriores masmorras do inconsciente

Esse conflito acontece num momento em que a sua busca espiritual se torna intensa. Você poderá até nem estar envolvido numa busca espiritual objetiva, mas o fato é que você buscou muito em vidas anteriores. A energia canceriana também tem a ver com vidas anteriores ou o ciclo de mortes e renascimentos, desencarnes e reencarnações. Na vida atual, então, todos esses egos ou personalidades de encarnações passadas querem se expressar novamente. Isso é representado na carta 7 de Copas como essas 7 personalidades, máscaras ou situações. Mas por que isso? Porque a busca mexe com quem está quieto. A busca leva luz às masmorras escuras do inconsciente.

Tarô tântrico muitos egos na mente sentimentos reprimidos situações mal resolvidas

Tarô tântrico muitos egos na mente em conflito uns com os outrosNas suas vidas anteriores muitos sentimentos foram reprimidos, situações não foram vivenciadas como deveriam ser. Você interagiu com muitas pessoas, amou, odiou, se magoou e magoou, foi violento, assassinou, foi assassinado, ocupou várias posições sociais e econômicas, exerceu variadas profissões, foi homem, foi mulher; enfim, muitas situações ficaram mal resolvidas, pendentes… Assim, na vida atual, elas precisam ser vivenciadas novamente – até esgotarem-se por completo. Mas isso é impossível… Até um certo ponto sim, até um certo ponto não…

Tarô tântrico muitos egos na mente personalidades anteriores buscam se expressar

Na sexualidade, então, isso se torna muito intenso… E mais sofrido também porque ainda vivemos sob muitos tabus. As orientações sexuais vão mudando ao longo da vida. Tanto para o homem quanto para a mulher. Você é muitos (as) internamente. Afinal, são várias personalidades de vidas anteriores que buscam se expressar novamente. Sente os mais variados desejos e as mais variadas fantasias, tanto hetero quanto homo. Transita por muitas e muitas identidades de gênero, mas não consegue se definir por nenhuma. Ao longo de uma vida você pode sentir que está vivendo várias vidas. As personalidades vão mudando ao longo das várias faixas etárias.

Tarô tântrico muitos egos na mente aceitação o maior aprendizado

Tarô tântrico muitos egos na mente em conflito uns com os outrosComo lidar com isso? Em primeiro lugar aceitar-se. A aceitação é o maior aprendizado no caminho do tantra. Não é fácil, mas é necessário. Lutar contra para abafar essas vozes interiores é lutar contra si mesmo. E se você luta contra você mesmo o fim é trágico. Você morrerá infeliz. Em vez de lutar contra, de se controlar ou se reprimir você precisa fazer um trabalho de constante aceitação de si mesmo; você pode se trabalhar sozinho (a) ou com a ajuda de um terapeuta que conheça profundamente esse tema. No tantra a aceitação é fundamental. Lembrando que a aceitação é todo o caminho para a aceitação. É um processo, passo a passo.

Tarô tântrico muitos egos na mente autoexpressão de sentimentos e fantasias sexuais

Lanço mão, no meu trabalho terapêutico, de várias técnicas de meditação – ativas e passivas – que estimulam a aceitação de si mesmo. Dentre elas estão a bioenergética tarotântrica e a massagem tarotântrica, duas poderosas ferramentas que trabalham a autoexpressão de sentimentos e de fantasias sexuais. No ambiente seguro e privativo do espaço terapêutico você pode dar vazão às várias personalidades que agitam o seu mundo interior. Você faz um psicodrama ao mesmo tempo em que joga fora o lixo emocional e psicológico – com consciência. Ficar louco com consciência é de vital importância para não se enlouquecer de verdade.

Tarô tântrico muitos egos na mente o animal uma força na sua vida

Tarô tântrico muitos egos na mente em conflito uns com os outrosA abordagem terapêutica do Tarô Tântrico vai transformando a fera num animal domesticado. O que era, antes, um monstro, vai se transformando num animal de estimação – um gato, um cachorro, um cavalo… (metaforicamente falando). Você não se livra do animal; até porque se livrar do animal é morrer. O animal é o que nos mantém vivos no sentido biológico e instintivo. A diferença é que antes você tinha medo do animal. Ele controlava você. Agora você fez as pazes com ele. Você, então, pode controlá-lo. Ele se torna uma força (tantra arcano 11 A Força) na sua vida e não mais um obstáculo.

