Equilíbrio Natural Cósmico E Equilíbrio Idealizado Pela Mente

Quando teu equilíbrio é estraçalhado. 8 de Espadas é barra. Barra pesada. Quem nunca sentiu um 8 de Espadas nos cornos não sabe do que estou falando… Mas, pensando bem, quem é que já não passou pela provação do 8 de Espadas? Quem nunca sentiu a sua mão pesada? Todos nós, mais cedo ou mais tarde nas nossas vidas, passaremos pelo fogo, ou melhor, pela espada do 8 de Espadas. Ele atinge diretamente o teu equilíbrio ou senso de equilíbrio. Na grande maioria das vezes o equilíbrio que buscamos não é de fato o equilíbrio verdadeiro e natural (cósmico, universal), e sim um equilíbrio idealizado pela mente. Pois é esse equilíbrio idealizado pela mente que o 8 de Espadas atinge em cheio.

Somente recuperamos o equilíbrio natural e cósmico quando o equilíbrio ditado pela mente/ego é estraçalhado. É por isso que nesses momentos nos sentimos estranhos. Somos assaltados por sentimentos dos mais variados. Lembramos de fatos e pessoas que julgávamos totalmente esquecidos no passado. Melancolia, tristeza, nostalgia, frustração por ter feito errado ou por não ter feito o que deveria ser feito… Tudo isso vem como uma avalanche. Somos chacoalhados de todas as formas. Mas o interessante é que não ficamos para baixo com tudo isso, com todos esses sentimentos “negativos”. Apesar do medo que faz vibrar cada fibra do nosso ser, nos sentimos mais vivos, mais conscientes.

Quando teu equilíbrio é estraçalhado controle falso deve ser perdido aproveite o processo de transformação

Quando teu equilíbrio é estraçalhado 8 de espadas no centro O LoucoO nosso convívio social também se torna delicado. Nos decepcionamos mais com as pessoas do nosso círculo familiar, de amizade… A atividade profissional fica sem graça. A noção do tempo começa a se modificar. Nos sentimos mais confusos , mais inseguros, mais desgarrados, mais perdidos no espaço, mais líquidos… Os valores sociais, religiosos, morais, culturais, que tínhamos como referência começam a desmoronar. Ao mesmo tempo em que sentimos medo uma estranha coragem também está presente. Somos capazes de enfrentar o mundo inteiro para defender a nossa verdade.

É importante estarmos cientes de tudo isso para não sabotarmos o processo de libertação, de transformação. Almejamos tanto por essa transformação, mas a mente/ego é tão ardilosa que pode sabotar o processo. Ela poderá sussurrar para você: você está doente, você está correndo perigo, você pode ficar louco, você precisa retomar novamente o controle da sua vida. Acontece que esse controle falso (porque controla você) é que deve ser perdido, estraçalhado. Então deixe fluir… Aproveite o processo de transformação. Flua nele. Tenha medo e vá em frente, como diz Roberto Shinyashiki. Se permita sentir o que está vindo… E permaneça alerta, apenas observando. Não interfira. Apenas observe de fora. O processo todo está acontecendo, mas você (a testemunha, sua consciência) apenas observa. Lentamente você será jogado para o seu centro (sefira do tantra arcano 21 O Louco – elemento Fogo). No centro do seu ser você estará no centro do universo e, então, tudo será novo na sua vida.

Joel Munhoz Tarô Tântrico

(Elóy)

Vênus 10 De Paus Sensualidade Energia Reprimida

Energia de Vênus prestes a explodir. Vênus é o planeta do amor, das delícias da vida, dos prazeres, dos encontros e desencontros afetivos, das trocas amorosas… Entre outras coisas… O tantra arcano 10 de Paus é uma energia fantástica à disposição, mas que não está sendo canalizada, aproveitada, usada ou liberada. O sujeito parece que vai explodir de tanta energia, mas não consegue colocar pra fora, expressar… É terrível! Há uma vida interior fantástica, mas a vida exterior é pobre em todos os sentidos. Essa energia, nesse caso, tem a ver mais com as características de Vênus. Portanto, a energia vital reprimida tem a ver com o amor, o prazer, a sensualidade, a nutrição, as trocas emocionais, os afetos, o dinheiro, entre outras coisas típicas de Vênus.