– Se gostou do texto pode curtir, compartilhar nas redes sociais, com amigos… Você estará ajudando o blog a crescer. Fico muito grato.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

 

Identidade De Gênero Sexo Biológico Sexualidade Prazer Amor

Tarô tântrico identidade de gênero. Tenho visto e lido nas redes sociais postagens sobre ideologia de gênero. Vejo que tem muita gente que senta o pau na ideologia de gênero, principalmente gente que se diz de direita. Ainda não tive tempo de pesquisar a fundo sobre a referida ideologia, o pensamento de quem a criou, etc. Portanto, por enquanto não posso me posicionar nem contra nem a favor… Particularmente, não sou apegado a nenhuma ideologia, seja ela mais libertária ou mais conservadora. Nem tampouco me defino como de direita ou de esquerda no que se refere a posição política. Sou um ser em constante mutação, em crescimento. No momento em que me defino eu estaciono, congelo. Prefiro ser como a água no estado líquido, sempre fluindo, tomando a forma dos mais diferentes recipientes sem, portanto, perder a sua essência.

Tarô tântrico identidade de gênero no que se refere à expressão sexual

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosPelo que eu tenho observado na prática dos meus atendimentos trabalhando com a sexualidade, todas as pessoas são únicas no que se refere à sua expressão sexual. E, também – e principalmente – no que se refere à sua não expressão sexual, pois a maioria ainda não consegue expressar toda a pujança sexual que vai dentro do seu íntimo. Por que acontece isso? Porque existem padrões de comportamento sexual ditados pela sociedade que todos têm que seguir. Mas, às escondidas… Às escondidas o bicho come solto. Isto é, nem tão solto porque tem muitos que fazem, mas se sentem culpados depois. Os que não têm coragem para fazer às escondidas continuam reprimidos e com vontade de fazer.

Tarô tântrico identidade de gênero longe de uma liberdade de fato

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosAssim, todo mundo é infeliz. Os que transgridem as regras sociais, morais, religiosas, se sentem culpados depois, os que não transgridem permanecem reprimidos. É claro que quem tem poder econômico – e é homem – pode fazer e acontecer. As mulheres sempre foram mais reprimidas, mas estão se libertando e reivindicando para si o direito ao prazer sexual. Porém, estamos ainda longe de uma liberdade (de fato) no que diz respeito ao sexo. A liberdade que experimentamos hoje em dia é uma liberdade apenas de fachada. Os corpos estão mais nus, mas, psicologicamente, as pessoas continuam ainda presas aos velhos padrões medievais machistas patriarcais. Usam o sexo não para terem prazer, mas para exercerem poder uns sobre os outros.

Tarô tântrico identidade de gênero sexo biológico e sexualidade

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosCada pessoa é um mundo totalmente diferente em todos os sentidos, e isso também no âmbito sexual. Biologicamente existem três gêneros sexuais: masculino, feminino e intersexual. Sexo biológico é uma coisa e sexualidade é outra. A sexualidade é uma construção social que afeta cada pessoa de maneiras diferentes levando-se em consideração as peculiaridades de cada um como: local onde nasceu, família, condições materiais, nível econômico, classe social, etnia, religião, escolaridade, etc. Some-se a isso a carga (karma) que o indivíduo traz de vidas anteriores. Há tantos traumas e recalques que carregamos de tantas e tantas vidas, pois a História humana é pródiga em sofrimento muito mais do que em prazer, felicidade e amor.

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosCada pessoa, portanto, é o somatório de tudo o que passou e viveu. A memória psicológica subconsciente e inconsciente é o que determina o seu comportamento sexual no presente. Somente deixa de ser assim quando o sujeito atinge a iluminação, mas, enquanto essa suprema realização espiritual não acontece, a pessoa ainda está sujeita às influências inconscientes da sua memória psicológica (ego). Assim, no que se refere à sexualidade, cada pessoa é única no seu gênero. Não existem dois indivíduos iguais no que se refere a gênero sexual, ou melhor, a identidade de gênero. E a identidade de gênero também vai além da orientação sexual do indivíduo. Nem todos os gays são da mesma identidade de gênero, nem todos os heteros são da mesma identidade de gênero, nem todos os bissexuais são da mesma identidade de gênero.

Tarô tântrico identidade de gênero ao longo da vida a sexualidade vai mudando

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosCada pessoa é única na sua identidade de gênero, independente de ser homem, mulher, intersexual, homo, hetero ou bissexual. Cada pessoa é única nos seus desejos, nas suas fantasias, nas suas necessidades e compulsões sexuais, na sua saúde e na sua doença. Ao longo da vida a sexualidade vai mudando.  Quando se menos espera alguns desejos diferentes vão surgindo, ou alguns desejos que eram incipientes na adolescência e juventude vão ganhando força à medida que a pessoa vai entrando na maturidade e na velhice. Nada mais natural do que isso. Mas isso assusta, principalmente as pessoas que foram mais condicionadas, mais moldadas pela sociedade. Deixe fluir porque se você não deixar fluir a energia sexual (que é vida física e espiritual) vai ter que sair por outros canais e aí ela se torna pervertida, portanto, destrutiva a si mesmo e aos outros.

Tarô tântrico identidade de gênero terapias de abordagem tântrica

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosDaí a importância do tantra nos dias de hoje. Terapias de abordagem tântrica podem ajudar tremendamente as pessoas, dessa nova era aquariana de transparência e verdade, a se aceitarem como são nos seus mais diversos períodos de vida. Não tem nada mais sofrido do que o indivíduo ter que lutar contra a sua identidade de gênero só para se adequar ao padrão de sexualidade que recebeu da sociedade. Não tem nada mais libertador do que o indivíduo se aceitar como realmente é. Ser fiel à sua própria identidade de gênero se torna de uma ajuda extraordinária num caminho de autoconhecimento genuíno.

Tarô tântrico identidade de gênero aceite a sua forma

Tarô tântrico identidade de gênero cada pessoa é única nos seus desejosPost escrito sob a inspiração do tantra arcano Ás De Paus na casa 12 (Peixes). Ás De Paus é a unidade ou essência divina que se diversifica em miríades de formas diferentes no mundo da forma, da manifestação física. Aceite a sua forma para que você possa também aceitar a sua essência. Às vezes, por exemplo, a forma física que temos não é nossa forma física de verdade. Então, por que não mudá-la através da alimentação saudável e de exercícios? Porém, você pode mudar até um certo ponto, pois precisa respeitar a estrutura física básica que a natureza te deu. Quando violentamos a natureza pagamos um preço caro por isso. Se você nasceu com um pênis e faz uma cirurgia para extrair o pênis você está violentando a sua natureza básica. Se você nasceu com seios e faz uma cirurgia para extrair os seios você está violentando a sua natureza básica. Lembre-se: a nossa missão aqui é trabalhar em harmonia com a natureza. Podemos melhorar a natureza, torná-la mais viva, mais alegre, mais encantadora. Porém, não temos o direito de agredir, violentar e deturpar a natureza. Na casa 12 essa sensibilidade é muito fina. Há uma linha muito tênue que separa a saúde da doença, a iluminação da loucura. Namastê!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

 

O Corpo Humano Foi Na Atlântida A Base Para A Cultura

O artigo anterior foi o primeiro sobre o aspecto ÁS DE OUROS EM VIRGEM. Este, portanto, é o segundo. Há que se ler o primeiro para se compreender este. Ficou algo no ar sobre a Atlântida. Diz o Ás de Ouros que nasceu na Atlântida. Sim, neste continente perdido cuja última porção de terra submergiu sob forte cataclismo há aproximadamente 12.000 anos, existiu uma civilização super avançada, não só em termos materiais, tecnológicos, como também sob o ponto de vista espiritual. Minha intenção aqui não é provar que existiu essa civilização. Não vou, portanto, citar obras nem autores, apenas Platão, nos seus diálogos Timeu e Crítias onde descreve o continente da Atlântida situada, por ele, próxima às colunas de Hércules (estreito de Gibraltar). Para mim, a Atlântida realmente existiu. O tarô e o tantra surgiram pela primeira vez na Atlântida; criados ali ou trazidos de outro planeta. Os governantes de Atlântida e muitos dos seus habitantes eram extraterrestres. Havia, naquela época, muitos sábios iluminados (cientistas e místicos) que conheciam a fundo o universo exterior assim como o universo interior.