O 10 é a totalidade do 9 mais os começos e recomeços representados pelo 1. Ou o fechamento de um ciclo e o recomeço de outro. As coisas estão recomeçando ou precisam recomeçar. Do jeito antigo não dá mais. Você não sente mais nenhuma graça na vida, não vê sentido nela… Perceber que a vida não tem mais nenhum sentido não é o problema. Isso é apenas o sintoma do problema real. O problema também não é um problema. Lembremos que a vida nos apresenta desafios. Podemos aceitar e fluir com esses desafios ou podemos enxergar os desafios como problemas.

O seu desafio é deixar a poderosa energia reprimida sair. Mas como? Assim, de repente? Não. Vá aos poucos. Deixe sair um pouco, depois mais outro pouco… À medida que a energia vai saindo, se expressando, você vai ganhando coragem para se expressar cada vez mais. E que tipo de energia é essa que precisa sair? Ora, tudo o que a sociedade reprimiu em você através da família, da religião, da moralidade, das suas autoridades, enfim… Você precisa encarar de frente os seus próprios preconceitos, a sua culpa, a sua preocupação com a opinião dos outros sobre você, etc.

Energia de Vênus prestes a explodir está na hora de mandar pro inferno

Energia de Vênus prestes a explodir 10 de paus sensualidade fogo espíritoEm outras palavras, vamos resumir com alguns exemplos: você é liberal por dentro, mas é rígido na sua vida social. Exemplo: internamente você não vê nenhum problema em duas pessoas do mesmo sexo se relacionarem sexual e afetivamente. Ou: você simpatiza com o modelo de casamento aberto, mas, externamente precisa manter a pose de guardiã (o) da família convencional. Ou: você não aguenta mais aquele emprego chato que não tem nada a ver com o seu verdadeiro potencial. Gostaria mesmo era de seguir o seu verdadeiro sonho. Nos três exemplos, você sente uma coisa, mas expressa outra. Por medo de ser julgado (a), criticado (a), de perder os (as) amigos (as), a segurança financeira, etc. Tudo isso tem origem, com certeza, nos valores que você introjetou desde a mais tenra idade.

Está na hora de mandar tudo isso pro inferno. Se você continuar se controlando poderá psicossomatizar em alguma doença física referente a Vênus como, por exemplo: problemas no pescoço, na garganta, na circulação venosa, nos rins, nos genitais, nas glândulas sexuais… Se é que você já não está com problemas nessas áreas do corpo físico. Geralmente, o 10 de Paus, como é naipe de Paus, que reúne todos os outros anteriores, se manifesta quando você já está se arrastando, já não aguenta mais… Somente assim você encontra forças internas para mudar de comportamento.

O importante a ressaltar aqui é que não se trata de uma simples mudança; é, realmente, uma transformação. Você passa a perceber com muita lucidez o absurdo que é você estar se reprimindo, se controlando, deixando de ser você mesmo (a). O 10 de Paus é um vulcão prestes a explodir; então, não há como ficar alheio (a) a todos esses sintomas. A sensualidade (Vênus) é importantíssima. Ninguém até hoje se espiritualizou negando a sensualidade, simplesmente porque a sensualidade guarda em si o fogo do espírito. Reprimi-la, portanto, é reprimir o próprio espírito.

Ás De Ouros Na Casa 10 Materializando Fazer E Acontecer

Autenticidade tântrica no mundo das experiências. E não é que o ÁS DE OUROS retornou de novo:? Nesse meio tempo em que nada postei, trabalhei com o 9 de Paus sob a regência de Júpiter. Mas, agora, saiu novamente o ÁS DE OUROS, desta vez na casa 10 (Capricórnio). E é justamente neste momento em que estou tendo um pouco mais de tempo para escrever. Vamos lá!

A vida flui interminavelmente. Por mais que a morte nos dê a ilusão de que tudo que nasce um dia tem fim, a vida, na verdade, é interminável, pois está sempre renascendo. Quando a morte vem ela (a vida) desaparece para logo surgir em outro lugar. É como o sol. Ele morre no crepúsculo e renasce no alvorecer. Conosco não é diferente. Estamos sempre morrendo e sempre renascendo. Nossas células têm um ciclo de vida. Dependendo do tipo de célula é o tempo da sua vida. Quando elas morrem, células novas nascem no seu lugar.

Mas o que o ÁS DE OUROS tem a ver com isso? Tudo. Vejamos!

Autenticidade tântrica no mundo das experiências tudo que trabalhei na casa 6 atingiu o seu ápice

– Eu sou o ÁS DE OUROS, você já me conhece, eu nasço onde ninguém espera que algo de valor nasça.

Reflito sobre as palavras do ÁS DE OUROS. Eu próprio achava isso, parece que nada mais de valor poderia nascer ou renascer em alguns aspectos da minha vida. Me vem à mente a casa 10 e sua energia de Capricórnio. Hum… realização pessoal, exposição, profissão… Parece que tudo aquilo que trabalhei na casa 6 (Virgem) atingiu o seu ápice agora. Sim, certas coisas estão se realizando e se materializando na minha vida. Passei por um período terrível, mas é assim mesmo, quanto mais a noite é negra mais perto está o alvorecer.

– Legal, galera, vamos lá, vamos fazer e acontecer, foder e deixar foder.

Opa, quem é que apareceu por aqui com estas palavras de baixo calão? Po, fazia tempo que não ouvia, via ou escrevia esta expressão: “baixo calão”.

– Ah, sou eu, meu caro! Olha eu aqui. Huhuuuuu…

É O LOUCO em pessoa. Ele acena, inquieto, querendo fazer acontecer.

– Ah, então é você… Só podia ser, né… Mas me diz aí por que está tão agitado?

– Acabo de chegar de uma viagem ao centro da Terra onde presenciei cada coisa que nem mesmo sendo LOUCO para crer ou imaginar. Ouve com atenção!

– Tudo bem, amigão! Manda lá, sou todo ouvidos.

O LOUCO fecha os olhos como para recordar tudo o que viu. E começa a falar.

Autenticidade tântrica no mundo das experiências a energia manifesta pelos 9 provém do 1

Autenticidade tântrica no mundo das experiências sem experiência não há aprendizado– Sabe, eu andava passeando pelo reino de Agartha, pelos seus bosques luxuriantes, quando me deparei com agarthianos fazendo um ritual – não sei se é esse o nome que se dá aos habitantes de Agartha – mas digamos que seja. Bem, numa clareira do bosque havia 10 agarthianos. Um deles estava no centro do círculo composto pelos outros nove. Em suas vestes predominava as cores branca e azul. Eles caminhavam em círculo. Um pouco iam para a direita e um pouco iam para a esquerda. O que estava no centro permanecia imóvel na posição de lótus.

Este é o movimento da RODA DA FORTUNA, pensei. No plano vertical ela sobe e desce; no plano horizontal ela às vezes se move pra direita e, às vezes, pra esquerda. Mas o que isso representa neste momento? Preciso meditar no que me foi contado pelo LOUCO. Ele não dá a resposta, ele apenas aponta o caminho. Preciso percorrê-lo por minha conta e risco. O (a) agarthiano (a) do centro é o ÁS DE OUROS. Os nove agarthianos do círculo externo são a casa 10 (Capricórnio). Claro como água clara. A energia manifesta pelos 9 provém do 1. Em dado momento os 9 se movimentam sem nenhuma ordem. É confusão geral. Dançam, pulam, gritam, brigam, fazem sexo, se relacionam, enfim, fazem de tudo um pouco. Porém, o 1 do centro permanece firme.

Os 9 simbolizam a totalidade da humanidade com suas múltiplas formas de expressão. É a diversidade se manifestando em todas as áreas: raça, biotipo, cultura, religião, nacionalidade, identidade de gênero, orientação sexual, ideologia, política, filosofia, etc. As suas ações podem ser mais construtivas ou mais destrutivas de acordo com o seu grau de consciência. Este é o âmbito das experiências. Precisamos passar por elas. Sem experiência não há nenhum aprendizado. A autenticidade consigo mesmo é fundamental para que o aprendizado seja assimilado e transformado em sabedoria. Diz o Mestre que mais vale uma raiva autêntica do que um amor falso.

Por enquanto é isso, galera! Falaremos mais no próximo post. Inclusive e principalmente sobre o agarthiano que está imóvel no centro. Até lá!