O tarô é um mapa do universo. O ser humano é um universo em miniatura. O tarô, portanto, é um mapa do macro universo e do micro universo (homem). Descreve em minúcias toda a sua multi diversidade de energias. Vivenciar o tarô é tantra. Os atlantes praticavam com muita proficiência a máxima hermética atribuída a Hermes Trismegistus: “assim como em cima é embaixo.” Em cima é o macro universo físico e metafísico. Embaixo é o micro universo (homem) físico e metafísico. O corpo humano, portanto, foi a base para qualquer cultura. Foi na Atlântida e posteriormente na civilização drávida de aproximadamente 5.000 anos atrás no vale do Indo no noroeste da Índia. Hoje em dia, a maioria das culturas existentes é contra o corpo. Dessa forma, o corpo sofre nas mãos da mente. O corpo está sempre a cabresto da mente. Ora, se o corpo físico do ser humano é um micro universo é claro que precisa ser respeitado nas suas necessidades básicas. Somos mais do que um corpo físico biológico? Sim, é claro que somos, mas o corpo é a nossa base animal sobre a qual nos apoiamos para levarmos a cabo a nossa missão terrena. Sem ele, nada seria possível. Sem ele não estaríamos encarnados ou reencarnados. Não estaria eu escrevendo aqui nem você lendo aí. Nenhum filósofo, cientista, artista ou místico seria possível se não tivesse um corpo físico.

A Atlântida realmente existiu Ás de Ouros momento de renascimento

A Atlântida realmente existiu o tarô e o tantra surgiram na Atlântida

Um Einstein precisou dum corpo. Um Jesus precisou dum corpo. Um Buda precisou dum corpo. Um Leonardo da Vinci precisou dum corpo. Uma Simone de Beuvoir precisou dum corpo. Todos nós precisamos dum corpo para levarmos a cabo a nossa missão terrena, para realizarmos os nossos sonhos, para realizarmos o nosso potencial. E, no entanto, a cultura sempre está contra o corpo; a sociedade sempre está contra o corpo. O corpo está sempre subordinado às regras morais e sociais. As religiões organizadas foram criadas para sufocarem o corpo. O corpo é natureza pura. É por isso que a natureza está sendo eliminada do planeta. Na base disso estão as religiões criadas pelo homem. O homem inventou um deus para dizer que foi ele quem inventou as religiões. Mas nenhum deus inventou religião alguma. Afora as religiões espontâneas ligadas aos ciclos da natureza, da Mãe Terra, todas as outras religiões organizadas são fruto da mente humana, justamente para dominar outras mentes humanas que, dominadas e subjugadas, acabam por subjugar os seus próprios corpos. ÁS DE OUROS é ouros, é terra, é físico, é corpo. Ah, e também é dinheiro. No signo de Virgem ele fica reforçado em todos esses aspectos.

Se possuímos uma limitação física por doença ou acidente a vida fica mais difícil. Se possuímos limitações financeiras a vida fica mais difícil. Porém, cada pessoa traz o seu karma e ele (o karma) marca o corpo a ferro e fogo. Isso não quer dizer que devamos ficar sujeitos ao karma e sim fazer dele um aliado para a nossa evolução espiritual. Temos vários exemplos de pessoas que são deficientes físicos de nascença ou que se tornaram devido a acidentes que, ao invés de agirem como derrotados em depressão, dão a volta por cima e fazem do limão uma limonada. É claro que devemos levar em conta o tempo particular de cada um para se vivenciar a dor, se elaborar a dor. Esse tempo de elaboração da dor é importantíssimo e cada um deve ser respeitado no seu ritmo particular. ÁS DE OUROS é Um, é nascimento, é recomeçar. Não importa o momento que você está vivendo, se mais penoso ou mais bem aventurado. O momento sempre é de recomeço, de nascimento e renascimento. Não importa a sua idade cronológica, o que importa é a sua consciência de que tudo é novo a cada inspiração. Expiremos a velha vida e inspiremos a nova vida. A cada inspiração visualizemos o ÁS DE OUROS entrando com o ar inspirado e indo até às profundezas do ventre. É aí no ventre que ele se tornará semente e poderá se transformar numa fonte inesgotável de criatividade. Falarei mais sobre o ventre e os intestinos no próximo post. Até lá!

Joel Munhoz Tarô Tântrico