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Deixe Que A Deusa Kali Tome Conta Do Seu Passado

Os céus estão distantes para você? Entenda-se por céus o bem-estar, a liberdade, o prazer de viver.  Lembrando também que não estou falando aqui de céu físico, mas de céu interior. O céu, a terra, o inferno, a amplidão do espaço, o bem-estar, a dor, a alegria, a tristeza, todos esses espaços e dimensões infinitas estão dentro de você. Respire fundo. Está conseguindo? Sua inspiração está realmente indo fundo ou ainda está meia boca? Solte o ar antigo pra fora. Isso, solte pela boca. Sopre com força. Livre-se de tudo o que é velho. Livre-se do passado. Sopre com força para bem longe. Deixe que a Deusa Kali tome conta do seu passado. Já viu a deusa Kali? A suprema deusa do tantra? É essa mesma, com muitos braços e uma expressão furiosa no olhar. A sua fúria é plena de compaixão, pois ela é senhora do tempo. Ela destrói e transforma o seu passado para trazer a sua atenção para o presente, único momento em que a Vida acontece de verdade.

Vamos compreender um pouco mais esta coisa de passado. Todo mundo tem um passado, certo? Tem um aspecto do passado que é bom. O passado relacionado à memória factual ou física. Este é bom. Já imaginou se você não lembrasse o seu nome, o seu endereço, o conhecimento necessário para a prática do seu trabalho ou ofício, o nome do (a) seu (a) esposo (a), não lembrasse dos seus pais, dos seus filhos, dos políticos que só fizeram merda com os seus mandatos e não merecem mais o seu voto? Ou as ações que você tomou e não deram certo? A experiência nas mais diversas áreas da vida é que nos permite ir burilando a nossa habilidade e nos tornando mais maduros. Esse passado é bom, é útil. Uma pessoa que é acometida de amnésia fica em maus lençóis certamente. Precisará da ajuda de terceiros para poder se mover na sociedade.

Livre-se do passado relacionado à memória psicológica

Mas tem outro aspecto do passado que é uma droga. É o que está relacionado à memória psicológica. É a interpretação ou racionalização da sua mente em relação às mais diversas situações que você viveu. Um trauma, por exemplo: você passou por uma situação difícil, frustrante, decepcionante, desagradável, que causou muita dor. Você não consegue esquecer isso. Ou, às vezes, a situação é tão traumática que a pessoa esquece totalmente. Esse esquecimento é necessário para ela poder prosseguir na vida. Mas isso não significa que o trauma não esteja bem estabelecido a nível inconsciente. Trabalho com regressão terapêutica e isso é um fato muito comum. Submetida a um trabalho de regressão a pessoa lembra de fatos que não sabia – a nível consciente – terem acontecido com ela. E esse trauma inconsciente fica dominando a vida da pessoa, fica ditando o que ela deve fazer ou não. É o que denominamos de comportamento inconsciente ou automático. Você reage da mesma maneira a determinados tipos de situações.

Livre-se do passado receba o presente

Esse tipo de passado é muito nocivo e está sempre se imiscuindo no presente, aliás, não deixa você viver o presente onde tudo é novo e fresco como o orvalho da manhã. Você não precisa carregar esse passado. É um fardo muito grande que drena a sua energia vital. Podemos nos livrar do passado em qualquer momento. Não há necessidade de nos retirarmos para algum lugar isolado ou ficarmos numa posição específica. Isso também é bom, mas não podemos esperar por um momento ideal para exercitarmos o desapego. Se você puder, ok, faça alguma técnica de meditação que melhor se adapte ao seu jeito de ser. Mas, em outros momentos, você também pode exercitar o deixar ir.

Sempre que você tomar consciência de que algum fato passado o está perturbando, inspire e viva isso profundamente. Então expire e solte para a deusa Kali. Essa prática pode ser feita em segundos, no trânsito, numa fila, no ônibus, no avião, em casa, no trabalho, num ambiente social, etc. Inspire e vivencie a preocupação do passado profundamente. Expire e solte para a deusa Kali. Sinta que a deusa Kali está aí ao seu lado pegando o seu passado, o devorando e o transformando em presente. Receba o presente das muitas mãos da deusa Mãe e diga mentalmente: eu me perdoo. Só você pode se perdoar, ninguém mais pode fazer isso por você. Seja grato à deusa Mãe ao receber o presente das suas mãos. A Vida é um presente que ganhamos apenas estando no presente.

  • Texto escrito sob a inspiração do tantra arcano 13 A MORTE.

Livre-se do passado receba o presente

Joel Munhoz Tarô Tântrico

Renascendo Com O Blog Tarô Tântrico Sob A Inspiração Do Louco

Olá, galera! Estou recomeçando o blog Tarô Tântrico. Passei por uma fase turbulenta, mais uma noite negra da alma. Porém, a cada noite negra da alma o sol da consciência surge cada vez mais amplo. Aprendi muito com um lipoma (tumor benigno) na região anterior do pescoço. O cara cresceu ao longo de 7 anos mais ou menos. Quando, porém, estava maduro, e eu também amadurecido pelo seu ensinamento, apareceu o médico cirurgião certo, as condições certas e o tempo certo para a sua retirada. Cirurgia delicada, mas muito bem sucedida. Recuperação idem, sem nenhuma dor ou inflamação. Apenas a sensibilidade natural da incisão, é claro. Nesse meio tempo o meu blog antigo foi degringolando. Precisava atualizá-lo e, ao fazer isso, ele foi pras cucuias. Pedi socorro ao Fórum WordPress e ao meu filho que é designer. Mas, a coisa estava tão enrolada que não conseguimos arrumar. Percebi que a Deusa estava me sinalizando para começar o blog do ZERO novamente. Olha aí, o ZERO é o número do nosso estimado O LOUCO, o tantra arcano que é tudo justamente por nada ser.

Então, cá estou eu cada vez mais sob a inspiração do LOUCO. Este tantra arcano é foda, ou melhor, muito foda, fodão mesmo. Ele se veste e traveste de todos os personagens do Tarô. Hoje ele está sob a máscara do 13 A MORTE, tantra arcano regente do dia. Sim, porque O LOUCO é a essência de todos os tantras arcanos, é a essência de todos nós, eu e você. A MORTE é muito significativa para este recomeço. Passei pela morte, alguma transformação ocorreu em mim. Me sinto diferente, mais autêntico, atento e consciente. A iluminação total ainda não aconteceu, mas certamente algumas regiões escuras do meu inconsciente foram iluminadas. Estou renascendo com o blog neste dia em que a amada LUA se encontra no signo de Virgem, impulsionando-nos a colocar a mão na massa com maior foco e vontade. A sensibilidade da irmã LUA em Virgem desperta a nossa sensibilidade para as tarefas e coisas práticas do dia a dia que são realmente essenciais para nós. Dessa forma priorizamos o essencial e descartamos as ações que somente roubam a nossa energia.

Recomeçando o blog tarô tântrico transformações em capricórnio - tarô tântrico

Recomeçando o blog tarô tântrico Plutão em Capricórnio

E o que dizer de MERCÚRIO? Este planeta, entre outras coisas, é responsável pela comunicação. Dizem que ele está retrógrado a partir das 07h55min. Temos, por enquanto, Plutão e Mercúrio em Capricórnio. Logo mais (artigo escrito em 19/12/2016), no dia 21 às 08h45min., o Sol estará entrando em Capricórnio. Mas, falemos, por enquanto, de Mercúrio e Plutão em Capricórnio. Mercúrio retrógrado em Capricórnio são comunicações e informações desencontradas, confusas, relativas ao poder, ao governo, às instituições da sociedade. A nível pessoal representa uma reflexão mais apurada das informações que recebemos no dia a dia. A LUA estará entrando amanhã na fase MINGUANTE, aspecto que potencializa a interiorização. Reflexão, introspecção, interiorização, meditação… Tudo isso nos levando a uma comunicação mais intensa com nós mesmos, com o nosso mundo interior. E é daí que vem a verdadeira revolução, ou seja, a transformação individual.

Já adentramos, portanto, nos submundos de Hades (Plutão). Em Capricórnio este planeta bota os podres pra fora. A nível individual dá-se uma catarse. Não nos apavoremos não. Aproveitemos esta onda do vulcão que vem com tudo pra fora. Deixemo-nos vomitar. Virão os lixos, mas virão também as pérolas. Sejamos como crianças, nasçamos novamente, recomecemos do ZERO. O LOUCO é a nossa criança interior, o nosso deus interior, a nossa divindade. Ah, as transformações Mercúrio/Plutão/Sol em Capricórnio atingirão principalmente a nossa autoimagem, a nossa relação com governos e instituições e a nossa carreira profissional. Transformações necessárias para que a criança interior possa vir à luz em todo o seu esplendor. (Artigo escrito em 19/12/2016).

Joel Munhoz Tarô Tântrico